Banca de DEFESA: ANYELLY GOMES SANTOS



Uma banca de DEFESA DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: ANYELLY GOMES SANTOS
DATA: 04/12/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

IDENTIFICAÇÃO, PURIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE UMA LECTINA DE FOLHAS DE Jatropha multifida L. (MALPIGHIALES: EUPHORBIACEAE)


RESUMO:

: Jatropha multifida, conhecida pelos nomes vulgares de merthiolate, flor-de-coral, coral, coral-dos-jardins, flor-de-sangue, é uma planta cultivada na América do Sul, no sul da China e na África, sendo também encontrada em Alagoas. Diversos tecidos da planta são utilizados na medicina popular como cicatrizante, para o tratamento da candidíase oral, gonorreia, febre, artrite, feridas e infecções. Metabólitos secundários e primários podem estar relacionados às propriedades medicinais dessa planta. Triagem fitoquímica e fracionária (TLC) prévia revelou a presença de alcalóides, flavonóides, taninos esteróides e fenóis nos extratos brutos em metanol e acetato de etila. Dentre os metabólitos primários, lectinas são proteínas capazes de se ligar a carboidratos e exercerem diversas atividades biológicas tais como antimicrobiana, inseticida, antitumoral e imunomoduladora. O presente estudo teve como objetivo a identificação, o isolamento e a caracterização de uma lectina extraída das folhas secas de J. multifida. Proteínas foram extraídas do pó das folhas através de homogeneização (16 h, 4 ºC) em quatro diferentes soluções: NaCl 0,15 M e nos tampões Tris HCl 50 mM pH 8,0, fosfato de sódio 50 mM pH 7,2 e o acetato de sódio pH 5,0. A extração realizada com Tris HCl 50 mM pH 8,0 apresentou maior atividade hemaglutinante específica (AHE: 162,44) bem como extraiu uma quantidade maior de proteínas (3,15 mg/mL). O extrato obtido foi tratado com sulfato de amônio em diferentes concentrações (0-20%, 20-40%, 40-60% e 60-80%) para fracionamento protéico e a fração 0-20% foi a única que apresentou AHE (556,98). A fração 0-20% foi submetida à cromatografia em coluna de quitina equilibrada com NaCl 0,15 M. Frações de 2 mL foram coletadas e avaliadas quanto a absorbância a 280 nm e AH. O pico protéico ativo obtido com o eluente ácido acético 0,5 M foi reunido e dialisado contra Tris HCl 50 mM pH 8,0 por 6 horas. Para verificar o grau de pureza da lectina e determinar a massa molecular aparente, a amostra foi analisada por método eletroforético em gel de poliacrilamida a 10% sob condições desnaturantes, utilizando dodecilsulfato de sódio, e na presença e ausência de agente redutor, onde foi possível a visualização de uma banda protéica de massa molecular aparente de 56 kDa em condição não-redutora e redutora. Portanto, uma lectina de folhas de J. multifida (JamuLL) foi isolada através de um único passo cromatográfico em quantidades miligramas (2,5 mg; AHE: 10.240). A dosagem de proteínas e de fenóis foi feita em todas as etapas da purificação, mostrando que o procedimento de purificação removeu fenóis encontrados no extrato e fração. A caracterização da lectina mostrou que ela possui atividade hemaglutinante parcialmente inibida por caseína, mas que não é afetada por íons divalentes (Ca2+ e Mg2+) nem pela presença de EDTA. JamuLL é classificada como uma lectina termoestável, pois se manteve ativa entre as temperaturas de 30 °C – 100 °C durante 60 minutos, bem como entre a faixa de pH 5,0 - 8,0, apresentando melhor atividade nos valores de pH ácidos. Neste trabalho foi possível isolar uma lectina de uma planta medicinal com possível pontencial biotecnológico.


PALAVRAS-CHAVE:

Merthiolate, hemaglutinação, proteína.


PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Bioquímica

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2089586 - FRANCIS SOARES GOMES
Interno(a) - 1811274 - HUGO JUAREZ VIEIRA PEREIRA
Externo(a) ao Programa - 3074103 - JOSE MARIA RODRIGUES DA LUZ
Notícia cadastrada em: 02/12/2020 09:53
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 15/08/2022 18:35