Banca de DEFESA: LARISSA EMENUELLE RODRIGUES DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LARISSA EMENUELLE RODRIGUES DOS SANTOS
DATA : 09/04/2021
HORA: 14:00
LOCAL: webconferência pelo Google Meet no link https://meet.google.com/hug-dpvk-itd
TÍTULO:

Síntese e Caracterização de Uma Sonda Fluorescente Raciométrica Baseada em Carbon Dots - Quantum Dots para Detecção de Protamina


PALAVRAS-CHAVES:

Quantum dots, carbon dots, fluorescência molecular, protamina


PÁGINAS: 72
RESUMO:

Carbon dots (CDs) e quantum dots (QDs) são nanopartículas (NPs) luminescentes amplamente aplicadas na área de sensores biológicos. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi sintetizar e caracterizar um sistema luminescente raciométrico baseado em C-Dots de quitosana e Q-Dots de CdTe para detecção de protamina. Como resultados, destacam-se que as NPs exibiram morfologia esférica e tamanho médio de 8,14 nm e 9,17 nm para C-Dots e Q-Dots, respectivamente. Os espectros de absorção no UV-vis exibiram bandas características em torno de 200 e 300 nm (transições π-π* e n - π * respectivamente) e 550 nm para os C-Dots e Q-Dots, respectivamente. O espectro de FTIR do C-Dots apresentou grupos funcionais característicos do material precursor, os quais estão relacionados aos estiramentos vibracionais de grupos oxigenados e nitrogenados. As propriedades fotofísicas dos C-Dots, indicaram uma emissão dependente do comprimento de onda de excitação (λexc), o qual exibia emissão máxima no azul em 427 nm quando excitado em 350 nm. Para o mesmo λexc o CdTe apresentou uma emissão máxima no vermelho em 624 nm. O nanomaterial híbrido (Q-Dots/C-Dots) obtido pela mistura das NPs de C-Dots e Q-Dots exibiu uma emissão dupla com componentes centradas em 427 nm e 624 nm, as quais foram utilizadas para os ensaios de detecção (ON/OFF) de protamina. A carga superficial das nanopartículas caracterizadas através do potencial zeta (ζ) exibiu para Q-Dots (carga negativa) e C-Dots (carga positiva) – 45 e + 20 eV respectivamente. Com isso o método proposto é baseado numa sonda raciométrica (emissão dual) formada pela interação eletrostática entre C-Dots e Q-Dots. O mecanismo sugerido se baseia de forma geral na supressão de fluorescência da sonda na presença de protamina. Com base nos parâmetros termodinâmicos e nos ensaios de DLS sugere-se que o mecanismo de interação ocorreu preferencialmente por interações eletrostáticas entre os Q-Dots (carga negativa) e o analito (proteína catiônica), formando agregados do tipo C-Dots-Q- Dots/protamina e gerando um sistema ON-OFF. Os resultados obtidos do DLS na ausência e presença de diferentes concentrações de protamina evidenciaram que, com o aumento da concentração de protamina, a distribuição de tamanho médio aumentou de 45,16 para 96,18 nm para as concentrações de 0,01 e 0,2 mg L-1., respectivamente, reforçando a ideia de formação de agregados. O método proposto foi realizado utilizando uma proporção de 1:2 referente a 25 μL C-Dots e 50 μL de Q-Dot, no qual obteve melhores resultados em pH 7 com tampão citrato de sódio a 50 mM. A força iônica do meio exerceu influência na sensibilidade até 50 mM (NaCl).  O tempo de espera de reação para a realização das análises foi de 25 min e tanto o sistema Q-Dots-PR e C-Dots-PR apresentaram fotoestabilidade por até 2 h com exposição contínua de radiação. Nas condições otimizadas, o sistema apresentou uma faixa linear de 0,025-0,8 mg L-1 de protamina, com limite de detecção (LOD) equivalente a 0,017 mg L-1. A determinação de protamina foi realizada em amostras de urina sintética e apresentou uma recuperação acima de 98 %. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1869296 - CINTYA D'ANGELES DO ESPIRITO SANTO BARBOSA
Interna - 1997465 - DANIELA SANTOS ANUNCIACAO
Interno - 1613338 - JOSUE CARINHANHA CALDAS SANTOS
Externo à Instituição - RODOLFO DE MELO MAGALHÃES SANTANA - UFBA
Notícia cadastrada em: 05/04/2021 14:23
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 15/08/2022 19:22