Banca de QUALIFICAÇÃO: DIEGO ALMEIDA LEVINO



Uma banca de QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: DIEGO ALMEIDA LEVINO
DATA: 25/05/2020
HORA: 09:00
LOCAL: CTEC - via web
TÍTULO:

MODELOS PARA GESTÃO DE RESÍDUOS EM CAMPI UNIVERSITÁRIOS: ESTUDO DE CASO PARA O CAMPUS A. C. SIMÕES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS 


RESUMO:

As Instituições de Ensino Superior (IES) consomem quantidades consideráveis de recursos e produzem grandes quantidades de resíduos. Apresentam um consumo elevado de energia, de água e substâncias químicas. Produzem igualmente grandes quantidades de resíduos sólidos e resíduos perigosos, como resíduos químicos, pesticidas, tintas, solventes e resíduos radioativos.

Em meados dos anos 80 as universidades públicas brasileiras passaram a incorporar a questão ambiental em suas atividades de pesquisa, ensino e extensão (ARAÚJO, 2002). No início dos anos 2000 o anteprojeto de Lei Orgânica da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), consagrou a questão ambiental e a sustentabilidade, como uma das finalidades das IFES, ressaltando no seu art. 4: “São finalidades da universidade: ... VIII. educar para a conservação e a preservação da natureza; IX. propiciar condições para transformação da realidade visando à justiça social e ao desenvolvimento autossustentável” (ANDIFES, 2001).

O Brasil dispõe da Lei Federal 12.305/2010 e o decreto presidencial 5.940/2006 que orienta às instituições federais como realizar a coleta seletiva, incluindo encaminhamento às cooperativas de catadores.

Aliado a isso, na grade curricular de seus diferentes cursos de graduação e pós-graduação estão contidos ensinamento de como fazer gestão de resíduos, sua classificação e impactos ambientais causados pela ausência dessas ações, e, no entanto, muitas IFES que ensinam como fazer, ainda não o fazem! A UFAL está inserida neste contexto. As atividades relacionadas ao manejo dos resíduos são essenciais nos diferentes setores de uma universidade, tais como manipulação de materiais, produtos e resíduos nas atividades de ensino, pesquisa e prestação de serviço precisa ser criteriosamente monitorada, evitando danos às pessoas e ao ambiente, e para isso um plano de gestão é essencial.

Neste contexto o presente trabalho tem como objetivo estudar modelos para elaboração de plano de gestão de resíduos sólidos por meio de mapeamento, caracterização e quantificação de resíduos produzidos em Campi Universitários, com estudo de caso no Campus A. C. Simões da Universidade Federal de Alagoas.


PALAVRAS-CHAVE:

Gestão de residuos sólidos, Campus Universitario, Residuos especiais


PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Sanitária
SUBÁREA: Saneamento Básico
ESPECIALIDADE: Residuos Sólidos, Domésticos e Industriais

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1121201 - NELIA HENRIQUES CALLADO
Interno(a) - 3064870 - DANIEL PINTO FERNANDES
Interno(a) - 1272239 - DANIELE VITAL VICH
Externo(a) ao Programa - 1120960 - IVETE VASCONCELOS LOPES FERREIRA
Notícia cadastrada em: 02/04/2020 12:59
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 29/05/2022 09:17