Banca de QUALIFICAÇÃO: ANDREA CARLA DE ALMEIDA BARROS



Uma banca de QUALIFICAÇÃO DE DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: ANDREA CARLA DE ALMEIDA BARROS
DATA: 27/08/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Webconferência
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE INSETICIDA DO COLMO DA Guadua angustifolia Kunth CONTRA Tribolium castaneum (Herbst)


RESUMO:

Tribolium castaneum, inseto pertencente a ordem Coleoptera, é um importante agente causador de grandes prejuízos econômicos em grão armazenados na América do Sul. Para controlar esta praga, busca-se métodos mais eficazes, menos tóxicos ao meio ambiente e compatível ao volume de armazenados. Extratos e lectinas isoladas de vegetais têm apresentado propriedades inseticidas a diferentes ordens de insetos e por esse motivo tem sido estudado por diversos grupos de pesquisas. O Brasil detém a maior diversidade florestal de bambu nativo das Américas. Dentre as espécies identificadas, Guadua angustifolia é uma gramínea de rápido desenvolvimento que oferece matéria prima explorada nas áreas do paisagismo a construção civil. Assim o presente estudo objetivou analisar o efeito de extrato e lectina isolada do colmo da G. angustifolia em insetos adultos de T. castaneum. Para tanto, foi preparado o extrato bruto em Tris-HCl 50 mM, pH 8,0 do colmo do bambu pulverizado. Posteriormente, foi realizado análise fitoquímica, quantificação de proteína, e identificação de presença de lectina. O potencial antioxidante do extrato foi avaliado. Em seguida, o extrato (25 mg, 50 mg e 100 mg) foi avaliado quanto à atividade inseticida, analisando-se os parâmetros nutricionais e taxa de sobrevivência dos insetos tratados no decorrer de 30 dias de bioensaio. Para o isolamento da lectina de G. angustifolia (GaL), foi proposto o tratamento do extrato bruto com sulfato de amônio, seguida por cromatografia em coluna de quitina. GaL foi avaliada por eletroforese em condição desnaturante (SDS-PAGE). O extrato apresentou importantes metabólitos secundários como a presença de taninos flobafênicos, flavonas, flavonóis, xantonas, flavononas, esteróides e saponinas, assim como a amostra apresentou um acréscimo no percentual de sequestro do radical DDPH, com o aumento da concentração da amostra (100 - 700 mg/mL). O extrato a 50 mg apresentou uma taxa de mortalidade de 50% de insetos de T. castaneum, apresentando uma atividade deterrente (50 e 100 mg) além de exercer efeitos antinutricionais na conversão de biomassa e crescimento do inseto. A GaL foi isolada após eluição da coluna de quitina com ácido acético 1 M, apresentando-se como uma proteína com 18,4 kDa com atividade hemaglutinante inibida por N-acetilglicosamida, maltose e fetuína. Desta forma, preparações aquosas de colmo de G. angustifolia contendo lectina apresentaram potencial inseticida para o controle populacional de T. castaneum.


PALAVRAS-CHAVE:

Bambu, lectina, bioinseticida


PÁGINAS: 98
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química

MEMBROS DA BANCA:
Externo(a) à Instituição - ADRIANA DE LIMA MENDONCA - NENHUMA
Presidente - 2089586 - FRANCIS SOARES GOMES
Interno(a) - 1811274 - HUGO JUAREZ VIEIRA PEREIRA
Interno(a) - 1294906 - RUTH RUFINO DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 27/08/2020 08:07
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 15/08/2022 18:14