Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFAL

2022
Dissertações
1
  • STELLA ROSANE DA SILVA OLIVEIRA
  • DESENVOLVIMENTO DE DIRETRIZES PARA REDUÇÃO DO IMPACTO DO RUÍDO AEROPORTUÁRIO: Estudo do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares.

     
  • Orientador : MARIA LUCIA GONDIM DA ROSA OITICICA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA LUCIA GONDIM DA ROSA OITICICA
  • ALEXANDRE MARCIO TOLEDO
  • MORGANA MARIA PITTA DUARTE CAVALCANTE
  • BIANCA CARLA DANTAS DE ARAUJO
  • Data: 23/02/2022

  • Mostrar Resumo
  • No Brasil, as pesquisas que estudam o incômodo provocado pelo ruído aeronáutico sobre a população próxima aos aeroportos das grandes cidades ainda são pouco expressivas. Em consequência dos efeitos nocivos provocados pelo ruído aeronáutico ocasionado pela operação de aeronaves, estes devem ser localizados distantes de áreas urbanas. Em alguns casos, o crescimento populacional das cidades são desenvolvidas em direção aos aeroportos devido à infraestrutura e economia gerada pela expansão urbana na área. No caso do entorno do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares a ocupação urbana ocorreu nas últimas décadas e ainda está em fase de consolidação, na qual se percebe o aumento do número de empreendimentos habitacionais. O presente trabalho tem como objetivo apresentar um estudo de base de dados para serem encontradas as conexões existentes entre os planos diretores das cidades de Maceió e Rio Largo, com a implantação do aeroporto, a fim de contribuir com possíveis diretrizes de integração com o instrumento urbanístico. A metodologia aplicada consiste na análise comparativa da compatibilidade do plano diretor e das leis de uso e ocupação do solo dos municípios de Maceió e Rio Largo, cidades onde o Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares se situa. Esse levantamento de dados investigou as possíveis influências do aeroporto no espaço construído e as interferências mútuas entre operações aéreas e a vida nas cidades. Foram coletados dados referentes às características geométricas e morfológicas da área que consistiram na investigação e identificação da abordagem sobre acústica no plano diretor de Maceió e analisar as temáticas que abordam as questões acústicas, para dessa análise, propor as diretrizes e elaborar (diretrizes que auxiliem a conexão entre os instrumentos da política de desenvolvimento com os da infraestrutura aeroportuária) a fim de contribuir para a revisão dos Planos Diretores em relação ao aeroporto. As informações apresentadas nesse trabalho poderão servir como subsídios ao planejamento e acústica arquitetônica embasando o traçado, gabarito e serviços no que se refere ao conforto acústico. A pesquisa visa orientar a integração entre legislações visando o desenvolvimento aeroportuário e de sua circunvizinhança saudável. É possível identificar que, a temática da acústica é debatida em várias premissas nos Planos Diretores investigados. Durante o processo foi possível constatar a escassez de abordagem dos aspectos acústicos nas legislações analisadas, até mesmo nas que são atualizadas com mais constância, além das poucas premissas em que são citados os parâmetros acústicos.

  • Mostrar Abstract
  • In Brazil, researches studying the nuisance caused by aircraft noise on the population near
    airports in large cities are still little expressive. As a result of the harmful effects caused by
    aircraft noise caused by aircraft operation, these should be located away from urban areas. In
    some cases, the population growth of cities are developed towards airports due to the
    infrastructure and economy generated by urban expansion in the area. In the case of the area
    surrounding the Zumbi dos Palmares International Airport, urban occupation has occurred in
    recent decades and is still in the consolidation phase, in which the increase in the number of
    housing developments is noticeable. The present work aims to present a database study to be
    found the existing connections between the master plans of the cities of Maceió and Rio
    Largo, with the airport implementation, in order to contribute with possible guidelines for
    integration with the urbanistic instrument. The applied methodology consists of the
    comparative analysis of the compatibility of the master plan and the laws of land use and
    occupation of the municipalities of Maceió and Rio Largo, cities where the Zumbi dos
    Palmares International Airport is located. This data survey investigated the possible
    influences of the airport on the built space and the mutual interference between airline
    operations and life in the cities. Data were collected regarding the geometric and
    morphological characteristics of the area, which consisted in the investigation and
    identification of the approach on acoustics in the Master Plan of Maceió and analyze the
    themes that address acoustic issues, to from this analysis, propose guidelines and elaborate
    (guidelines that help the connection between the instruments of development policy with
    those of the airport infrastructure) in order to contribute to the revision of the Master Plans in
    relation to the airport. The information presented in this work may serve as subsidies to the
    planning and architectural acoustics based on the layout, gauge and services with regard to
    acoustic comfort. The research aims to guide the integration between laws aiming at the
    airport development and its healthy surroundings. It is possible to identify that the acoustic
    theme is discussed in several premises in the investigated Master Plans. During the process it
    was possible to verify the scarcity of approach of the acoustic aspects in the analyzed
    legislations, even in those that are updated with more constancy, besides the few premises in
    which acoustic parameters are mentioned.
2
  • LAÍS IANARA SOUZA ABREU DE VASCONCELOS
  • AVALIAÇÃO DA ACESSIBILIDADE ESPACIAL EM PROJETOS DE UNIDADES HABITACIONAIS DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA NA CIDADE DE MACEIÓ: Estudo de Caso com Ênfase no Idoso

  • Orientador : MORGANA MARIA PITTA DUARTE CAVALCANTE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MORGANA MARIA PITTA DUARTE CAVALCANTE
  • RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • THAISA FRANCIS CESAR SAMPAIO SARMENTO
  • CAMILA ANTUNES DE CARVALHO CASADO
  • Data: 11/04/2022

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação se propõe a avaliar o ambiente arquitetônico dirigido ao idoso visto que a expectativa de vida deles tem aumentado com o decorrer do tempo. Em uma pesquisa realizada pela ONU, constatou que no ano de 2050, pela primeira vez, a população idosa será maior do que a de crianças. Com isso é notória a necessidade de se projetar moradias adequadas para atender a essa faixa etária populacional, proporcionando a eles maior autonomia e independência. Nesse viés será tratado os interesses de acessibilidade para essa parcela da sociedade no programa Minha casa minha vida, esse programa de habitação de interesse social é um tipo de estratégia destinada à população para que o nível de renda não impeça o indivíduo de ter acesso à moradia. Esse tipo de mecanismo é feito a partir de políticas públicas, tendo como objetivo garantir a essa parcela da sociedade condições dignas de moradia e proteção. Para que isso aconteça, esta habitação que geralmente é realizada em conjuntos de prédios ou casas deve suprir os interesses da população sendo dotados de uma infraestrutura que contenha os requisitos de saneamento básico, energia elétrica e acessibilidade. Como essas construções são feitas em massa para uma quantidade significativa de pessoas, muitas vezes ocorre uma carência na infraestrutura dessas acomodações como a redução dimensional dos cômodos básicos de uma residência, impedindo muitas vezes o acesso físico a usuários com mobilidade reduzida permanente ou temporária, dentre essas categorias está o idoso que foi objeto de estudo para essa pesquisa. Sendo assim, objetivo dessa pesquisa é avaliar a acessibilidade espacial para o idoso em duas unidades habitacionais do programa minha casa minha vida na cidade de Maceió- AL. Visto que, a velhice pode acarretar em redução de mobilidade, flexibilidade, coordenação motora e percepção. Esta análise busca identificar os aspectos positivos e as falhas desse sistema, dando sugestões de como este programa poderia se ajustar para promover o real modelo de unidade habitacional que contenha parâmetros mínimos de acessibilidade para projetos de habitação popular. O método utilizado foi realizado em duas etapas, em um primeiro momento foi avaliado o Espaço de Atividades de Jorge Boueri Filho e a Avaliação de Projeto Habitacional de Gabriela Pereira, avaliando a planta baixa de layout dessas habitações e suas áreas de circulação e de manobra, áreas de acesso aos móveis e equipamentos, avaliação das áreas de sobreposição da circulação às áreas de acesso aos móveis e equipamentos. Na segunda etapa foi aplicada uma planilha de avaliação da acessibilidade espacial elaborada por Dischinger, Ely e Piardi (2012) com a intenção de pontuar os problemas garantindo um maior conhecimento sobre eles a fim de melhorar a qualidade dessas habitações. Com os resultados das avaliações feitas podemos identificar que as duas unidades habitacionais estão aquém do esperado para as necessidades básicas conforme a acessibilidade espacial, impedindo o morador com mobilidade reduzida a ter uma residência decente como oferece a políticas públicas do governo.


  • Mostrar Abstract
  • The present dissertation proposes to evaluate the architectural environment aimed at the elderly since their life expectancy has increased over time. In a survey carried out by the UN, it was found that in the year 2050, for the first time, the elderly population will be greater than that of children. Thus, the need to design adequate housing to meet this population age group is evident, providing them with greater autonomy and independence. In this bias, the accessibility interests for this part of society will be addressed in the Minha casa minha vida program, this social housing program is a type of strategy aimed at the population so that the income level does not prevent the individual from having access to housing . This type of mechanism is based on public policies, with the objective of guaranteeing decent conditions for housing and protection for this part of society. For this to happen, this housing, which is usually carried out in sets of buildings or houses, must meet the interests of the population, being endowed with an infrastructure that contains the requirements of basic sanitation, electricity and accessibility. As these constructions are made en masse for a significant amount of people, there is often a shortage in the infrastructure of these accommodations, such as the dimensional reduction of the basic rooms of a residence, often preventing physical access to users with permanent or temporary reduced mobility, among others. These categories include the elderly person who was the object of study for this research. Therefore, the objective of this research is to evaluate the spatial accessibility for the elderly in two housing units of the Minha Casa Minha Vida program in the city of Maceió-AL. Since old age can lead to reduced mobility, flexibility, motor coordination and perception. This analysis seeks to identify the positive aspects and the flaws of this system, giving suggestions on how this program could be adjusted to promote the real model of housing unit that contains minimum parameters of accessibility for popular housing projects. The method used was carried out in two stages, at first the Espaço de Atividades by Jorge Boueri Filho and the Evaluation of Housing Project by Gabriela Pereira were evaluated, evaluating the layout floor plan of these dwellings and their circulation and maneuvering areas, areas of access to furniture and equipment, evaluation of areas of overlapping circulation to areas of access to furniture and equipment. In the second stage, a spatial accessibility assessment spreadsheet prepared by Dischinger, Ely and Piardi (2012) was applied with the intention of punctuating the problems ensuring greater knowledge about them in order to improve the quality of these dwellings. With the results of the evaluations carried out, we can identify that the two housing units are below expectations for basic needs according to spatial accessibility, preventing the resident with reduced mobility from having a decent residence as offered by government public policies.

3
  • POLYANNA OMENA COSTA SANTOS
  • Análise de reformas realizadas em unidades habitacionais do Residencial Jardim Royal, em Maceió-AL: um enfoque qualitativo sobre as alterações no projeto arquitetônico e o conforto térmico dos usuários.

  • Orientador : JULIANA OLIVEIRA BATISTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JULIANA OLIVEIRA BATISTA
  • FERNANDO ANTONIO DE MELO SA CAVALCANTI
  • MORGANA MARIA PITTA DUARTE CAVALCANTE
  • THAISA FRANCIS CESAR SAMPAIO SARMENTO
  • GABRIELA MORAIS PEREIRA
  • Data: 05/05/2022

  • Mostrar Resumo
  • A produção em massa das habitações de interesse social, caracterizada pelo menor custo e maior quantidade de unidades, resulta em prejuízos quanto a sua habitabilidade, que é entendida como um conjunto de aspectos que interferem na qualidade de vida dos habitantes. A inadequação climática é recorrente desde a concepção do projeto, deixando de atender às necessidades dos moradores quanto a ambiência, levando-os a executarem reformas em suas residências, em sua maioria sem acompanhamento de um profissional qualificado podendo resultar em ambientes termicamente desconfortáveis, escuros, subdimensionados, desprovidos de segurança estrutural e funcionalidade, apresentando problemas construtivos e patologias, afetando o estado de conforto e bem-estar dos moradores. O objetivo desta pesquisa consiste em elaborar recomendações para reformas em Habitações de Interesse Social no Residencial Jardim Royal em Maceió, Alagoas, sob o enfoque da percepção dos usuários, de modo a possibilitar um menor impacto no seu conforto térmico. A abordagem metodológica baseia-se na Avaliação Pós-Ocupação, aplicada a unidades selecionadas tendo como objeto de estudo o Residencial Jardim Royal. A amostragem foi intencional e o critério para definição do número de unidades selecionadas foi baseado na quantidade de orientações solares das habitações existentes. Foram realizadas análises do escoamento do vento dentro das edificações e do sombreamento das aberturas dos ambientes de permanência prolongada. A coleta de dados referentes aos moradores se deu através da aplicação de questionários e entrevistas on-line. O conteúdo dos questionários incluiu informações sobre características familiares, ações e opiniões dos respondentes, a fim de obter um entendimento abrangente dos fatores sociais e psicológicos que influenciam os seus comportamentos e hábitos de uso da edificação. Foi enfocada a percepção do conforto térmico, utilizando as Escalas de satisfação de 4 pontos e 7 pontos da ISO 10551 (2019) como forma de valoração das respostas. As entrevistas on-line foram aplicadas para obter um maior detalhamento sobre os hábitos de uso e ocupação de suas casas, em função de suas necessidades. As análises demonstraram que as reformas realizadas em sua maioria desviam parte dos ventos que adentrariam a edificação, prejudicando o resfriamento da casa e consequentemente levando ao desconforto térmico dos usuários. Através dos questionários foi possível atestar o desconforto por calor no interior da edificação e a busca por ambientes mais frescos pelos moradores. Com isso conclui-se que as adaptações espaciais de reforma podem gerar problemas relacionados a diferentes aspectos como o conforto térmico do usuário, com isso é sugerido que as reformas sejam executadas utilizando-se de elementos que permitam a ventilação permanente e outros que direcione-os para o interior da edificação, além também de manter áreas descobertas para captação e escoamento dos ventos e elementos de sombreamento das aberturas.

