Banca de QUALIFICAÇÃO: KAROLAYNE ROCHA DA COSTA



Uma banca de QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: KAROLAYNE ROCHA DA COSTA
DATA: 30/01/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Reuniões do IQB/UFAL
TÍTULO:

SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E APLICAÇÃO DE QUANTUM DOTS COMO NANOSONDAS FLUORESCENTES PARA APLICAÇÕES BIOANALÍTICAS


RESUMO:

Os pontos quânticos (quantum dots, QD) são nanopartículas fluorescentes constituídas por materiais semicondutores inorgânicos, medindo entre 1 a 10 nM e apresentando características intermediárias entre os materiais macroscópicos que os constituem e os átomos e/ou moléculas, o que lhes conferem alta versatilidade e propriedades ímpares, tais como como elevado rendimento quântico, alta estabilidade, largo espectro de absorção e emissão e baixa toxidade. Neste sentido, os QD tem sido explorados e aplicados em diferentes áreas da ciência, seja como marcador ou como sonda fluorescente de variados componentes, como metais, biomoléculas, células e tecidos, onde usualmente o analito é detectado devido ao aumento ou a atenuação da fluorescência durante o processo de interação. Visando a determinação de protamina, foi sintetizado quantum dots de CdTe funcionalizados com ácido mercaptosuccínico (pKa1 = 3,30 e pKa2 = 4,60). O método se baseia na supressão da fluorescência do QD (carga negativa) na presença da protamina (proteína catiônica), devido a formação de agregados do nanomaterial, gerando um sistema ON-OFF. O método proposto obteve melhores resultados com o QD60 a 500 nM em tampão succinato 25 mM pH 5. A força iônica interfere no meio até 50 mM, seguido da estabilização da sensibilidade, assim como a presença de outras proteínas/enzimas interfere na quantificação da proteína. O QD sintetizado apresentou fotoestabilidade por até 2 h com exposição continua de radiação. Nas condições otimizadas, obteve-se uma faixa linear de 0,05- 0,5 mg L-1 (10-100 nM), LOD de 0,035 mg L-1 (7 nM) e RSD < 4,2%. Quando aplicado a amostras de urina e medicamento sintético, o método apresentou recuperações entre 95 e 120% e 97 a 108%. Além disso, foi explorada a composição da protamina, a qual é rica em arginina, para a quantificação da tripsina, uma enzima com clivagem específica nos aminoácidos lisina e arginina, através de um sistema ON-OFF-ON. Nesse sistema, após a agregação do QD com a protamina, a adição da tripsina provoca a clivagem da protamina e há a desaglomeração do quantum dot, levando ao aumento da fluorescência de forma proporcional a concentração deenzima no meio. Para esse método, os melhores resultados foram obtidos com QD6h a 100 nM e protamina a 2 mg L-1, em tampão amônio a 75 mM pH 8,5. A força iônica interferir no método até 100 mM, seguido de uma constância na sensibilidade. O tempo de espera de reação para a realização das análises foi de 60min e tanto o QD como o sistema QD-Pro apresentaram fotoestabilidade por até 2 h com exposição continua de radiação. Nas condições otimizadas, o sistema apresentou uma faixa linear de 0,005 a 0,06 mg L-1 (0,22 – 2,61 nM), limite de detecção equivalente a 0,0014 mg L-1 (0,06 nM) e RSD entre 2,7 e 10,5%.


PALAVRAS-CHAVE:

quantum dots, CdTe, fluorescência, protamina, tripsina


PÁGINAS: 85
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Analítica

MEMBROS DA BANCA:
Externo(a) ao Programa - 1247925 - ANIELLE CHRISTINE ALMEIDA SILVA
Interno(a) - 1869296 - CINTYA D'ANGELES DO ESPIRITO SANTO BARBOSA
Externo(a) à Instituição - FRANCISCO ANTÔNIO DA SILVA CUNHA - UFAL
Presidente - 1613338 - JOSUE CARINHANHA CALDAS SANTOS
Notícia cadastrada em: 07/01/2020 12:50
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 15/08/2022 18:22