Banca de DEFESA: ANA CAROLINA FRADIQUE DE LYRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA CAROLINA FRADIQUE DE LYRA
DATA : 29/03/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

Síntese, caracterização e polimerização eletroquímica de monômeros derivados de pirrol visando à aplicação em química forense para a revelação de impressões digitais latentes

Síntese, caracterização e polimerização eletroquímica de monômeros derivados de pirrol visando à aplicação em química forense para a revelação de impressões digitais latentes

 


PALAVRAS-CHAVES:

Pirróis, Polímeros conjugados, Impressões digitais, Aço inoxidável


PÁGINAS: 104
RESUMO:

A síntese de três novos derivados de pirrol foi realizada por meio das reações de Clauson-Kaas, esterificação e substituição nucleofílica bimolecular (SN2). Os monômeros sintetizados foram obtidos com bons rendimentos e caracterizados por Ressonância Magnética Nuclear unidimensional/bidimensional (RMN 1D/2D) e Infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR). Os filmes poliméricos foram adquiridos via polimerização eletroquímica utilizando o método potenciostático (PST), por meio da cronoamperometria, e o método galvanostático (GST), aplicando a cronopotenciometria. Para ambos os métodos, utilizou-se uma cela eletroquímica contendo a solução aquosa com 0,01 mol L-1 do monômero e 0,1 mol L-1 do eletrólito (LiClO4), o eletrodo de referência (Ag/AgCl), o eletrodo auxiliar (Platina) e o eletrodo de trabalho (placa de aço inoxidável). Esses métodos também foram empregados para obter o filme do copolímero formado entre os monômeros PySSO3Na e o 3,4-etilenodioxitiofeno (EDOT). A caracterização do copolímero foi feita por meio da comparação das bandas de absorção presentes nos espectros de FTIR dos monômeros puros e do copolímero. A eletrodeposição foi realizada em substratos metálicos (aço inoxidável), contendo as impressões digitais latentes (IDLs) a serem reveladas, aplicando um recente método de revelação baseado na deposição do polímero em um substrato condutor. O polímero foi depositado entre as cristas da impressão digital, sem que houvesse interação entre o polímero (material revelador) e os resíduos sebáceos (material isolante) da impressão digital, resultando na imagem em “negativo” da IDL e, consequentemente, revelando-a. A avaliação da qualidade das impressões digitais reveladas foi realizada utilizando o software Griaule Forensic Fingerprint, em que foram possíveis identificar as minúcias presentes nas impressões digitais, e a Escala de Bandey, obtendo classificação de grau 4 para todas as imagens pós-tratamento com o software. Adicionalmente, fez-se a análise de Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), e assim foram possíveis identificar minúcias da impressão digital, bem como a interface polímero-resíduos sebáceos, mostrando que tais materiais são morfologicamente distintos.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1543737 - ADRIANA SANTOS RIBEIRO
Externo à Instituição - ALEXANDRO MANGUEIRA LIMA DE ASSIS
Presidente - 2089941 - DIMAS JOSE DA PAZ LIMA
Interna - 1820117 - ISIS MARTINS FIGUEIREDO
Externo à Instituição - JOHNNATAN DUARTE DE FREITAS - IFAL
Notícia cadastrada em: 03/02/2022 13:06
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 17/08/2022 11:16