  • Mostrar Abstract
  • The mass production of social housing, characterized by lower cost and greater number of units, results in losses in terms of their habitability, which is understood as a set of aspects that interfere with the quality of life of the inhabitants. Climatic inadequacy has been recurrent since the design of the project, failing to meet the residents' needs in terms of ambience, leading them to carry out renovations in their homes, mostly without the accompaniment of a qualified professional, which can result in thermally uncomfortable, dark, undersized, lacking structural safety and functionality, presenting constructive problems and pathologies, affecting the residents' state of comfort and well-being. The objective of this research is to develop recommendations for reforms in Social Interest Housing at Residencial Jardim Royal in Maceió, Alagoas, from the perspective of the users' perception, in order to allow a lesser impact on their thermal comfort. The methodological approach is based on the Post-Occupancy Assessment, applied to selected units having as object of study the Residencial Jardim Royal. Sampling was intentional and the criterion for defining the number of selected units was based on the amount of solar orientation of the existing dwellings. Analyzes of the wind flow inside the buildings and the shading of the openings of the long-term environments were carried out. The collection of data referring to the residents took place through the application of questionnaires and online interviews. The content of the questionnaires included information on family characteristics, actions and opinions of respondents, in order to obtain a comprehensive understanding of the social and psychological factors that influence their behavior and building use habits. The perception of thermal comfort was focused, using the 4-point and 7-point satisfaction scales of ISO 10551 (2019) as a way of valuing the responses. Online interviews were applied to obtain greater detail on the habits of use and occupation of their homes, depending on their needs. The analyzes showed that the reforms carried out mostly divert part of the winds that would enter the building, impairing the cooling of the building and consequently leading to the thermal discomfort of the users. Through the questionnaires it was possible to attest to the discomfort caused by heat inside the building and the search for cooler environments by the residents. With this, it is concluded that the spatial adaptations of reform can generate problems related to different aspects such as the thermal comfort of the user, with this it is suggested that the reforms be carried out using elements that allow permanent ventilation and others that direct them. to the interior of the building, in addition to maintaining uncovered areas for capturing and draining winds and shading elements for the openings.
4
  • ORIANA YENAHI ANDRADE SERRANO
  • SUSTENTABILIDADE ENERGÉTICA NO PROGRAMA DE HABITAÇÃO VENEZUELANO GMVV: SIMULAÇÃO DE CENÁRIOS NO RESIDENCIAL CIUDAD TIUNA, CARACAS-VE

  • Orientador : ALEXANDRE MARCIO TOLEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE MARCIO TOLEDO
  • JULIANA OLIVEIRA BATISTA
  • LISIANE ILHA LIBRELOTTO
  • RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • Data: 27/06/2022

  • Mostrar Resumo
  • O ideal de progresso da era industrial baseado na infinidade de recursos, refletiu-se com maior força no setor da construção, que a ideia da sustentabilidade. No entanto, na atualidade do aquecimento global, produzido em grande parte pelo uso indiscriminado de energia, essa visão tem perdido validade, abrindo passo a outras formas de abordar a prática construtiva, entre as que destaca a Arquitetura Bioclimática, os Edifícios de Energia Zero e a Arquitetura Regenerativa. Assim, a presente dissertação objetiva testar estratégias e parâmetros de projeto pertinentes à sustentabilidade energética do mais recente Programa Habitacional Venezuelano, a GMVV. A pesquisa com foco na observação do desempenho energético, utiliza o procedimento de simulação computacional sobre uma situação tipo do Programa, para a avaliação comparativa de três cenários de desempenho: o Cenário Base com as caraterísticas de desempenho originais do caso modelo; o Cenário Modificado 1, com a incorporação de estratégias bioclimáticas e de eficiência de equipamentos para o escopo da otimização do consumo; e, o Cenário Modificado 2 com a incorporação de 396 módulos fotovoltaicos na cobertura e ¼ da energia dos 1992 módulos instalados no estacionamento para a melhora do equilíbrio ambiental. Utilizou-se como Caso Modelo o Edifício Tipo C do Residencial Ciudad Tiuna em Caracas-Venezuela, como software de apoio na definição das diretrizes de modificação o Climate Consultant 6® e de simulação o Ecodesigner do Graphisoft Archicad 23®. De acordo aos resultados obtidos, o Cenário Base associa-se a um consumo de energia de 132,39 kWh/m2a, uma emissão de CO2 de 14,42 kg/m2a, e a limitação de desempenho por necessidade de resfriamento em 7.649 h/a (87% das horas do ano). Sendo o ganho solar (44,7%) e o consumo de iluminação e equipamentos (41,03%) as principais fontes de ganho energético na edificação. Por sua parte o Cenário Modificado 1, mostrou uma redução de: -33% do consumo energético global obtido no Cenário Base, com a maior percentagem de redução na energia necessária para o uso de equipamentos e iluminação; -52,2% das horas com necessidade de refrigeração; e, 6,1% das emissões de CO2. Já no Cenário Modificado 2, a porcentagem de redução das emissões de carbono alcançou - 20,5% em comparação às emissões do Cenário Base. A sustentabilidade energética na GMVV passa assim pela incorporação de: práticas bioclimáticas que permitam aproveitar os fluxos naturais de energia no local, minimizando o ganho de calor solar e permitindo que as correntes de ar naturais resfriem os espaços internos e eliminem o excesso de umidade; um perfil de consumo mais eficiente que favoreçam a ventilação natural apoiada de ventiladores para resfriamento, uso de luminárias LED, diminuição de uso de secadora de roupa mediante garantia de espaços para a secagem natural, e preferência pelos equipamentos mais eficientes, a gás quando possível, e sempre que acompanhados com sistemas alternativos de geração de energia (fotovoltaica no caso da Caracas) e parcelas de vegetação com folhagem para favorecer a diminuição do impacto dos gases de efeito estufa gerados no funcionamento das edificações


  • Mostrar Abstract
  • The ideal of industrial age progress based on the infinity of resources was reflected more strongly in the construction sector than the idea of sustainability (ACOSTA, 2019; CILENTO SARLI, 1997; SACHS, 2007). However, in the current situation of global warming, largely produced by the indiscriminate use of energy, this vision has lost validity (IPCC, 2021), opening the way to other methods of approaching constructive practice, pointing out the Bioclimatic Architecture, the Zero Energy Buildings, and the Regenerative Architecture. Thus, the present dissertation aims to test strategies and project parameters relevant to the energy sustainability of the most recent Venezuelan Housing Program, the “Gran Misión Vivienda Venezuela (GMVV)”. The research focused on the observation of energy performance, and uses the computational simulation procedure on a typical situation of the Program, for the comparative evaluation of three performance scenarios: the Base Scenario with the original performance characteristics of the model case; the Modified Scenario 1, with the incorporation of bioclimatic strategies and equipment efficiency for the scope of consumption optimization; and the Modified Scenario 2 with the incorporation of 396 photovoltaic modules on the roof and ¼ of the energy of the 1992 modules installed in the parking lot to improve the environmental balance. The Type C Building of the Residencial Ciudad Tiuna in Caracas-Venezuela was used as a Model Case, as support software in the definition of the modification guidelines, the Climate Consultant 6®, and the Ecodesigner of Graphisoft Archicad 23® for simulation. According to the results obtained, the Base Scenario is associated with an energy consumption of 132.39 kWh/m2a, CO2 emission of 14.42 kg/m2a, and the performance limitation due to the need for cooling at 7,649 h/a (87% of the hours of the year). Solar gain (44.7%) and lighting and equipment consumption (41.03%) are the main sources of energy gain in the building. On the other hand, Modified Scenario 1 showed a reduction of -33% of the global energy consumption obtained in the Base Scenario, with the highest percentage of reduction in the energy needed for the use of equipment and lighting; -52.2% of hours requiring refrigeration; and 6.1% of CO2 emissions. In Modified Scenario 2, the percentage of reduction in carbon emissions reached -20.5% compared to the Base Scenario emissions. Energy sustainability at GMVV thus involves the incorporation of bioclimatic practices that make it possible to take advantage of the natural flows of energy in the place, minimizing solar heat gain and allowing natural air currents to cool internal spaces and eliminate excess humidity; a more efficient consumption profile that favors natural ventilation supported by fans for cooling, use LED lighting, reduction in the use of clothes dryers by guaranteeing spaces for natural drying, and preference for the most efficient equipment, gas when possible, and whenever accompanied by alternative energy generation systems (photovoltaic in the case of Caracas) and plots of vegetation with foliage to favor the reduction of the impact of greenhouse gases generated in the functioning of buildings.

2021
Dissertações
1
  • TAMIRES ALEIXO CASSELLA
  • Imagens-memória: narrativas fotográficas da arquitetura moderna de Maceió.

  • Orientador : ROSELINE VANESSA SANTOS OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADRIANA CAPRETZ BORGES DA SILVA MANHAS
  • JULIANA MICHAELLO MACEDO DIAS
  • LUIZ MANUEL DO EIRADO AMORIM
  • ROSELINE VANESSA SANTOS OLIVEIRA
  • Data: 22/03/2021

  • Mostrar Resumo
  • A cidade de Maceió-AL, conta, em nível estadual, com mais de trinta tombamentos, em edificações de vários períodos. Dentre elas, há somente um exemplar modernista – o Palácio do Trabalhador – que foi tombado, prioritariamente, em razão da sua representatividade política da força sindical (decreto nº 37.934 de 28/12/98). Em âmbito municipal, a cidade apresenta atualmente 56 Unidades Especiais de Preservação (UEPs), compostas por exemplares de diversas épocas, inclusive relativos ao Movimento Moderno. Contudo, apesar de algumas destas obras estarem incluídas na medida de proteção do Plano Diretor, parte desse conjunto está modificado, abandonado e, mesmo, destruído, a exemplo da demolição da antiga residência Afonso Lucena, UEP número 27. Sabe-se que resguardar e preservar o patrimônio arquitetônico são algumas das formas mais conhecidas para que se possa referenciar, de geração para geração, a história de uma sociedade. Porém, quando a paisagem edificada se esvai, temos o seu registro que, de alguma maneira, a fixa. Partindo do pressuposto de que a fotografia de arquitetura contribui para salvaguardar a memória da cidade de Maceió no que diz respeito às referências culturais modernas, questiona-se: como o registro fotográfico ajuda a preservar a memória de uma cidade? Acredita-se que a fotografia, enquanto documento, marca no tempo a arquitetura e faz com que, mesmo se ela deixar de existir fisicamente, sua memória possa, de alguma forma, permanecer na história, fazendo da imagem, por si só, um bem a ser preservado. Assim, esta dissertação foi desenvolvida no sentido de compreender a memória da Arquitetura Moderna da cidade de Maceió através da fotografia e, com isso, contribuir para a ampliação da documentação desse movimento e da própria história da cidade. Para tanto, partiu-se da revisão de literatura sobre os temas: tempo, memória, fotografia e arquitetura moderna. Realizou-se também a busca por conteúdo iconográfico existente da modernidade em periódicos, jornais e livros da época, porém, devido à pandemia da Covid-19, modificou-se essa fonte documental inicialmente escolhida e optou-se por utilizar uma busca virtual nas redes sociais, através de postagens feitas a respeito do modernismo. O recorte desta dissertação foi delineado nesse momento, reunindo-se o conjunto de edifícios e espaços públicos que apareceram nessas publicações. A partir dessa seleção, realizaram-se visitas in loco na intenção de verificar o atual estado de preservação dos prédios em questão e produzir material fotográfico como forma de contribuir com a história imagética dessa arquitetura em Maceió. Dessa maneira, a abordagem da fotografia na presente pesquisa justificou-se não apenas pela relevância em catalogar as situações contemporâneas dos exemplares previamente citados, como também por construir narrativas sobre a arquitetura moderna enquanto referência memorativa, tendo em vista que configura uma paisagem que, cada vez mais, morre na cidade.


  • Mostrar Abstract
  • The city of Maceió, Alagoas, has more than thirty buildings protected by a historical conservation instrument (tombamento), chosen by the state. They were built in different times and, among them, there is only one modernist construction - Palácio dos Trabalhadores - which was protected, mainly, due to its political representativeness of the union force (decree nº 37.934 of 28/12/98). At municipal level, the city currently has 56 Special Preservation Units (UEPs), also composed of buildings from different periods, including those related to the Modern Movement. However, even though some of these are included in the Master Plan’s protection action, part of this modernist group is modified, abandoned and even destroyed, as seen in the recent demolition of the former Afonso Lucena residence, UEP number 27. It is known that safeguarding and preserving the architectural heritage are some of the most common ways to show, from generation to generation, a society’s history. But when the built landscape fades, we have its pictures that, somehow, saves it. Assuming that architecture photography contributes to safeguarding the memory of the city of Maceió regarding the modern heritage, it’s is questioned: how the photographic record helps to preserve the memory of a city? It is believed that photography, as a document, marks architecture in time and makes possible that, even if it ceases to exist physically, its memory can, in some way, remain in history, making the image itself something to be preserved. Thus, this master's dissertation proposes to understand the Modern Architecture’s memory of Maceió through photography and, with this, contribute to the expansion of this movement’s documentation in the city's history. As a starting point, a revision was made, regarding the following subjects: built heritage, time, memory, photography and modern architecture. After that, the search for existing iconographic content of modernity began in magazines, newspapers and books published at the time, however, due to the Covid-19 pandemic, it was necessary to modify this document source initially chosen and it was decided to use a virtual search in social networks, through posts made about modernism. The dissertation’s outline was defined at this point, gathering the buildings which appeared in the publications. Based on this material, sites were visited with the intention of verifying the current state of preservation of the buildings in question and producing photographic material as a way of contributing to the imagery history of this architecture in Maceió. That way, the approach of photography in this research is justified not only by the relevance in cataloging the contemporary situation of the previously mentioned buildings, but also by making a narrative about modern architecture as heritage, considering that it sets up a landscape that, more and more, dies in the city.

