Banca de QUALIFICAÇÃO: KLEYTON RITOMAR MONTEIRO DA SILVA



Uma banca de QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: KLEYTON RITOMAR MONTEIRO DA SILVA
DATA: 18/12/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Reuniões do IQB/UFAL
TÍTULO:

Sonda Raciométrica Luminescente baseada em Eu-MOF e Carbon Dots para Monitoramento de Cromo (VI)


RESUMO:

Materiais híbridos à base de Metal Organic Frameworks (MOFs) geralmente oferecem propriedades sinérgicas dos seus componentes, resultando em compostos multifuncionais que podem ser direcionados para diversas aplicações incluindo o monitoramento de metais potencialmente tóxicos. Nesse sentido, o presente trabalho trata da síntese assistida por ultrassom e mediada pelo uso de agente estabilizante (polivinilpirrolidona (PVP)) de um sistema híbrido baseado em MOF de európio (Eu-MOF) e carbon dots (C-Dots) (CDots@Eu-MOF) no desenvolvimento de uma sonda raciométrica para monitoramento de Cr(VI). Os materiais foram caracterizados individualmente e na forma híbrida em seus aspectos estruturais, morfológicos, térmicos e fotofísicos. Os C-Dots foram sintetizados via método hidrotermal utilizando a quitosana como precurssor, as nanopartículas quasi-esféricas exibiram tamanho médio inferior a 10 nm, absorções características de transições π – π* (200 nm) e n – π* (300 nm) e estiramentos vibracionais de grupos oxigenados e aminas. Os CDots apresentaram emissão dependente do comprimento de onda de excitação (λexc), com emissão máxima em 440 nm quando excitado em 350 nm. A Eu-MOF ([Eu2(H2O)4(BDC)3]n) obtida neste trabalho é isoestrutural a reportada na literatura, porém com área superficial superior (21,5 m2 .g-1 ), morfologia lamelar de dimensões nanométricas e condições sintéticas rápidas e brandas. Os espectros de emissão da Eu-MOF exibiram as transições 5D0→7F0-4 características do Eu3+ com um tempo de vida de 0,40 ms. A inserção dos C-Dots para produzir o C-Dots@Eu-MOF não alterou a estrutura e a morfologia da Eu-MOF, contudo pode-se observar alguns planos preferenciais e alargamento dos principais picos, indicando a presença de C-Dots na estrutura da MOF. As nanopartículas puderam ser identificadas também no composto híbrido através do MET e pela diminuição da área superficial e volume de poro de 0,083 m3 .g-1 para 0,035 m3 .g-1 para o Eu-MOF e C-Dots@Eu-MOF, respectivamente. Além disso, o nanohíbrido apresentou emissão dual com componentes características do C-Dots (banda larga centrada em 440 nm) e Eu-MOF (região compreendida entre 570 – 720 nm relativa as transições 5D0→7F0-4). A eficiência quântica do C-Dots@EuMOF é maior que a da Eu-MOF exibindo valores de 16 e 12 %, respectivamente. Tal fato, pode indicar a cooperação dos C-Dots no mecanismo de efeito antena. Foi avaliado preliminarmente o monitoramento de cromo (VI) em solução tampão nos pHs 5 e 9 na faixa de concentração de 0,005 - 1 mg.L-1 para o C-Dots@Eu-MOF , respectivamente. Por outro lado, pode-se observar uma maior sensibilidade em pH 9, no que se refere a possibilidade de trabalhar numa faixa maior de concentração, bem como valores inferiores a 0,05 mg.L -1 . Por fim, a sonda híbrida sintetizada exibe propriedades estruturais e fotofísicas promissoras para aplicação como sondas raciométricas de cromo (VI).


PALAVRAS-CHAVE:

Európio; Metal-Organic Frameworks; Carbon Dots; Cromo; Raciométrico.


PÁGINAS: 74
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Inorgânica

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1869296 - CINTYA D'ANGELES DO ESPIRITO SANTO BARBOSA
Externo(a) à Instituição - FAUSTHON FRED DA SILVA - UFPB
Interno(a) - 1613338 - JOSUE CARINHANHA CALDAS SANTOS
Notícia cadastrada em: 09/12/2019 18:27
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 17/08/2022 09:32