Banca de DEFESA: POLYANNA OMENA COSTA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : POLYANNA OMENA COSTA SANTOS
DATA : 05/05/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

REFORMAS E PERCEPÇÃO DO AMBIENTE TÉRMICO: ESTUDO DE CASO NO RESIDENCIAL JARDIM ROYAL, EM MACEIÓ, ALAGOAS


PALAVRAS-CHAVES:

Reformas, Percepção Ambiental, Conforto Térmico.


PÁGINAS: 133
RESUMO:
A produção em massa das habitações de interesse social, caracterizada pelo menor custo e maior quantidade de unidades, resulta em prejuízos quanto a sua habitabilidade, que é entendida como um conjunto de aspectos que interferem na qualidade de vida dos habitantes. A inadequação climática é recorrente desde a concepção do projeto, deixando de atender às necessidades dos moradores quanto a ambiência, levando-os a executarem reformas em suas residências, em sua maioria sem acompanhamento de um profissional qualificado podendo resultar em ambientes termicamente desconfortáveis, escuros, subdimensionados, desprovidos de segurança estrutural e funcionalidade, apresentando problemas construtivos e patologias, afetando o estado de conforto e bem-estar dos moradores. O objetivo desta pesquisa consiste em elaborar recomendações para reformas em Habitações de Interesse Social no Residencial Jardim Royal em Maceió, Alagoas, sob o enfoque da percepção dos usuários, de modo a possibilitar um menor impacto no seu conforto térmico. A abordagem metodológica baseia-se na Avaliação Pós-Ocupação, aplicada a unidades selecionadas tendo como objeto de estudo o Residencial Jardim Royal. A amostragem foi intencional e o critério para definição do número de unidades selecionadas foi baseado na quantidade de orientações solares das habitações existentes. Foram realizadas análises do escoamento do vento dentro das edificações e do sombreamento das aberturas dos ambientes de permanência prolongada. A coleta de dados referentes aos moradores se deu através da aplicação de questionários e entrevistas on-line. O conteúdo dos questionários incluiu informações sobre características familiares, ações e opiniões dos respondentes, a fim de obter um entendimento abrangente dos fatores sociais e psicológicos que influenciam os seus comportamentos e hábitos de uso da edificação. Foi enfocada a percepção do conforto térmico, utilizando as Escalas de satisfação de 4 pontos e 7 pontos da ISO 10551 (2019) como forma de valoração das respostas. As entrevistas on-line foram aplicadas para obter um maior detalhamento sobre os hábitos de uso e ocupação de suas casas, em função de suas necessidades. As análises demonstraram que as reformas realizadas em sua maioria desviam parte dos ventos que adentrariam a edificação, prejudicando o resfriamento da casa e consequentemente levando ao desconforto térmico dos usuários. Através dos questionários foi possível atestar o desconforto por calor no interior da edificação e a busca por ambientes mais frescos pelos moradores. Com isso conclui-se que as adaptações espaciais de reforma podem gerar problemas relacionados a diferentes aspectos como o conforto térmico do usuário, com isso é sugerido que as reformas sejam executadas utilizando-se de elementos que permitam a ventilação permanente e outros que direcione-os para o interior da edificação, além também de manter áreas descobertas para captação e escoamento dos ventos e elementos de sombreamento das aberturas.

MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2198876 - FERNANDO ANTONIO DE MELO SA CAVALCANTI
Externa à Instituição - GABRIELA MORAIS PEREIRA - UFSC
Presidente - 1654723 - JULIANA OLIVEIRA BATISTA
Interna - 2121364 - MORGANA MARIA PITTA DUARTE CAVALCANTE
Interna - 1544769 - THAISA FRANCIS CESAR SAMPAIO SARMENTO
Notícia cadastrada em: 05/05/2022 10:21
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 04/07/2022 03:06