2
  • LARISSA FERNANDES DE OLIVEIRA CAVALCANTE
  • A FUNÇÃO SOCIAL DO PATRIMÔNIO DA UNIÃO NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO URBANO DE MACEIÓ

  • Orientador : DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • FERNANDA ACCIOLY MOREIRA
  • JULIANA MICHAELLO MACEDO DIAS
  • LUCIANE MARANHA DE OLIVEIRA MARISCO
  • Data: 25/06/2021

  • Mostrar Resumo
  • A função social da propriedade e o direito a cidades sustentáveis são preceitos constitucionais, inseridos na carta magna como resultado da luta de movimentos sociais que se preocupavam com a crise urbana, nos anos 1970. Tendo os bens públicos a função primeira de atender às demandas da sociedade, esta dissertação objetivou investigar se o patrimônio público imobiliário da União, localizado na Região Administrativa 2, em Maceió, tem cumprido sua função social à luz das diretrizes propostas pelo Plano Diretor. Como procedimentos metodológicos foram utilizados pesquisa bibliográfica, levantamento documental, análise de dados quantitativos e de mapas, assim como da legislação federal e municipal acerca da política urbana e da gestão do patrimônio da União. Verificou-se que: a discussão filosófica sobre o direito à cidade foi inserida de forma mais pragmática na Constituição brasileira como o direto a cidades sustentáveis, referindo-se ao pleno exercício dos direitos sociais pelos cidadãos no espaço urbano; que a função social da propriedade deve ser aplicada ao patrimônio público, a ser utilizado como instrumento de efetivação de políticas de promoção de cidadania; que esse papel vem sendo cumprido em Maceió, ainda que de forma parcial, já que parte representativa do patrimônio da União em Maceió está destinado por meio de um instrumento administrativo precário, resultando em insegurança jurídica da posse; e que a função social da propriedade e o direito a cidades sustentáveis ainda não são efetivos em Maceió.


  • Mostrar Abstract
  • The social function of property and the right to sustainable cities are constitutional precepts, inserted in the Constitution as a result of the struggle of social movements that were concerned about the urban crisis in the 1970s. The main function of public buildings is to meet the demands of society. This dissertation aimed to investigate whether the federal public buildings located in Administrative Region 2, in Maceió, fulfilled their social function, in the light of the guidelines proposed by the Master Plan. As methodological procedures, bibliographic research, documentary survey, quantitative data analysis and maps were used, as well as federal and municipal legislation on urban policy and the management of the Union's patrimony. It was found that: the philosophical discussion about the right to the city was inserted in a more pragmatic way in the Brazilian Constitution as the right to a sustainable city, referring to the full exercise of social rights by citizens in the urban space; that the social function of property should be applied to the public patrimony, to be used as an instrument to implement policies to promote citizenship; that this role has been fulfilled in Maceió, although partially, since a representative part of the Union's property in Maceió is destined through a precarious administrative instrument, resulting in the legal insecurity of the property; and that the social function of the property and the right to a sustainable city are not yet effective in Maceió.

3
  • TUANNE MONTEIRO DE CARVALHO
  • POR ENTRE AS BRECHAS DE DESENHOS URBANOS PARA O CENTRO DE MACEIÓ-AL

  • Orientador : ROSELINE VANESSA SANTOS OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • EDUARDO ALBERTO CUSCE NOBRE
  • JULIANA MICHAELLO MACEDO DIAS
  • ROSELINE VANESSA SANTOS OLIVEIRA
  • Data: 12/07/2021

  • Mostrar Resumo
  • O tecido urbano do bairro Centro evidencia memórias de Maceió-AL em sua diversidade de contextos e temporalidades, desde a gênese da cidade, no início do século XIX, o bairro se estabeleceu como palco de importantes acontecimentos. Apesar de, ainda hoje, abrigar uma importante área institucional, comercial e de serviços, nas últimas décadas a localidade também passou por mudanças na sua função territorial, como esvaziamento populacional e a degradação de seus espaços públicos. Por outro lado, reconhece-se que poucas áreas na cidade se apresentaram tantas vezes como objeto de planos e projetos quanto o Centro, tais ações, certamente, objetivaram a preservação de atributos urbanos como a memória, o patrimônio e as atividades que lá se desenvolvem, as quais definem a função social da área em um contexto metropolitano. Contudo, em diversas imersões à localidade, percebeu-se uma série de ações que indicaram certa debilidade quanto ao desenho e a gestão de seus espaços públicos. Nesse contexto, o objetivo desta dissertação é verificar como as propostas de intervenções direcionadas ao bairro Centro nos anos de 1980 e 2001 trataram o desenho de suas áreas livres de uso público, na investigação de documentos que compuseram o Plano Diretor de Transportes Urbanos e o Plano de Requalificação Urbana do Centro. Os procedimentos metodológicos adotados basearam-se principalmente em análise documental e produção de quadros e sínteses cartográficas, os quais auxiliaram na sistematização e representação dos dados coletados e informações produzidas. De maneira específica, esse trabalho descreve o processo de ocupação e conformação do bairro Centro na cidade de Maceió, da gênese do povoamento à caracterização atual da localidade, discute conceitualmente intervenções em centros urbanos e analisa as propostas de intervenção para o Centro ao repertoriar o “embate” entre as intenções e os desenhos destinados às suas áreas livres. Ao complementar lacunas analíticas acerca das intenções e desenhos direcionadas à localidade, esta dissertação experimenta outros métodos de leitura e compreensão acerca de conteúdos e registros documentais de intervenções na área central de Maceió.


  • Mostrar Abstract
  • The urban fabric in Centro district of Maceió-AL highlights memories of the city, towards its diversity of contexts and temporalities. Since the genesis of the city, at the beginning of the 19th century, the neighborhood has established itself as a stage for important events. Despite housing an important institutional, commercial and services area, in the last decades the locality has also undergone changes in its territorial function, such as emptying the population and the degradation of its public spaces. It’s remarkable that few areas in the city haveits been presented as objects of plans and projects many times as the Centro. Those actions, certainly, aimed at the preservation of urban attributes such as memory, heritage and the activities that develop there, which define the social function of the area in a metropolitan context. However, in several immersions to the locality, a series of actions was noticed that indicated a certain weakness in terms of the design and management of dispublic spaces. In this context, the objective of this master´s thesis is to verify how the proposals for interventions aimed at the Centro district in the 1980s and 2001 treated the design of its free areas, in the research of documents that comprised the Urban Transport Master Plan and the Urban Requalification Plan for Centro. The methodological procedures adopted were based mainly on documentary analysis and production of charts and cartographic syntheses, which helped in the systematization and representation of the collected data and information produced. In a specific way, this work describes the process of occupation and conformation of the Centro neighborhood in the city of Maceió, from the genesis of the settlement to the current characterization of the locality, discusses conceptually interventions in urban centers and analyzes proposals of urban interventions for the Centro when repertoire the “clash” between the intentions and the drawings destined to their free areas. Complementing analytical gaps about intentions and designs directed to the locality, this master´s thesis tries other methods of reading and understanding content and documentary records of interventions in the central area of Maceió.

4
  • HENRIQUE EUGÊNIO DE CARVALHO GOMES
  • Memórias de Praças do Bairro da Ponta Grossa – Maceió/AL: o discurso populista transformado em arquitetura na “Cidade Sorriso” do Prefeito Sandoval Cajú (1961-1964)

  • Orientador : JOSEMARY OMENA PASSOS FERRARE
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • JOSEMARY OMENA PASSOS FERRARE
  • JULIANA MICHAELLO MACEDO DIAS
  • MARIA BERTHILDE DE BARROS LIMA E MOURA FILHA
  • Data: 05/08/2021

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como objetivo produzir reflexões sobre os impactos e as relações desenvolvidas entre moradores do bairro da Ponta Grossa, situado na cidade de Maceió, e o tratamento aformoseador “modernista” que este recebeu nos primeiros anos da década de 1960 através do processo de renovação urbana empreendida pelo prefeito Sandoval Cajú que entregou ao bairro praças e equipamentos públicos no período de sua gestão (de 1961 a 1964), redefinindo a configuração morfológica da paisagem deste local e imprimindo novos significados e conformações estéticas ao bairro. Definidos como prioridades da atuação do político, esses logradouros foram compromissos enfatizados no discurso populista de sua campanha que se propunha a transformar Maceió em "Cidade Sorriso", slogan que adotou para a sua gestão administrativa e o fez imprimir em muitos dos equipamentos urbanos construídos, “batizando” espaços públicos com essa marca sintetizada em um “S” que, embora sabidamente correlacionado à inicial do seu próprio nome, passou a corresponder a uma ínsigne de modernização posta em bancos e canteiros de praças, chafarizes, abrigos para paradas de ônibus, etc. As discussões aqui apresentadas procuram examinar esses logradouros entendendo tais expressões arquitetônicas provindas do discurso populista do político, como representantes dos anseios de modernidade dos moradores da Ponta Grossa na época, enquanto promotoras de apropriações cotidianas, relacionando-as com as memórias destes sujeitos anônimos valorizando pluralidades como expressões da memória coletiva, ligadas a historicidades e temporalidades. Entende-se ser importante a discussão desse momento histórico relevante para a constituição do “sentimento de modernidade” de um dos bairros de Maceió e a expressividade simbológica deste ideário de concepção “Modernista Popular”, com vistas a verificação das dinâmicas dos processos de confrontação ocorridos entre as praças, o bairro, seus moradores, desvelando os prováveis motivos que as relegaram ao silêncio, visto que muito pouco ainda hoje existe desse acervo de linguagem particular e representativa.


  • Mostrar Abstract
  • The ensuing dissertation seeks to produce analysis about the impacts and connections developed between the residents of Ponta Grossa district, located in Maceió, and the modern embellished transformation that took place in the area in the beginning of the 1960’s through the urban renovation process implemented by mayor Sandoval Cajú who introduced squares and public equipments in the area during his governance (from 1960 to 1964), in that way redefining the morphological characteristics of the area and establishing new meanings and na aesthetic shape for the region. The politician chose this place as his priority. It was he who highlighted during his campaign that he will transform the city into a “Cidade Sorriso” – a City of Smiles-, slogan used during his time as mayor and that was also imprinted around the newly built areas and equipments in the shape of the letter “S” which, wisely correlated to his own initial, would be seen as a sign of modernization found on benches and flowerbeds located in squares, water fountains, bus stops and more. The following discussions aim to examine these places, considering the architectural expressions as representative of the yearnings for modernization from the inhabitants of Ponta Grossa at that time since they were the occupants of the area on a daily basis and represented a common wish connecting the places to the memories from these unnamed individuals taking into consideration their diversity as a collective expression. This is considered an important discussion in this moment in time due to the building of a “feeling of modernity” from one of the districts of Maceió and the symbologic expression of the idea of “Popular Modernism” conception with the purpose of verifying the dynamics of the confrontation processes that occurred between squares, the district itself and its residentes, uncovering the probable motives that relegated them to silence since today very little of that collection, both in particular and representative language, remains.

5
  • ANA LUIZA CAVALCANTI MENDONÇA
  • Caminhar como mobilidade urbana: políticas, práticas e dinâmicas urbanas em Maceió, Alagoas

  • Orientador : DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • HELENA MENDONÇA FARIA
  • JESSICA HELENA DE LIMA
  • MORGANA MARIA PITTA DUARTE CAVALCANTE
  • Data: 01/10/2021

  • Mostrar Resumo
  • Ao longo do século XX, a industrialização e a urbanização das cidades brasileiras

    trouxeram novas formas de habitar, trabalhar, circular pela cidade, que se enraizaram

    no modo de vida da sociedade. Os meios de transporte evoluíram com as tecnologias,

    trazendo conforto e praticidade para as pessoas, mas também consequências

    negativas, dentre elas a poluição e o alto consumo de recursos naturais. Caminhar na

    cidade, ato outrora vital e cotidiano, passou a ser negligenciado ou pouco abordado

    nos planos de mobilidade urbana. Diante desse cenário, atores urbanos em cidades

    do mundo têm buscado transformar esse paradigma, retomando o pedestrianismo e

    assim ocasionando mais apropriação e fruição do espaço urbano pelo pedestre, como

    acontece nos casos de Copenhague, Melbourne e Medellín, apresentados na

    pesquisa. A presente dissertação intenta debater a questão do pedestre na cidade do

    ponto de vista histórico, teórico e prático ao redor do mundo; no contexto brasileiro,

    abordando também outras formas de locomoção; e finalmente, através do estudo da

    cidade de Maceió. A pesquisa baseia-se também na hipótese, a partir da própria

    experiência na cidade, de que Maceió não é uma cidade favorável para a mobilidade

    a pé. Os passos metodológicos são plurais: primeiramente, a revisão bibliográfica

    acerca da mobilidade urbana, com foco no pedestre, através de livros, artigos,

    notícias, dados e documentos oficiais; a elaboração e aplicação de um questionário

    online na cidade de Maceió, com o objetivo de obter informações sobre a relação da

    população com a cidade no que diz respeito à mobilidade urbana e em especial ao

    caminhar, e por último foram feitas entrevistas com moradores da Ocupação Dandara,

    do MTST, para abranger também na pesquisa uma população de baixa renda. Como

    conclusões, pode-se afirmar que o modo a pé continua bastante adotado mesmo no

    contexto de uma cidade feita principalmente para os motorizados, e que cada pessoa,

    em seu contexto espacial, social e econômico, vivencia a cidade de modo diferente.

