PPGEC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL CENTRO DE TECNOLOGIA Telefone/Ramal: 3214-1455- https://sigaa.sig.ufal.br/ppgec

Banca de DEFESA: JONATHAN HENRIQUE CORDEIRO NUNES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JONATHAN HENRIQUE CORDEIRO NUNES
DATA : 30/04/2024
HORA: 14:30
LOCAL: Ambiente remoto
TÍTULO:

Estudo comparativo de modelos de cisalhamento para elementos de concreto armado com seções circulares cheias e vazadas


PALAVRAS-CHAVES:

Concreto armado; Seção circular cheia e vazada; Resistência ao cisalhamento; Modelos de projeto


PÁGINAS: 175
RESUMO:

No projeto de estruturas de concreto armado, a análise da resistência ao cisalhamento é uma etapa essencial para assegurar a segurança e a durabilidade da estrutura. Embora a maioria das normas técnicas, como a NBR 6118 (2023), forneçam modelos para avaliação da resistência ao cisalhamento de seções transversais retangulares, diretrizes específicas para casos de seções transversais circulares, amplamente utilizadas em aplicações da engenharia, geralmente não são prescritas. Para superar essa lacuna, alguns códigos e normas internacionais utilizam métodos simplificados baseados nos desenvolvidos para seções transversais retangulares, introduzindo parâmetros de adequação para definir dimensões fictícias, como a altura útil 𝑑 e a largura 𝑏𝑤. Diferentes aproximações teóricas e trabalhos experimentais estão disponíveis na literatura com o objetivo de avaliar as contribuições individuais do concreto e das armaduras transversais para a resistência ao cisalhamento de elementos com seções transversais circulares. No entanto, não existe um consenso sobre o melhor modelo para avaliar tais contribuições. Nesse contexto, o presente trabalho teve como objetivo analisar o desempenho de modelos existentes para prever a resistência ao cisalhamento de elementos de concreto armado com seções transversais circulares cheias e vazadas, solicitados por flexão simples e flexocompressão. Além disso, o desempenho de estribos circulares e helicoidais para tais seções transversais também foi avaliado. Para isso, foi realizada uma revisão bibliográfica dos modelos de predição existentes, seguida da construção de uma extensa base de dados com 291 espécimes provenientes de ensaios disponíveis na literatura, para realização de uma análise comparativa entre os valores teóricos e experimentais. Planilhas eletrônicas foram utilizadas para automatizar os cálculos dos modelos selecionados. Uma análise estatística descritiva foi conduzida, abrangendo medidas de tendência central, variabilidade e métricas de erro. Representações gráficas, como diagramas de caixa e gráficos de radar, foram empregadas para visualização dos resultados. Testes de normalidade e hipóteses foram aplicados para avaliar a significância estatística e a adequação dos modelos aos dados experimentais. Com base nas análises estatísticas, notou-se que, de maneira geral, os resultados teóricos exibiram uma discrepância razoável em relação aos correspondentes valores experimentais, embora as previsões de alguns modelos tenham mostrado boa aderência em relação aos resultados experimentais. Apesar da maioria dos modelos terem produzidos resultados conservadores, alguns deles forneceram valores de resistência ao cisalhamento inseguros. Em suma, há necessidade de realizar mais estudos de cunho teórico e experimental visando uma representação mais precisa do comportamento da resistência ao cisalhamento de seções circulares de concreto armado, melhorando as diretrizes de projeto para esses elementos estruturais e contribuindo para discussões científicas e práticas nesta área específica de conhecimento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1120064 - SEVERINO PEREIRA CAVALCANTI MARQUES
Interno(a) - ***.485.254-** - DAVID LEONARDO NASCIMENTO DE FIGUEIREDO AMORIM - UFS
Externo(a) à Instituição - ROMEL DIAS VANDERLEI
Notícia cadastrada em: 19/04/2024 14:39
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 16/06/2024 10:20