Banca de QUALIFICAÇÃO: GUSTAVO TEIXEIRA DA SILVA



Uma banca de QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: GUSTAVO TEIXEIRA DA SILVA
DATA: 23/07/2020
HORA: 14:30
LOCAL: https://meet.google.com/izy-kuak-tuj
TÍTULO:

Análise Numérica da Resistência ao Colapso em Tubulares de Revestimento Dotados de Imperfeições de Manufatura e Desgaste


RESUMO:

Sistemas de revestimento de poços de óleo e gás consistem em elementos tubulares instalados ao longo da profundidade, proporcionando estabilidade e estanqueidade, em atendimento às premissas rigorosas de integridade estrutural, principalmente em se tratando de cenários offshore. Diante disto, alguns eventos podem induzir no poço situações cujo revestimento encontra-se sob elevados diferenciais de pressão, conduzindo o tubular à falha sob pressão externa, denominada colapso. Imperfeições associadas aos processos de fabricação de tubulares de revestimento podem ter significativa influência no mecanismo de falha por colapso, tais como excentricidade, ovalização e tensão residual. Além destes, verifica-se a presença do desgaste em poços executados, causado predominantemente pelo contato da coluna de perfuração com a parede interna do revestimento. Em muitos casos, estas imperfeições podem levar à redução considerável da resistência ao colapso, especialmente em tubos de parede delgada, cujo mecanismo de falha está associado à instabilidade geométrica provocada pela elevada esbeltez transversal. Efeito este que é diferente ao verificado em tubos de seção robusta, já que estes falham sob níveis de  tensão próximos ao limite de escoamento ou limite à tração do material. Este trabalho apresenta análises numéricas em estado plano de tensões, tanto em regime linear, através de modelos de instabilidade, como em regime física e geometricamente não lineares. O método dos elementos finitos é empregado na análise e verificação da resistência ao colapso dos tubos em condições laboratoriais de ensaio, através do emprego do software ABAQUS. Estas análises acontecem nos  limites de escoamento, resistência à tração ou pela perda de estabilidade da seção transversal do tubular. Há similaridade das condições de serviço dos tubulares na utilização de espécimes com imperfeições de manufatura e desgaste. O comportamento mecânico dos graus de aço utilizados  é descrito pelo modelo constitutivo elastoplástico com endurecimento não linear, fornecido pelo código ASME BPVC (2015). A verificação e validação dos modelos em elementos finitos é realizada avaliando-se tubos perfeitos e com imperfeições de manufatura e desgaste, comparando-se as resistências estimadas com as respostas das formulações propostas por Clinedinst et al. (1939), Klever e Tamano (2006), Clinedinst (1987) e Moreira Junior (2012). A consideração do desgaste interno é feita pela introdução de defeitos em forma de canaleta (groove wear), ou
ainda através de dados exportados de perfilagem, baseados em medições reais da parede de revestimentos. Esta análise visa a realização de estudos paramétricos para avaliação da influência dos parâmetros de esbeltez, desgaste eimperfeições de manufatura na pressão de colapso dos tubulares.


PALAVRAS-CHAVE:

Revestimento de poços; Colapso; Análise não linear; Imperfeições de manufatura, Desgaste; Instabilidade; Método dos Elementos Finitos.


PÁGINAS: 93
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Civil
SUBÁREA: Estruturas
ESPECIALIDADE: Mecânica das Estruturas

MEMBROS DA BANCA:
Interno(a) - 1121260 - EDUARDO NOBRE LAGES
Presidente - 1846598 - EDUARDO TOLEDO DE LIMA JUNIOR
Interno(a) - 1742402 - JOAO PAULO LIMA SANTOS
Notícia cadastrada em: 14/07/2020 12:59
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 11/08/2022 23:50