    Em relação às políticas públicas, observa-se que o Brasil conta com uma legislação

    abrangente e com boas propostas para promover o caminhar. No entanto, na prática

    não há amplas iniciativas que promovam esse modo, havendo apenas intervenções

    pontuais. Por fim, acredita-se que o presente trabalho traz uma reflexão ainda pouco

    realizada em Maceió, mas essencial para que se possa trilhar um caminho em direção

    a cidades mais vivas, humanas e com mais pessoas caminhando pelos espaços

    públicos.


  • Mostrar Abstract
  • Throughout the 20th century, the industrialization and urbanization of Brazilian cities brought new ways of living, working, moving around the city, which took root in society's way of life. The means of transport have evolved with technologies, bringing comfort and practicality to people, but also consequences negative factors, including pollution and high consumption of natural resources. walk in city, once vital and everyday act, came to be neglected or little approached in urban mobility plans. Given this scenario, urban actors in cities around the world have sought to transform this paradigm, resuming hiking and thus causing more appropriation and enjoyment of urban space by pedestrians, such as happens in the cases of Copenhagen, Melbourne and Medellín, presented in search. This dissertation intends to debate the issue of pedestrians in the city of historical, theoretical and practical point of view around the world; in the Brazilian context, also addressing other forms of locomotion; and finally, through the study of city of Maceio. The research is also based on the hypothesis, based on the experience in the city, that Maceió is not a favorable city for mobility on foot. The methodological steps are plural: first, the literature review about urban mobility, with a focus on pedestrians, through books, articles, official news, data and documents; the elaboration and application of a questionnaire online in the city of Maceió, in order to obtain information about the relationship of the population with the city with regard to urban mobility and in particular the walk, and finally interviews were conducted with residents of the Dandara Occupation, of the MTST, to also include a low-income population in the survey. Like conclusions, it can be said that the walking mode is still widely adopted even in context of a city made mainly for motorbikes, and that each person, in its spatial, social and economic context, it experiences the city differently. In relation to public policies, it is observed that Brazil has legislation comprehensive and with good proposals to promote the journey. However, in practice there are no broad initiatives that promote this mode, there are only interventions punctual. Finally, it is believed that this work brings a little reflection held in Maceió, but essential for one to walk a path towards to livelier cities, more human and with more people walking through spaces public.

6
  • EDILSON NUNES DOS SANTOS
  • SOB A LUZ DO HABITAR: Impacto de Reformas Autogeridas no Desempenho Luminoso de Unidades Habitacionais de Interesse Social
  • Orientador : RICARDO CARVALHO CABUS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • JULIANA OLIVEIRA BATISTA
  • LETÍCIA MARIA DE ARAÚJO ZAMBRANO
  • RICARDO CARVALHO CABUS
  • Data: 01/10/2021

  • Mostrar Resumo
  • As reformas autogeridas são adaptações promovidas pelos moradores que buscam
    suprir necessidades espaciais e funcionais nos espaços onde vivem. Devido à falta
    de planejamento, essas adaptações negligenciam aspectos como a iluminação
    natural, o que acaba comprometendo seu desempenho. Assim, o objetivo do
    trabalho é avaliar a influência de reformas autogeridas no desempenho da
    iluminação natural em unidades habitacionais do Conjunto Residencial Jardim Royal,
    em Maceió. Foi realizada avaliação do desempenho luminoso da unidade
    habitacional e, em seguida, foram avaliados modelos representando as unidades
    com reformas autogeridas. Além disso, foram comparados os resultados dos
    modelos reformados com o projeto original. Utilizou-se o software TropLux 8 como
    ferramenta para simulação computacional e adotadas as métricas Autonomia da Luz
    Natural Espacial (ALNe), Exposição Solar Anual (ESA) e Variação da Iluminância
    Média Anual (∆EMA). Ademais, são considerados os planos de trabalho da sala de
    estar/jantar e cozinha; o período correspondente ao intervalo das 8h30 às 17h30
    para todos os dias do ano; e as orientações nordeste, sudeste, sudoeste e noroeste,
    conforme implantação adotada no local. Foi realizado ainda o levantamento da
    situação atual, por meio do Google Street View, e constatadas alterações nas
    residências em relação à estrutura original. Os resultados indicam que em relação à
    ∆EMA, no projeto original, a orientação NO apresenta maior queda se comparada
    com SO no plano de trabalho da sala de estar/jantar; enquanto que na cozinha o
    menor valor pertence a SE. A ALNe apresentou desempenho “favorável” igual a
    100% em todos os planos de trabalho; enquanto que a ESA não obteve valores
    acima dos 7% admitidos pela LM-83-12 (IES, 2012). Em contrapartida, a ∆EMA nos
    modelos reformados caiu proporcionalmente ao aumento da obstrução do céu nas
    aberturas. Situação semelhante ocorre para a ALNe, que chegou a -100% nos
    planos de trabalho voltados para ampliação total. Para a ESA não houve variação
    significativa para ambos os planos de trabalho, mesmo após as modificações.
    Conclui-se que o projeto original já apresenta um bom desempenho e que as
    modificações na estrutura original do muro e coberta paralelas à sala de estar/jantar
    e cozinha alteraram negativamente os níveis de iluminância e suficiência luminosa
    no plano de trabalho desses espaços.

  • Mostrar Abstract
  • Self-managed retrofit are adaptations promoted by residents, who seek to meet
    spatial and functional needs in the spaces where they live. Due to lack of planning,
    these adaptations neglect aspects such as daylighting, which ends up compromising
    their performance. Thus, the objective of this paper is to evaluate the influence of
    self-managed retrofit on the performance of daylighting in housing units in a
    residential complex located in Maceió. For this, the Jardim Royal Residential
    Complex was adopted as a case study. The luminous performance of the housing
    unit was evaluated, and then models representing the units with self-managed retrofit
    were evaluated. Furthermore, the results of the reformed models were compared with
    the original design. The TropLux 8 software was used as a tool for computer
    simulation and the metrics Spatial Daylight Autonomy (sDA), Annual Sun Exposure
    (ASE) and Average Annual Illuminance Variation (∆EMA) were adopted.
    Furthermore, the work plans of the living/dining room and kitchen are considered; the
    period corresponding to the interval from 8:30 am to 5:30 pm for all days of the year;
    and the northeast, southeast, southwest and northwest orientations, according to the
    implantation adopted in the place. A survey of the current situation was also carried
    out, through Google Street View, and changes were found in the homes in relation to
    the original structure. The results indicate that, in relation to the ∆EMA, in the original
    project, the NO orientation presents a greater drop compared to the SO in the
    living/dining room work plane; while in the kitchen the lowest value belongs to SE.
    sDA presented a “favorable” performance equal to 100% in all work plans; while the
    ASE did not obtain values above the 7% admitted by the LM-83-12 (IES, 2012). On
    the other hand, the ∆EMA in the reformed models decreased proportionally to the
    increase in sky obstruction in the openings. A similar situation occurs for sDA, which
    reached -100% in the work plans aimed at total expansion. For ASE there was no
    significant variation for both work plans, even after the modifications. It is concluded
    that the original project already presents a good performance and that the
    modifications in the original structure of the wall and roof parallel to the living/dining
    room and kitchen negatively altered the levels of illuminance and light sufficiency in
    the work plan of these spaces.
7
  • ANA KAROLINA BARBOSA CORADO CARNEIRO
  • A cidade oculta dentro de si: ecos do vale do Reginaldo, Maceió, Alagoas.
  • Orientador : MARIA ANGELICA DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • JULIANA MICHAELLO MACEDO DIAS
  • MARIA ANGELICA DA SILVA
  • THAÍS TRONCOM ROSA
  • Data: 05/11/2021

  • Mostrar Resumo
  • Maceió tem seu solo escavado por capilares de inúmeras lagoas e rios, o que provoca a formação de
    grotas, vales profundos que penetram as partes altas do planalto e que por vezes têm como forma de
    apropriação urbana, a ocupação por favelas. Neste contexto, a dissertação investiga comunidades
    inseridas no Vale do Reginaldo, para buscar compreender sobre estes modos de vida que se encontram
    abafados de diversas formas na cidade, com o uso do método sensório-experimental como uma
    possibilidade de deslocar as ferramentas mais usuais em busca de evidenciar outros mecanismos e
    outras metas de pesquisa. Ao aproximar-se do Vale, percebe-se conformações que perturbam seus
    territórios, possibilitando que fronteiras se tornem limiares, passagens e desvios, promovendo
    entendimentos da dimensão material e temporal que esborram para a malha urbana da cidade. Neste
    processo, foi possível descobrir a sonoridade que existe naquele espaço não apenas como um canal
    perceptivo, mas como uma forma de se construir materialmente os lugares, e como possiblidade de
    desenvolver estratégias de contato e sobrevivência. Ao buscar alcançar o corpo da grota dentro e fora
    de suas demarcações, compreende-se o forte tangenciamento entre o corpo e o território e conclui-se
    que atentar para os dispositivos utilizados para a sobrevivência dos considerados marginais, indicam
    um caminho de reflexão possível para desconstruir a forma com que usualmente se percebe e estuda
    a dimensão urbana, inclusive dentro da academia, amortecendo as fronteiras que sustentam seus
    abafamentos, e fortalecendo a ideia da contribuição de um urbano, que é em essência maleável,
    indisciplinado, potente e movente.

  • Mostrar Abstract
  • Maceió has it´s soil excaveted by tributaries of countless lagoons and rivers, wich causes the
    formation of grotas, valleys that go deep into the plateau of the city and, sometimes, are urban
    aproprieated by the population in the form of favelas. In this context, the dissertation investigates the
    communities located in the Vale do Reginaldo and their ways of life suffocated in many forms by the
    city, using the sensory-experimental method as a possibility to deslocate the most usual tools in the
    endeavor to highlight other mecanisms and research goals. Approaching the Vale, it is observed
    conformations that disturb it's territories, enabling borders to become thresholds, passages and
    detours, resulting in understandings of the material and temporial dimensions that overflows on the
    urbna fabric of the city. In this process, it was possible to perceive the sonority of that space not only
    as a sensorial channel, but also as a form to materially build the places and as a possibility to develop
    strategies of contact and survival. When trying to reach the body of the Grota, in and out of it's
    demarcations, it is visualized the strong tangecy between body and territory and it's concluded that
    turning the attention to the intruments used in the survival of those considered marginals, indicates a
    possible path of reflexion to deconstruct the way wich the urban dimension is usually noticed and
    studied, especially in the Academy, softening the borders that supports their suffocation, and
    fortifying the idea of the contribuition of an urban, wich in essence is malleable, undisciplined, potent
    and moving.
8
  • FLAVIA MICHELLE SAMPAIO DA SILVA
  • CONFLITOS SOCIOAMBIENTAIS DA EXPANSÃO URBANA EM MACEIÓ - AL: A APA DO CATOLÉ E FERNÃO VELHO E O BAIRRO SANTOS DUMONT

  • Orientador : DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • JOÍSA MARIA BARROSO LOUREIRO
  • LINDEMBERG MEDEIROS DE ARAUJO
  • LUCIANE MARANHA DE OLIVEIRA MARISCO
  • Data: 22/12/2021

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação tem como objeto de estudo a Área de Proteção Ambiental - APA do
    Catolé e Fernão Velho, especialmente o trecho em que se localiza o Bairro Santos Dumont em
    Maceió, Alagoas. Atualmente é comum encontrar notícias relacionadas à degradação de APAs
    e os conflitos socioambientais advindos da ocupação dessas áreas e da falta de infraestrutura
    adequada para uma boa qualidade de vida de seus residentes. No caso da APA do Catolé e
    Fernão Velho há uma ocupação descontrolada e a invasão de seus limites em alguns trechos.
    Tal fato ocasiona tensões entre os agentes públicos e os moradores do local. O presente trabalho
    almeja realizar uma caracterização destes conflitos, dada a importância da área para o
    abastecimento da cidade, e da precariedade dos serviços de infraestrutura do local. Portanto, o
    objetivo geral deste trabalho, é a análise das condições de criação, implantação e
    desenvolvimento de uma Área de Proteção Ambiental - APA, em área de expansão urbana,
    através do diagnóstico da área, destacando os conflitos socioambientais e sua relação com o
    planejamento e a gestão urbana e ambiental. Os objetivos específicos se constituem em: a)
    compreender o processo de criação e implantação de uma APA em área urbana, através da
    análise dos instrumentos legais urbano-ambientais; b) detalhar a relação da APA e a expansão
    urbana a partir da caracterização da relação da APA do Catolé e Fernão Velho com a
    urbanização do bairro Santos Dumont; c) analisar os conflitos socioambientais existentes na
    APA do Catolé e Fernão Velho, do ponto de vista dos atores intervenientes na área; e d) discutir
    a situação de APAs em áreas de expansão urbana, observando como se pode melhorar os
    processos de planejamento e gestão urbana e ambiental. Em termos de critérios de análise, se
    busca cruzar os aspectos de interesse descritos no Estudo de Impactos de Vizinhança (EIV) e
    no Estudo de Impactos Ambientais (EIA) com o auxílio da metodologia da Avaliação Pós
    Ocupação (APO). Utilizou-se também os conceitos e métodos da ecologia da paisagem, para
    subsidiar o uso de dados do setor censitário do IBGE, de modo a fornecer uma caracterização
    geral do bairro Santos Dumont no que diz respeito à situação de abastecimento de água,
    esgotamento sanitário e coleta de resíduos. Fazem parte dos procedimentos metodológicos:
    revisão bibliográfica sobre os principais eixos temáticos da pesquisa: impactos socioambientais,
    expansão urbana, unidades de conservação e conflitos socioambientais, análise das políticas
    públicas e legislação correlatas; registros fotográficos; entrevistas com atores públicos;
    entrevistas com lideranças locais e aplicação de questionários aos moradores e elaboração de
    mapas temáticos. A dissertação busca contribuir para a articulação entre as questões ambientais
    e urbanas, além de analisar uma área importante, mas pouco estudada da cidade de Maceió, e
    de destacar a necessidade de entendimento de todas as partes interessadas, proporcionando a
    escuta dos moradores, que normalmente não são considerados na definição das políticas
    públicas.

  • Mostrar Abstract
  • This dissertation has as its object of study the Environmental Protection Area - EPA of Catolé
    and Fernão Velho, especially the section where district Santos Dumont is located in Maceió,
    Alagoas. Currently, it is common to find news related to the degradation of EPAs and the socio
    environmental conflicts arising from the occupation of these areas and the lack of adequate
    infrastructure for a good quality of life for its residents. In the case of the Catolé and Fernão
    Velho EPA, there is uncontrolled occupation and invasion of its limits in some stretches. This
    fact causes tensions between public agents and local residents. The present work aims to carry
    out a characterization of these conflicts, given the importance of the area for the supply of the
    city, and the precariousness of the local infrastructure services. Therefore, the general objective
    of this work is to analyze the conditions for the creation, implementation and development of
    an Environmental Protection Area - EPA, in an area of urban expansion, through the diagnosis
    of the area, highlighting socio-environmental conflicts and their relationship with planning and
    urban and environmental management. The specific objectives are: a) to understand the process
    of creation and implementation of an EPA in an urban area, through the analysis of urban
    environmental legal instruments; b) detailing the relationship between the EPA and urban
    expansion based on the characterization of the relationship between the APA of Catolé and
    Fernão Velho and the urbanization of the Santos Dumont neighborhood; c) analyze the existing
    socio-environmental conflicts in the APA of Catolé and Fernão Velho, from the point of view
    of the intervening actors in the area; and d) discuss the situation of EPAs in areas of urban
    expansion, noting how urban and environmental planning and management processes can be
    improved. In terms of analysis criteria, it seeks to cross the aspects of interest described in the
    Study of Neighborhood Impacts (SNI) and in the Study of Environmental Impacts (SEI) with
    the help of the Post-Occupation Assessment (POA) methodology. The concepts and methods
    of landscape ecology were also used to support the use of data from the IBGE census sector, in
    order to provide a general characterization of the Santos Dumont neighborhood with regard to
    the situation of water supply, sanitary sewage and waste collection. The methodological
    procedures include: bibliographic review on the main thematic axes of the research: socio
    environmental impacts, urban expansion, conservation units and socio-environmental conflicts,
    analysis of public policies and related legislation; photographic records; interviews with public
    actors; interviews with local leaders and application of questionnaires to residents and
    elaboration of thematic maps. The dissertation seeks to contribute to the articulation between
    environmental and urban issues, in addition to analyzing an important but little-studied area of
    the city of Maceió, and highlighting the need for understanding by all interested parties,
    providing listening to the residents, who normally are not considered in the definition of public
    policies.
2020
Dissertações
1
  • LUANA KARLA DE VASCONCELOS BRANDAO
  • VERTICALIZAÇÃO E AMBIENTE TÉRMICO URBANO: ANÁLISE DE PARÂMETROS URBANÍSTICOS INTEGRADOS À ABORDAGEM BIOCLIMÁTICA EM ARAPIRACA, ALAGOAS.

  • Orientador : RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • JULIANA OLIVEIRA BATISTA
  • LUCIA TONE FERREIRA HIDAKA
  • RUSKIN FERNANDES MARINHO DE FREITAS
  • Data: 28/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • O estudo dos parâmetros urbanísticos frente à expansão urbana horizontal e vertical se torna imprescindível, devido ao potencial de otimizar o aproveitamento dos recursos naturais adequados ao clima local, princípio do urbanismo bioclimático. A ausência de planejamento urbano prévio provoca a perda de qualidade de vida no meio ambiente urbano, seguido de diversos impactos ambientais, como: ilhas de calor, enchentes, efeito smog, entre outros. Diante desse cenário, a presente pesquisa teve como objetivo analisar a influência do adensamento urbano por meio da verticalização no ambiente térmico urbano, com base em parâmetro urbanísticotradicional(recuo progressivo), a partirdolotecomo unidade mínimade planejamento, tomando como estudo de caso a cidade de Arapiraca, localizada no semiárido alagoano, noperíodo quente/seco. Isso foi possível pormeio desimulações computacionaisde cenários urbanos hipotéticos (pesquisa preditiva), com uso do software ENVI-met 4.0. Diante das estratégias bioclimáticas adequadas ao clima local, foram elaborados 18 modelos, com norteiguala0°e45°,soboconceitodaporosidadeerugosidade,condicionantesclimáticosque possuem estreita ligação com a geometria do cânion urbano (relação H/W), a partir do tipo de tecido urbano que apresenta tendência à verticalização na cidade. A análise do desempenho térmico se deu mediante dados de temperatura do ar, temperatura radiante, velocidade/ direção dos ventos e do índice PMV. Os resultados obtidos indicaram que o sentido de incidência da ventilação natural oblíquo às edificações (N=45°) apresentou condições de sensação térmica mais amenas. No que tange o recuo progressivo, os cenários em que foi utilizado apenas o recuo inicial apresentaram melhores condições de sensação térmica urbana, devido a maior área de sombra gerada pelas edificações verticalizadas, o que coincide com a principal estratégia bioclimática identificada para o clima local: o sombreamento. Contudo, na análise quanto dos ventos, o uso do recuo progressivo demonstrou desempenho climático superior quanto à porosidade e rugosidade da malha urbana. Portanto, evidenciou-se a importância do urbanismo bioclimático como ferramenta para o planejamento urbano.


  • Mostrar Abstract
  • O estudo dos parâmetros urbanísticos frente à expansão urbana horizontal e vertical se torna imprescindível, devido ao potencial de otimizar o aproveitamento dos recursos naturais adequados ao clima local, princípio do urbanismo bioclimático. A ausência de planejamento urbano prévio provoca a perda de qualidade de vida no meio ambiente urbano, seguido de diversos impactos ambientais, como: ilhas de calor, enchentes, efeito smog, entre outros. Diante desse cenário, a presente pesquisa teve como objetivo analisar a influência do adensamento urbano por meio da verticalização no ambiente térmico urbano, com base em parâmetro urbanísticotradicional(recuo progressivo), a partirdolotecomo unidade mínimade planejamento, tomando como estudo de caso a cidade de Arapiraca, localizada no semiárido alagoano, noperíodo quente/seco. Isso foi possível pormeio desimulações computacionaisde cenários urbanos hipotéticos (pesquisa preditiva), com uso do software ENVI-met 4.0. Diante das estratégias bioclimáticas adequadas ao clima local, foram elaborados 18 modelos, com norteiguala0°e45°,soboconceitodaporosidadeerugosidade,condicionantesclimáticosque possuem estreita ligação com a geometria do cânion urbano (relação H/W), a partir do tipo de tecido urbano que apresenta tendência à verticalização na cidade. A análise do desempenho térmico se deu mediante dados de temperatura do ar, temperatura radiante, velocidade/ direção dos ventos e do índice PMV. Os resultados obtidos indicaram que o sentido de incidência da ventilação natural oblíquo às edificações (N=45°) apresentou condições de sensação térmica mais amenas. No que tange o recuo progressivo, os cenários em que foi utilizado apenas o recuo inicial apresentaram melhores condições de sensação térmica urbana, devido a maior área de sombra gerada pelas edificações verticalizadas, o que coincide com a principal estratégia bioclimática identificada para o clima local: o sombreamento. Contudo, na análise quanto dos ventos, o uso do recuo progressivo demonstrou desempenho climático superior quanto à porosidade e rugosidade da malha urbana. Portanto, evidenciou-se a importância do urbanismo bioclimático como ferramenta para o planejamento urbano.

2
  • JÉSSICA DAIANE SANTOS PEREIRA
  • AS ÁREAS VERDES NA QUALIDADE TÉRMICA URBANA: análise de cenários parametrizados em cidade de clima semiárido

  • Orientador : RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • GERALDO MAJELA GAUDENCIO FARIA
  • ODAIR BARBOSA DE MORAES
  • ERICO MASIERO
  • Data: 06/03/2020

  • Mostrar Resumo
  • As implicações do crescimento das cidades, que ocorre de forma a
    subjugar os espaços naturais, têm se tornado evidentes nas últimas
    décadas, sendo possível perceber a necessidade de se buscar equilíbrio
    e coexistência entre os meios natural e urbano. Dessa forma, buscou-se
    analisar duas situações: a relação entre as configurações das áreas
    verdes com arborização na redução da temperatura do ar e manutenção
    da umidade específica e analisar a influência de áreas verdes
    arborizadas, com solo gramado e solo exposto nas variáveis
    higrotérmicas sobre a malha urbana, em condições climatológicas de
    dia quente e seco e quente e úmido. Para isso, foi realizado
    levantamento cartográfico e quantitativo dos loteamentos existentes no 

    município de Arapiraca (AL), além da análise das diretrizes municipais
    acerca dos percentuais de áreas exigidos para a aprovação desses
    empreendimentos, para subsidiar a criação de cinco cenários
    parametrizados. Os cenários apresentam áreas verdes cujos espaços
    equivalem a 10% da área geral da gleba projetada, em diferentes
    formas de espacialização: o primeiro cenário se apresenta com todo o
    percentual localizado no centro da gleba; no segundo, o mesmo
    percentual foi distribuído em porções localizadas nas pontas das
    quadras onde há edificações; o terceiro cenário, o índice foi implantado
    no centro da gleba, porém em seis quadras posicionadas em pares, no
    formato linear; o quarto cenário mescla os dois primeiros, onde metade
    do percentual localiza-se no centro da gleba e distribuiu-se o restante
    nas pontas de quadra; já o quinto cenário tem o percentual dividindo
    em doze áreas localizadas nas periferias da gleba. Todas as
    espacializações foram simuladas em duas condições climáticas (dia
    quente e seco e dia quente e úmido) e em três grupos: o primeiro, com
    áreas verdes arborizadas; o segundo, com área verde com solo
    gramado; e o terceiro, com área verde com solo exposto. Todos os
    cenários parametrizados foram modelados, primeiramente no software
    AutoCAD e, posteriormente, no software ENVI-Met 4.0 para gerar as
    simulações demonstrativas do comportamento higrotérmico dos
    cenários. As análises foram divididas em dois grupos: o primeiro
    comparou, entre as cinco tipologias simuladas com arborização, qual a
    área de influência máxima alcançada pela menor temperatura do ar e
    maior umidade específica do ar presente simultaneamente em todos os
    cenários; o segundo grupo analisou a relação da vegetação arbórea na
    redução da temperatura do ar e manutenção da umidade específica do
    ar, na comparação entre os cenários arborizados, com os de solo
    gramado e solo exposto. As análises são compostas pelas simulações
    do dia quente e seco e quente e úmido separadamente, de forma que as
    comparações sejam feitas nos cenários sob as mesmas condições
    climáticas. Os resultados mostraram que a espacialização da área verde
    arborizada promove diferentes áreas de influência sobre o espaço
    simulado, de forma que os cenários Distribuído e Misto apresentaram
    maior potencial de amenização da temperatura do ar. Além disso, os
    cenários com arborização registram temperatura do ar reduzida e
    diferenças inexpressivas na umidade específica do ar, quando
    comparados as tipologias com solo gramado e solo exposto.


  • Mostrar Abstract
  • As implicações do crescimento das cidades, que ocorre de forma a
    subjugar os espaços naturais, têm se tornado evidentes nas últimas
    décadas, sendo possível perceber a necessidade de se buscar equilíbrio
    e coexistência entre os meios natural e urbano. Dessa forma, buscou-se
    analisar duas situações: a relação entre as configurações das áreas
    verdes com arborização na redução da temperatura do ar e manutenção
    da umidade específica e analisar a influência de áreas verdes
    arborizadas, com solo gramado e solo exposto nas variáveis
    higrotérmicas sobre a malha urbana, em condições climatológicas de
    dia quente e seco e quente e úmido. Para isso, foi realizado
    levantamento cartográfico e quantitativo dos loteamentos existentes no 

    município de Arapiraca (AL), além da análise das diretrizes municipais
    acerca dos percentuais de áreas exigidos para a aprovação desses
    empreendimentos, para subsidiar a criação de cinco cenários
    parametrizados. Os cenários apresentam áreas verdes cujos espaços
    equivalem a 10% da área geral da gleba projetada, em diferentes
    formas de espacialização: o primeiro cenário se apresenta com todo o
    percentual localizado no centro da gleba; no segundo, o mesmo
    percentual foi distribuído em porções localizadas nas pontas das
    quadras onde há edificações; o terceiro cenário, o índice foi implantado
    no centro da gleba, porém em seis quadras posicionadas em pares, no
    formato linear; o quarto cenário mescla os dois primeiros, onde metade
    do percentual localiza-se no centro da gleba e distribuiu-se o restante
    nas pontas de quadra; já o quinto cenário tem o percentual dividindo
    em doze áreas localizadas nas periferias da gleba. Todas as
    espacializações foram simuladas em duas condições climáticas (dia
    quente e seco e dia quente e úmido) e em três grupos: o primeiro, com
    áreas verdes arborizadas; o segundo, com área verde com solo
    gramado; e o terceiro, com área verde com solo exposto. Todos os
    cenários parametrizados foram modelados, primeiramente no software
    AutoCAD e, posteriormente, no software ENVI-Met 4.0 para gerar as
    simulações demonstrativas do comportamento higrotérmico dos
    cenários. As análises foram divididas em dois grupos: o primeiro
    comparou, entre as cinco tipologias simuladas com arborização, qual a
    área de influência máxima alcançada pela menor temperatura do ar e
    maior umidade específica do ar presente simultaneamente em todos os
    cenários; o segundo grupo analisou a relação da vegetação arbórea na
    redução da temperatura do ar e manutenção da umidade específica do
    ar, na comparação entre os cenários arborizados, com os de solo
    gramado e solo exposto. As análises são compostas pelas simulações
    do dia quente e seco e quente e úmido separadamente, de forma que as
    comparações sejam feitas nos cenários sob as mesmas condições
    climáticas. Os resultados mostraram que a espacialização da área verde
    arborizada promove diferentes áreas de influência sobre o espaço
    simulado, de forma que os cenários Distribuído e Misto apresentaram
    maior potencial de amenização da temperatura do ar. Além disso, os
    cenários com arborização registram temperatura do ar reduzida e
    diferenças inexpressivas na umidade específica do ar, quando
    comparados as tipologias com solo gramado e solo exposto.

3
  • CARLOS EDUARDO DE SANTA RITA FONSECA
  •  Arquitetura, Cidade e Rito: espacializações do sagrado afro-brasileiro em Maceió-AL

  • Orientador : JULIANA MICHAELLO MACEDO DIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JULIANA MICHAELLO MACEDO DIAS
  • JOSEMARY OMENA PASSOS FERRARE
  • WALTER MATIAS LIMA
  • ULISSES NEVES RAFAEL
  • Data: 14/04/2020

  • Mostrar Resumo
  • Diáspora africana. Negros de várias origens são escravizados. Exploram sua força de trabalho. Apesar das investidas senhoriais contra a manutenção cultural do povo negro em terras brasileiras, muita coisa ficou no além mar. Mas muita coisa veio. Diante do processo de urbanização brasileira, as dinâmicas sócio-espaciais do povo negro estão intimamente ligadas com a história de suas religiões. O Candomblé de nação Ketu é uma delas. A presente pesquisa investiga relações dialógicas entre espaço e este sagrado de matriz africana na cidade de Maceió com o objetivo de discutir as dobras rituais da cidade. Para tal, persegue-se algumas questões: como poderíamos falar de Maceió a partir desta religião no que se refere a suas dinâmicas no espaço habitado? Como este sagrado se espacializa? Qual o papel da arquitetura neste processo? Diante da cidade concreta, existe uma cidade ritual? Essa polarização entre uma cidade concreta e uma cidade ritual faz sentido ou o adjetivo “concreta” é ineficiente em sua abordagem diante do fato de que, para além do sagrado em questão, existem outros códigos simbólicos em interação na cidade? A busca por respostas ampara-se metodologicamente na construção de uma abordagem qualitativa com contribuições dos métodos etnográfico, indiciário e sócio-espacial, utilizando diário de campo, fotografias, entrevistas abertas, croquis, registros sonoros e audiovisuais como ferramentas. Dentre as diversas relações dialógicas identificadas aborda-se, no primeiro capítulo, as que ocorrem no espaço do terreiro, no caso, o Ilê Ìyá Mí Ipondá Axé Igboalamo, que estava situado no bairro Village Campestre II em Maceió. No segundo capítulo tais relações são ampliadas à partir de três celebrações urbanas: a Lavagem do Bonfim, no bairro do Poço; o Xangô Rezado Alto, no bairro do Centro; e a Festa das Águas, na orla marítima Pajuçara-Ponta Verde. O terceiro capítulo faz o cruzamento dos dados teóricos e empíricos observando as dinâmicas cidade-sagrado em questão enquanto -intra e -extra agenciamentos.


  • Mostrar Abstract
  • Diáspora africana. Negros de várias origens são escravizados. Exploram sua força de trabalho. Apesar das investidas senhoriais contra a manutenção cultural do povo negro em terras brasileiras, muita coisa ficou no além mar. Mas muita coisa veio. Diante do processo de urbanização brasileira, as dinâmicas sócio-espaciais do povo negro estão intimamente ligadas com a história de suas religiões. O Candomblé de nação Ketu é uma delas. A presente pesquisa investiga relações dialógicas entre espaço e este sagrado de matriz africana na cidade de Maceió com o objetivo de discutir as dobras rituais da cidade. Para tal, persegue-se algumas questões: como poderíamos falar de Maceió a partir desta religião no que se refere a suas dinâmicas no espaço habitado? Como este sagrado se espacializa? Qual o papel da arquitetura neste processo? Diante da cidade concreta, existe uma cidade ritual? Essa polarização entre uma cidade concreta e uma cidade ritual faz sentido ou o adjetivo “concreta” é ineficiente em sua abordagem diante do fato de que, para além do sagrado em questão, existem outros códigos simbólicos em interação na cidade? A busca por respostas ampara-se metodologicamente na construção de uma abordagem qualitativa com contribuições dos métodos etnográfico, indiciário e sócio-espacial, utilizando diário de campo, fotografias, entrevistas abertas, croquis, registros sonoros e audiovisuais como ferramentas. Dentre as diversas relações dialógicas identificadas aborda-se, no primeiro capítulo, as que ocorrem no espaço do terreiro, no caso, o Ilê Ìyá Mí Ipondá Axé Igboalamo, que estava situado no bairro Village Campestre II em Maceió. No segundo capítulo tais relações são ampliadas à partir de três celebrações urbanas: a Lavagem do Bonfim, no bairro do Poço; o Xangô Rezado Alto, no bairro do Centro; e a Festa das Águas, na orla marítima Pajuçara-Ponta Verde. O terceiro capítulo faz o cruzamento dos dados teóricos e empíricos observando as dinâmicas cidade-sagrado em questão enquanto -intra e -extra agenciamentos.

4
  • BEATRIZ PALMEIRA MELO SIMÕES
  • MARCAS URBANAS DAS MULHERES RESIDENTES NOS CONJUNTOS HABITACIONAIS DE INTERESSE SOCIAL PROF. PAULO BANDEIRA, JOSÉ APRÍGIO VILELA E PARQUE DOS CAETÉS, NO BAIRRO BENEDITO BENTES, EM MACEIÓ/AL: “TRANSITAR NA CIDADE É UM DIREITO NOSSO''
  • Orientador : GERALDO MAJELA GAUDENCIO FARIA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GERALDO MAJELA GAUDENCIO FARIA
  • JULIANA MICHAELLO MACEDO DIAS
  • VERONICA ROBALINHO CAVALCANTI
  • FLAVIA DE SOUSA ARAUJO
  • GABRIELA LEANDRO PEREIRA
  • Data: 05/05/2020

  • Mostrar Resumo
  • Os corpos femininos marginalizados, e majoritariamente negros, das maceioenses são aqueles cujas experiências dos espaços livres públicos da capital alagoana são as mais afetados pelas formas de dominação do patriarcado, do capitalismo e do colonialismo. Dentro deste contexto, são esses os corpos que acumulam as Marcas impostas pelo gênero, pela classe social, pela raça e pelos demais marcadores da diferença que interseccionam à sua realidade particular. Em contrapartida, são também essas mulheres marginalizadas as responsáveis por colocarem em prática as “Marcas da Resistência”, a partir dos seus modos de apropriação dos espaços livres públicos da cidade de Maceió/AL, e por desenvolverem, consequentemente, uma percepção mais apurada das relações existentes entre a configuração espacial desses espaços e as ações de atração/repulsão dos corpos neles. À vista do exposto, esta dissertação tem como objetivo a observação e nomeação tanto das Marcas Urbanas nos espaços livres públicos deixadas pelos corpos femininos marginalizados, quanto das Marcas Urbanas nos corpos femininos marginalizados provocadas pelas vivências dos espaços livres públicos de Maceió/AL. Para atingir tal objetivo, apoiamo-nos em um projeto metodológico-político-ético que lançou mão da abordagem qualitativa, de viés feminista (em termos de produção de conhecimento) e de inspiração cartográfica, que contribuiu com um posicionamento responsável e crítico- comprometido com as realidades encontradas. Esse encontro foi estabelecido com a aplicação do Método de Observação das Marcas Urbanas (MOMU) desenvolvido para se aproximar das vivências urbanas das mulheres pobres da capital alagoana. As etapas do MOMU estão organizadas em: I) Análise dos Contextos; II) Observação in loco; III) Entrevista Semiestruturada;

    IV) Lista do Itinerário do Cotidiano; V) Mapas Perceptivos e Vi) Caminhada Exploratória e ganharam vida por intermédio das experiências urbanas de Zezé, Eliane e Valéria, três mulheres marginalizadas residentes nos Conjuntos Habitacionais Degradados Prof. Paulo Bandeira, José Aprígio Vilela e Parque dos Caetés, no bairro Benedito Bentes. A aplicação do Método de Observação das Marcas Urbanas permitiu observar e nomear, sobretudo, as Marcas Urbanas Emocionais vivenciadas pelas três coautoras da pesquisa, podendo indicar uma possível generalização da realidade experienciada pelas mulheres marginalidades nos Conjuntos do bairro em questão. Por fim, esperamos, com este material desenvolvido, contribuir com a ampliação das vozes historicamente silenciadas nestes espaços de produção de conhecimento acadêmico; fomentando o debate das questões apresentadas ainda hoje incipiente.


  • Mostrar Abstract
  • Os corpos femininos marginalizados, e majoritariamente negros, das maceioenses são aqueles cujas experiências dos espaços livres públicos da capital alagoana são as mais afetados pelas formas de dominação do patriarcado, do capitalismo e do colonialismo. Dentro deste contexto, são esses os corpos que acumulam as Marcas impostas pelo gênero, pela classe social, pela raça e pelos demais marcadores da diferença que interseccionam à sua realidade particular. Em contrapartida, são também essas mulheres marginalizadas as responsáveis por colocarem em prática as “Marcas da Resistência”, a partir dos seus modos de apropriação dos espaços livres públicos da cidade de Maceió/AL, e por desenvolverem, consequentemente, uma percepção mais apurada das relações existentes entre a configuração espacial desses espaços e as ações de atração/repulsão dos corpos neles. À vista do exposto, esta dissertação tem como objetivo a observação e nomeação tanto das Marcas Urbanas nos espaços livres públicos deixadas pelos corpos femininos marginalizados, quanto das Marcas Urbanas nos corpos femininos marginalizados provocadas pelas vivências dos espaços livres públicos de Maceió/AL. Para atingir tal objetivo, apoiamo-nos em um projeto metodológico-político-ético que lançou mão da abordagem qualitativa, de viés feminista (em termos de produção de conhecimento) e de inspiração cartográfica, que contribuiu com um posicionamento responsável e crítico- comprometido com as realidades encontradas. Esse encontro foi estabelecido com a aplicação do Método de Observação das Marcas Urbanas (MOMU) desenvolvido para se aproximar das vivências urbanas das mulheres pobres da capital alagoana. As etapas do MOMU estão organizadas em: I) Análise dos Contextos; II) Observação in loco; III) Entrevista Semiestruturada;

    IV) Lista do Itinerário do Cotidiano; V) Mapas Perceptivos e Vi) Caminhada Exploratória e ganharam vida por intermédio das experiências urbanas de Zezé, Eliane e Valéria, três mulheres marginalizadas residentes nos Conjuntos Habitacionais Degradados Prof. Paulo Bandeira, José Aprígio Vilela e Parque dos Caetés, no bairro Benedito Bentes. A aplicação do Método de Observação das Marcas Urbanas permitiu observar e nomear, sobretudo, as Marcas Urbanas Emocionais vivenciadas pelas três coautoras da pesquisa, podendo indicar uma possível generalização da realidade experienciada pelas mulheres marginalidades nos Conjuntos do bairro em questão. Por fim, esperamos, com este material desenvolvido, contribuir com a ampliação das vozes historicamente silenciadas nestes espaços de produção de conhecimento acadêmico; fomentando o debate das questões apresentadas ainda hoje incipiente.

5
  • RODRIGO PROCÓPIO CUNHA
  •  O direito à habitação e a dignidade da pessoa idosa no Programa Minha Casa Minha Vida: O caso do Residencial Vila dos Pescadores, em Maceió/AL.

  • Orientador : DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEBORA DE BARROS CAVALCANTI FONSECA
  • JULIANA MICHAELLO MACEDO DIAS
  • LIVIA IZABEL BEZERRA DE MIRANDA
  • RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • Data: 13/05/2020

  • Mostrar Resumo
  • A população idosa cresce de forma acentuada e decorrente desta condição surgem questões relativas ao habitar que devem ser tratadas, no sentido de promover a capacidade funcional e fortalecer a dignidade desta população. Sobre o tema, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou em 2007 o Guia Global Cidade Amiga do Idoso, que ao contemplar oito eixos, enseja um planejamento urbano voltado às demandas específicas dos idosos. No Guia foi utilizado o Protocolo de Vancouver, que auxilia a pesquisa do tema junto aos idosos, ao discutir a capacidade funcional na unidade habitacional, assim como o acesso à cidade. Dentro deste panorama, a presente pesquisa questiona como a atual dinâmica da política habitacional brasileira e em especial, o Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) impacta a vida das pessoas idosas de baixa renda, na sua autonomia e capacidade funcional, considerando o conceito de moradia digna, habitação de interesse social e as condições de inserção urbana oferecidas pela nova moradia. Para tal, se propõe a analisar o caso do Residencial Vila dos Pescadores, localizado no bairro do Trapiche da Barra em Maceió/AL, um empreendimento do PMCMV destinado a famílias com renda de zero a três salários mínimos. A pesquisa é de caráter exploratório, realizada sob abordagem qualitativa, a partir de visitas de campo e entrevistas semiestruturadas, utilizando o Protocolo de Vancouver, para verificar os níveis de independência e autonomia dos participantes no espaço de suas moradias, no entorno e no acesso à cidade. Adaptaram-se também parâmetros e elementos considerados essenciais para a real efetivação do direito à moradia usados na metodologia proposta por Rolnik (2014) para avaliar a efetivação do direito à moradia adequada, bem como o seu padrão de inserção urbana. Portanto, esta pesquisa estuda as necessidades habitacionais do idoso de baixa renda e sua inserção urbana, de modo a contribuir para o debate sobre o planejamento urbano inclusivo. Os resultados obtidos aliados à discussão teórica desenvolvida, fornecem pistas para a interpretação do que significa a moradia digna para os moradores e quanto o morar com dignidade influencia na qualidade de vida da pessoa idosa e na sua capacidade de usufruir do espaço urbano. Ao final, pretende-se que o debate levantado a partir do caso apresentado, contribua para a definição dos critérios de qualidade da HIS provida à população idosa de baixa renda, indicando caminhos para que a política habitacional e urbana leve em conta, e de modo coerente, o envelhecimento populacional.


  • Mostrar Abstract
  • A população idosa cresce de forma acentuada e decorrente desta condição surgem questões relativas ao habitar que devem ser tratadas, no sentido de promover a capacidade funcional e fortalecer a dignidade desta população. Sobre o tema, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou em 2007 o Guia Global Cidade Amiga do Idoso, que ao contemplar oito eixos, enseja um planejamento urbano voltado às demandas específicas dos idosos. No Guia foi utilizado o Protocolo de Vancouver, que auxilia a pesquisa do tema junto aos idosos, ao discutir a capacidade funcional na unidade habitacional, assim como o acesso à cidade. Dentro deste panorama, a presente pesquisa questiona como a atual dinâmica da política habitacional brasileira e em especial, o Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) impacta a vida das pessoas idosas de baixa renda, na sua autonomia e capacidade funcional, considerando o conceito de moradia digna, habitação de interesse social e as condições de inserção urbana oferecidas pela nova moradia. Para tal, se propõe a analisar o caso do Residencial Vila dos Pescadores, localizado no bairro do Trapiche da Barra em Maceió/AL, um empreendimento do PMCMV destinado a famílias com renda de zero a três salários mínimos. A pesquisa é de caráter exploratório, realizada sob abordagem qualitativa, a partir de visitas de campo e entrevistas semiestruturadas, utilizando o Protocolo de Vancouver, para verificar os níveis de independência e autonomia dos participantes no espaço de suas moradias, no entorno e no acesso à cidade. Adaptaram-se também parâmetros e elementos considerados essenciais para a real efetivação do direito à moradia usados na metodologia proposta por Rolnik (2014) para avaliar a efetivação do direito à moradia adequada, bem como o seu padrão de inserção urbana. Portanto, esta pesquisa estuda as necessidades habitacionais do idoso de baixa renda e sua inserção urbana, de modo a contribuir para o debate sobre o planejamento urbano inclusivo. Os resultados obtidos aliados à discussão teórica desenvolvida, fornecem pistas para a interpretação do que significa a moradia digna para os moradores e quanto o morar com dignidade influencia na qualidade de vida da pessoa idosa e na sua capacidade de usufruir do espaço urbano. Ao final, pretende-se que o debate levantado a partir do caso apresentado, contribua para a definição dos critérios de qualidade da HIS provida à população idosa de baixa renda, indicando caminhos para que a política habitacional e urbana leve em conta, e de modo coerente, o envelhecimento populacional.

6
  • LUIZ GUSTAVO OLIVEIRA DA SILVA
  • FAIXA AZUL EM MACEIÓ: Avaliação dos ganhos de velocidade dos ônibus por microssimulação do tráfego

  • Orientador : GERALDO MAJELA GAUDENCIO FARIA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AUGUSTO ARAGAO DE ALBUQUERQUE
  • GERALDO MAJELA GAUDENCIO FARIA
  • MARIA LEONOR ALVES MAIA
  • SUZANN FLAVIA CORDEIRO DE LIMA
  • Data: 26/05/2020

  • Mostrar Resumo
  • O sistema de transporte coletivo por ônibus de Maceió convive diariamente com diversos problemas, operando de forma precária e por consequência perde a cada ano mais usuários.  Dada a importância deste modal de transporte para o pleno funcionamento da cidade, nos últimos anos foram postas em prática algumas medidas na tentativa de trazer alguma melhoria para o sistema, sendo a Faixa Azul – faixa de rolamento dedicada primariamente ao transporte coletivo – a medida mais marcante. Implantada primeiramente em 2014 no corredor viário das avenidas Fernandes Lima e Durval de Góes Monteiro (principal corredor de transporte da cidade) e um ano mais tarde nas avenidas Comendador Leão e Dona Constança, a referida faixa pretendia principalmente dar mais celeridade à operação dos ônibus urbanos da cidade, o que certamente impactaria positivamente no sistema. Após cinco anos de sua implantação pergunta-se: quais foram os impactos da Faixa Azul no sistema de transporte coletivo de Maceió e qual foi a intensidade desses impactos no sistema? Decerto houve melhorias no sistema, porém, sua amplitude fora limitada pelas características intrínsecas dessa medida de prioridade. Portanto, pretende-se com esta dissertação contribuir com a discussão das políticas públicas de priorização do transporte coletivo de Maceió, a partir da avaliação da efetividade da Faixa Azul. Para isso foram avaliados os principais parâmetros operacionais do sistema de transporte por ônibus que são diretamente impactados por esta medida de prioridade, a citar: velocidade média de operação, tempo de viagem, regularidade das viagens, custos operacionais e a demanda de passageiros. Os resultados parciais obtidos revelam que houve melhorias relevantes na velocidade média de operação, no tempo de viagem e na demanda de passageiros, entretanto, estas melhorias dependem de ações constantes de fiscalização e controle da referida faixa. Portanto, constatou-se que, apesar das expressivas melhorias obtidas com a Faixa Azul, a facilidade de invasão e o compartilhamento da faixa nas diversas situações permitidas geram diversas interferências dos demais veículos que impactam consideravelmente na sua capacidade. Sendo assim, é preciso aprimorar o modo de priorização do transporte coletivo para se obter resultados mais constantes, investindo, por exemplo, em pistas exclusivas.


  • Mostrar Abstract
  • O sistema de transporte coletivo por ônibus de Maceió convive diariamente com diversos problemas, operando de forma precária e por consequência perde a cada ano mais usuários.  Dada a importância deste modal de transporte para o pleno funcionamento da cidade, nos últimos anos foram postas em prática algumas medidas na tentativa de trazer alguma melhoria para o sistema, sendo a Faixa Azul – faixa de rolamento dedicada primariamente ao transporte coletivo – a medida mais marcante. Implantada primeiramente em 2014 no corredor viário das avenidas Fernandes Lima e Durval de Góes Monteiro (principal corredor de transporte da cidade) e um ano mais tarde nas avenidas Comendador Leão e Dona Constança, a referida faixa pretendia principalmente dar mais celeridade à operação dos ônibus urbanos da cidade, o que certamente impactaria positivamente no sistema. Após cinco anos de sua implantação pergunta-se: quais foram os impactos da Faixa Azul no sistema de transporte coletivo de Maceió e qual foi a intensidade desses impactos no sistema? Decerto houve melhorias no sistema, porém, sua amplitude fora limitada pelas características intrínsecas dessa medida de prioridade. Portanto, pretende-se com esta dissertação contribuir com a discussão das políticas públicas de priorização do transporte coletivo de Maceió, a partir da avaliação da efetividade da Faixa Azul. Para isso foram avaliados os principais parâmetros operacionais do sistema de transporte por ônibus que são diretamente impactados por esta medida de prioridade, a citar: velocidade média de operação, tempo de viagem, regularidade das viagens, custos operacionais e a demanda de passageiros. Os resultados parciais obtidos revelam que houve melhorias relevantes na velocidade média de operação, no tempo de viagem e na demanda de passageiros, entretanto, estas melhorias dependem de ações constantes de fiscalização e controle da referida faixa. Portanto, constatou-se que, apesar das expressivas melhorias obtidas com a Faixa Azul, a facilidade de invasão e o compartilhamento da faixa nas diversas situações permitidas geram diversas interferências dos demais veículos que impactam consideravelmente na sua capacidade. Sendo assim, é preciso aprimorar o modo de priorização do transporte coletivo para se obter resultados mais constantes, investindo, por exemplo, em pistas exclusivas.

7
  • WELLINGTON SOUZA SILVA
  • DESEMPENHO DO SISTEMA DE TELHADO VERDE COMO ESTRATÉGIA DE CONDICIONAMENTO TÉRMICO PASSIVO NO SEMIÁRIDO ALAGOANO

  • Orientador : RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • JULIANA OLIVEIRA BATISTA
  • DILSON BATISTA FERREIRA
  • EDUARDO LEITE KRUGER
  • GABRIEL CASTAÑEDA NOLASCO
  • Data: 03/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • Em países tropicais como o Brasil, a cobertura é responsável por grande parte do calor transferido para o ambiente interno, devido a grande quantidade de radiação solar que incide sobre ela. A adoção de estratégias passivas de condicionamento térmico nas coberturas permitem menor aquecimento dessa estrutura e maior resistência ao fluxo de calor, possibilitando controlar o conforto térmico no ambiente interno. A inércia térmica para resfriamento e o resfriamento evaporativo são estratégias bioclimáticas indicadas para construções no clima semiárido da cidade de Arapiraca, Alagoas, e ambas podem ser obtidas utilizando tetos verdes. Dessa maneira, o objetivo desta dissertação foi analisar o desempenho do sistema de teto verde como uma estratégia de condicionamento térmico passivo para Arapiraca, utilizando a coleta de dados em células teste como método. Dados horários, internos e superficiais, de temperatura e umidade foram monitorados em células teste, com diferentes sistemas de cobertura: telha cerâmica (TC), telha de fibrocimento (FI), laje impermeabilizada (LI), laje impermeabilizada com solo nu (SO), teto verde com Zoysia japonica (TV-zj), Callisia repens (TV-cr), Desmodium triflorum (TV-dt) e o sistema de teto verde sem cobertura vegetal (SV). A análise foi agrupada em quatro etapas de medição, com objetivos específicos: desempenho térmico do teto verde (Etapa 01), influência da espécie vegetal (Etapa 02), da presença/ausência de vegetação (Etapa 03), e da frequência de irrigação (Etapa 04) no comportamento higrotérmico interno e nas variáveis superficiais das coberturas. Os resultados apresentaram uma menor amplitude térmica do teto verde (TV-zj) entre as coberturas da Etapa 01 (LI, SO, TV-zj, TC e FI), em todas as temperaturas monitoradas, além de maiores valores de umidade superficial externa e umidade relativa do ar no interior da célula teste, principalmente no período diurno. SO e TV-zj tiveram comportamentos semelhantes na temperatura superficial interna e temperatura do ar, resultado da proximidade entre seus valores de transmitância térmica. Nesta última, ambas apresentam menores máximas (25,8ºC e 25,4ºC), maiores mínimas (19,3ºC e 19,2ºC), menores amplitudes (6,5ºC e 6,2ºC), e SO o maior atraso térmico (2h). Quanto as espécies, não foram observadas diferenças significativas entre elas, a maior diferença de temperatura do ar observada foi de 0,60ºC entre Zoysia japonica, com menores valores, e Callisia repens, e as maiores umidades relativas do ar interno também foram encontradas na Zoysia japonica (valores maiores 4,23-7,8% que as outras espécies. A ausência de vegetação permitiu uma maior amplitude térmica no SV, quando analisadas as temperaturas superficiais e internas, mas o atraso térmico na temperatura do ar interno foi igual ao encontrado em TV-zj (3h). Por fim, a frequência de irrigação permitiu menor aquecimento (redução de 0,4ºC) do ambiente interno e aumento (4,5%) da umidade relativa do ar interno, quando analisados os valores de todo o monitoramento. Pode-se concluir que, para o clima semiárido da cidade em estudo, os tetos verdes são eficientes para evitar amplitude térmica elevada no ambiente interno, aspecto importante para obtenção de conforto térmico ao usuário. Pode-se destacar ainda a influência do solo/substrato no comportamento térmico do sistema de teto verde.


  • Mostrar Abstract
  • Em países tropicais como o Brasil, a cobertura é responsável por grande parte do calor transferido para o ambiente interno, devido a grande quantidade de radiação solar que incide sobre ela. A adoção de estratégias passivas de condicionamento térmico nas coberturas permitem menor aquecimento dessa estrutura e maior resistência ao fluxo de calor, possibilitando controlar o conforto térmico no ambiente interno. A inércia térmica para resfriamento e o resfriamento evaporativo são estratégias bioclimáticas indicadas para construções no clima semiárido da cidade de Arapiraca, Alagoas, e ambas podem ser obtidas utilizando tetos verdes. Dessa maneira, o objetivo desta dissertação foi analisar o desempenho do sistema de teto verde como uma estratégia de condicionamento térmico passivo para Arapiraca, utilizando a coleta de dados em células teste como método. Dados horários, internos e superficiais, de temperatura e umidade foram monitorados em células teste, com diferentes sistemas de cobertura: telha cerâmica (TC), telha de fibrocimento (FI), laje impermeabilizada (LI), laje impermeabilizada com solo nu (SO), teto verde com Zoysia japonica (TV-zj), Callisia repens (TV-cr), Desmodium triflorum (TV-dt) e o sistema de teto verde sem cobertura vegetal (SV). A análise foi agrupada em quatro etapas de medição, com objetivos específicos: desempenho térmico do teto verde (Etapa 01), influência da espécie vegetal (Etapa 02), da presença/ausência de vegetação (Etapa 03), e da frequência de irrigação (Etapa 04) no comportamento higrotérmico interno e nas variáveis superficiais das coberturas. Os resultados apresentaram uma menor amplitude térmica do teto verde (TV-zj) entre as coberturas da Etapa 01 (LI, SO, TV-zj, TC e FI), em todas as temperaturas monitoradas, além de maiores valores de umidade superficial externa e umidade relativa do ar no interior da célula teste, principalmente no período diurno. SO e TV-zj tiveram comportamentos semelhantes na temperatura superficial interna e temperatura do ar, resultado da proximidade entre seus valores de transmitância térmica. Nesta última, ambas apresentam menores máximas (25,8ºC e 25,4ºC), maiores mínimas (19,3ºC e 19,2ºC), menores amplitudes (6,5ºC e 6,2ºC), e SO o maior atraso térmico (2h). Quanto as espécies, não foram observadas diferenças significativas entre elas, a maior diferença de temperatura do ar observada foi de 0,60ºC entre Zoysia japonica, com menores valores, e Callisia repens, e as maiores umidades relativas do ar interno também foram encontradas na Zoysia japonica (valores maiores 4,23-7,8% que as outras espécies. A ausência de vegetação permitiu uma maior amplitude térmica no SV, quando analisadas as temperaturas superficiais e internas, mas o atraso térmico na temperatura do ar interno foi igual ao encontrado em TV-zj (3h). Por fim, a frequência de irrigação permitiu menor aquecimento (redução de 0,4ºC) do ambiente interno e aumento (4,5%) da umidade relativa do ar interno, quando analisados os valores de todo o monitoramento. Pode-se concluir que, para o clima semiárido da cidade em estudo, os tetos verdes são eficientes para evitar amplitude térmica elevada no ambiente interno, aspecto importante para obtenção de conforto térmico ao usuário. Pode-se destacar ainda a influência do solo/substrato no comportamento térmico do sistema de teto verde.

8
  • ANA MARIA LAURINDO ANDRÉ NUNES
  •  Análise do desempenho térmico de creche do programa Proinfância: estudo de caso no clima semiárido de Arapiraca-AL

     
  • Orientador : RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • JULIANA OLIVEIRA BATISTA
  • RICARDO CARVALHO CABUS
  • SIMONE CARNAUBA TORRES RIOS
  • MARIELI AZOIA LUKIANTCHUKI
  • Data: 16/06/2020

  • Mostrar Resumo
  • No Brasil, a construção de escolas públicas tem se dado por meio de projetos padronizados, que aceleram
    o processo construtivo e suprem a demanda mais rapidamente, ao passo que impossibilitam a adaptação
    ao contexto local. Uma dessas adaptações é a do contexto climático, cuja inexistência compromete o
    processo de aprendizagem dos usuários. Para garantir o acesso de crianças a creches e escolas de educação
    infantil na rede pública e intensificar o volume de entrega dessas edificações, o Governo Federal criou o
    Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de
    Educação Infantil (Proinfância), pelo qual utilizou-se de novas tecnologias construtivas. No entanto, a
    extensão e a diversidade climática brasileiras impossibilitam que um único projeto atenda às necessidades
    de todos os locais. Neste sentido, este trabalho visa analisar o desempenho térmico de uma destas
    unidades, frente ao clima semiárido da cidade de Arapiraca-AL. Para isto, a pesquisa foi dividida em duas
    etapas: qualitativa e quantitativa. A primeira avalia se o objeto de estudo – Centro de Educação Infantil
    Professora Berenice Miranda Neto – atende aos requisitos estabelecidos pelas normas referentes à
    temática (NBR 15220 e NBR 15575), e a segunda, parte do monitoramento climático da edificação, com o
    levantamento de variáveis climáticas internas (temperatura e umidade relativa do ar, temperatura
    superficial, velocidade dos ventos e temperatura de globo) das salas de aula e externas (temperatura e
    umidade relativa do ar) nos períodos quente e úmido (abril a setembro) e quente e seco (outubro a março).
    Com a avaliação qualitativa, verificou-se que a edificação atende a parte dos requisitos das Normas –
    apesar de não serem indicadas para o tipo de edificação em questão, são as únicas, até o momento, que
    tratam do desempenho térmico –, e a setorização indicou que os ambientes estão bem orientados quanto
    à posição do sol e direcionamento dos ventos, porém, as aberturas são insuficientes para seu
    aproveitamento. Na avaliação quantitativa, observou-se que: nos dois períodos, as salas mostraram-se
    mais aquecidas que o exterior, o que mudou em dias que apresentaram condições extremas de
    temperatura e umidade relativa do ar, quando houve amortecimento térmico; o desempenho térmico das
    salas, foi diretamente influenciado pelas áreas envidraçadas das aberturas, mostrando forte correlação
    com o aquecimento diário em todos os períodos; no período quente e úmido, todas as salas mostraram
    se termicamente confortáveis na maior parte do tempo de monitoramento, o que foi inversamente
    proporcional ao período quente e seco, quando todas as salas apresentaram desconforto na maior parte
    do tempo; e a ventilação natural mostrou-se insuficiente para promover conforto nas salas das 10h às 16h.
    Assim, tornou-se evidente a necessidade de intervenções que favoreçam à diminuição das temperaturas 
    internas dos ambientes, ao passo que se constatou potencial para uso de estratégias bioclimáticas que
    podem ser adequadas à edificação.

  • Mostrar Abstract
  • No Brasil, a construção de escolas públicas tem se dado por meio de projetos padronizados, que aceleram
    o processo construtivo e suprem a demanda mais rapidamente, ao passo que impossibilitam a adaptação
    ao contexto local. Uma dessas adaptações é a do contexto climático, cuja inexistência compromete o
    processo de aprendizagem dos usuários. Para garantir o acesso de crianças a creches e escolas de educação
    infantil na rede pública e intensificar o volume de entrega dessas edificações, o Governo Federal criou o
    Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de
    Educação Infantil (Proinfância), pelo qual utilizou-se de novas tecnologias construtivas. No entanto, a
    extensão e a diversidade climática brasileiras impossibilitam que um único projeto atenda às necessidades
    de todos os locais. Neste sentido, este trabalho visa analisar o desempenho térmico de uma destas
    unidades, frente ao clima semiárido da cidade de Arapiraca-AL. Para isto, a pesquisa foi dividida em duas
    etapas: qualitativa e quantitativa. A primeira avalia se o objeto de estudo – Centro de Educação Infantil
    Professora Berenice Miranda Neto – atende aos requisitos estabelecidos pelas normas referentes à
    temática (NBR 15220 e NBR 15575), e a segunda, parte do monitoramento climático da edificação, com o
    levantamento de variáveis climáticas internas (temperatura e umidade relativa do ar, temperatura
    superficial, velocidade dos ventos e temperatura de globo) das salas de aula e externas (temperatura e
    umidade relativa do ar) nos períodos quente e úmido (abril a setembro) e quente e seco (outubro a março).
    Com a avaliação qualitativa, verificou-se que a edificação atende a parte dos requisitos das Normas –
    apesar de não serem indicadas para o tipo de edificação em questão, são as únicas, até o momento, que
    tratam do desempenho térmico –, e a setorização indicou que os ambientes estão bem orientados quanto
    à posição do sol e direcionamento dos ventos, porém, as aberturas são insuficientes para seu
    aproveitamento. Na avaliação quantitativa, observou-se que: nos dois períodos, as salas mostraram-se
    mais aquecidas que o exterior, o que mudou em dias que apresentaram condições extremas de
    temperatura e umidade relativa do ar, quando houve amortecimento térmico; o desempenho térmico das
    salas, foi diretamente influenciado pelas áreas envidraçadas das aberturas, mostrando forte correlação
    com o aquecimento diário em todos os períodos; no período quente e úmido, todas as salas mostraram
    se termicamente confortáveis na maior parte do tempo de monitoramento, o que foi inversamente
    proporcional ao período quente e seco, quando todas as salas apresentaram desconforto na maior parte
    do tempo; e a ventilação natural mostrou-se insuficiente para promover conforto nas salas das 10h às 16h.
    Assim, tornou-se evidente a necessidade de intervenções que favoreçam à diminuição das temperaturas 
    internas dos ambientes, ao passo que se constatou potencial para uso de estratégias bioclimáticas que
    podem ser adequadas à edificação.
2019
Dissertações
1
  • LARA TORRES DE MELO VASCONCELOS
  • LUZ NATURAL E LATITUDE: A influência da localização
    geográfica no desempenho luminoso de projeto padrão de sala
    de aula

  • Orientador : RICARDO CARVALHO CABUS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FERNANDO ANTONIO DE MELO SA CAVALCANTI
  • LOUISE LAND BITTENCOURT LOMARDO
  • RICARDO CARVALHO CABUS
  • RICARDO VICTOR RODRIGUES BARBOSA
  • Data: 22/11/2019

  • Mostrar Resumo
  • O uso adequado da luz natural no ambiente escolar possui um
    importante papel no processo de aprendizagem e no desenvolvimento
    dos alunos. Nesse contexto, verifica-se que a utilização de um mesmo
    projeto arquitetônico escolar em todo o Brasil pode comprometer o
    desempenho luminoso do espaço, pois a disponibilidade de luz varia de
    acordo com particularidades locais. Dessa forma, a presente
    dissertação tem como objetivo avaliar a influência da latitude no
    aproveitamento da luz natural em sala de aula de projeto padrão. Nos
    procedimentos metodológicos, foram realizadas simulações 

    computacionais, utilizando o software Troplux 8, em uma de sala de
    aula da tipologia B do programa Proinfância em 4 diferentes capitais
    brasileiras (Macapá, Maceió, Vitória e Porto Alegre), em 8 diferentes
    orientações (N, NE, L, SE, S, SO, O e NO) e em cinco diferentes
    cenários, um livre de obstrução externa e 4 com edificações
    obstruidoras, com base no Ângulo Vertical de Obstrução (AVO): 0°,
    26°, 44°, 56° e 63°. Para isso, foram selecionados indicadores de
    desempenho objetivando avaliar a suficiência da luz e o potencial
    desconforto e comparar as variáveis utilizadas: ALNe300/50%,
    ESA1000/250h, EMA e UMA. Os resultados mostraram que quanto
    maior a latitude, menor a disponibilidade de luz natural no interior do
    ambiente, o que foi agravado com a presença das edificações
    obstruidoras mais altas, visto que houve redução de EMA (até 57%) e
    de ALNe300/50% (até 52,4%), comprometendo o desempenho
    luminoso nas cidades de Vitória e Porto Alegre com edificações
    obstruidoras a partir de 15,5 m (AVO de 26°) nas orientações N e S.
    Com relação ao potencial desconforto, as orientações O e NO
    obtiveram os maiores resultados e, consequentemente, maior influência
    com a presença de edificações obstruidoras mais altas, passando de
    insatisfatório, no cenário livre de obstruções (de 13,4% a 20%), para
    aceitável, com edificações obstruidoras de 62 m – AVO de 63° (de 0%
    a 1,7%), sendo que, em latitudes mais altas, são necessárias edificações
    obstruidoras mais baixas para uma significativa redução, quando
    comparada à latitudes mais baixas. Como consequência, constatou-se,
    ainda, que maiores alturas de edificações obstruidoras geraram maiores
    ganhos da UMA (de 0,8% a 37,2%). Portanto, verifica-se a relevância
    das particularidades locais no desempenho luminoso no ambiente,
    devendo ser levadas em consideração ao inserir uma edificação em uma
    determinada latitude, de modo a melhorar o aproveitamento da luz
    natural e a qualidade do espaço. Destaca-se, ainda, a necessidade da
    utilização de eficientes opções de adaptabilidade em projetos
    padronizados.


  • Mostrar Abstract
  • O uso adequado da luz natural no ambiente escolar possui um
    importante papel no processo de aprendizagem e no desenvolvimento
    dos alunos. Nesse contexto, verifica-se que a utilização de um mesmo
    projeto arquitetônico escolar em todo o Brasil pode comprometer o
    desempenho luminoso do espaço, pois a disponibilidade de luz varia de
    acordo com particularidades locais. Dessa forma, a presente
    dissertação tem como objetivo avaliar a influência da latitude no
    aproveitamento da luz natural em sala de aula de projeto padrão. Nos
    procedimentos metodológicos, foram realizadas simulações 

    computacionais, utilizando o software Troplux 8, em uma de sala de
    aula da tipologia B do programa Proinfância em 4 diferentes capitais
    brasileiras (Macapá, Maceió, Vitória e Porto Alegre), em 8 diferentes
    orientações (N, NE, L, SE, S, SO, O e NO) e em cinco diferentes
    cenários, um livre de obstrução externa e 4 com edificações
    obstruidoras, com base no Ângulo Vertical de Obstrução (AVO): 0°,
    26°, 44°, 56° e 63°. Para isso, foram selecionados indicadores de
    desempenho objetivando avaliar a suficiência da luz e o potencial
    desconforto e comparar as variáveis utilizadas: ALNe300/50%,
    ESA1000/250h, EMA e UMA. Os resultados mostraram que quanto
    maior a latitude, menor a disponibilidade de luz natural no interior do
    ambiente, o que foi agravado com a presença das edificações
    obstruidoras mais altas, visto que houve redução de EMA (até 57%) e
    de ALNe300/50% (até 52,4%), comprometendo o desempenho
    luminoso nas cidades de Vitória e Porto Alegre com edificações
    obstruidoras a partir de 15,5 m (AVO de 26°) nas orientações N e S.
    Com relação ao potencial desconforto, as orientações O e NO
    obtiveram os maiores resultados e, consequentemente, maior influência
    com a presença de edificações obstruidoras mais altas, passando de
    insatisfatório, no cenário livre de obstruções (de 13,4% a 20%), para
    aceitável, com edificações obstruidoras de 62 m – AVO de 63° (de 0%
    a 1,7%), sendo que, em latitudes mais altas, são necessárias edificações
    obstruidoras mais baixas para uma significativa redução, quando
    comparada à latitudes mais baixas. Como consequência, constatou-se,
    ainda, que maiores alturas de edificações obstruidoras geraram maiores
    ganhos da UMA (de 0,8% a 37,2%). Portanto, verifica-se a relevância
    das particularidades locais no desempenho luminoso no ambiente,
    devendo ser levadas em consideração ao inserir uma edificação em uma
    determinada latitude, de modo a melhorar o aproveitamento da luz
    natural e a qualidade do espaço. Destaca-se, ainda, a necessidade da
    utilização de eficientes opções de adaptabilidade em projetos
    padronizados.

SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 04/07/2022 03:11