PPGNUT PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO FACULDADE DE NUTRIÇÃO Telefone/Ramal: Não informado

Banca de DEFESA: MONISE OLIVEIRA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MONISE OLIVEIRA SANTOS
DATA : 28/09/2021
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/uiq-witk-ayr?pli=1&authuser=1
TÍTULO:

PERFIL CLÍNICO NUTRICIONAL DE INDIVÍDUOS COM RISCO PARA CÂNCER COLORRETAL



PALAVRAS-CHAVES:

Câncer colorretal; Etiologia; Prevenção.


PÁGINAS: 76
RESUMO:

Atualmente o câncer colorretal (CCR) é o terceiro câncer mais incidente e o segundo que mais mata no mundo. No Brasil, esta neoplasia também possui altas taxas de incidência e mortalidade. O CCR possui etiologia complexa e multifatorial, compreendendo interações entre fatores genéticos e ambientais. A maioria dos casos são de origem esporádica, sem a presença de síndrome hereditária ou história familiar associada, devido, sobretudo, a fatores de risco ambientais. A tumorigênese colorretal acontece em quatro estágios contínuos: iniciação, promoção, progressão e metástase, o percurso da iniciação até a progressão da doença dura décadas, possibilitando a prevenção efetiva da doença. Assim, a redução da incidência e mortalidade do CCR pode ser alcançada a partir da adoção de diferentes estratégias de prevenção, que incluem, principalmente, a redução dos fatores de risco e adesão às recomendações de estilo de vida saudável, e o rastreamento da doença, a fim de detectar precocemente o câncer ou lesões pré-neoplásicas. Este contexto motivou a realização desta dissertação, que está dividida em um capítulo de revisão de literatura, abordando sobre a epidemiologia, etiologia, incluindo fatores genéticos e ambientais, bem como estratégias de prevenção da doença, além de um artigo original. O artigo tem como objetivo avaliar o perfil clínico nutricional de indivíduos em risco médio rastreados para o CCR residentes na cidade de Piranhas/Alagoas. Estudo transversal, conduzido de setembro a outubro de 2020, com indivíduos de médio risco para o CCR, de ambos os sexos e idades entre 50 e 70 anos. Os participantes realizaram rastreamento para o CCR com teste imunoquímico fecal (FIT) e colonoscopia. Foram coletados dados pessoais, socioeconômicos, clínicos, de estilo de vida e avaliação nutricional. A avaliação nutricional foi realizada através de dados antropométricos (peso, altura, circunferência do braço e prega cutânea tricipital), composição corporal (bioimpedância) e exame físico. Foi realizada análise descritiva das frequências dos dados e dicotomização segundo a presença ou não de excesso de peso, seguida da comparação de médias e medianas e das frequências por qui-quadrado ou teste exato de Fisher. No total, 82 pessoas aceitaram realizar a avaliação clínica nutricional, a maioria do sexo feminino (56,1%; n=46), adultos (56,1%; n=46), com média de idade de 59,02 anos (±6,30 DP). Foram identificadas lesões pré-cancerígenas em 54,5% (n=42) dos rastreados, 52,4% (n=43) eram tabagista ou ex-tabagista e 65,9% (n=54) não praticavam nenhuma atividade física. A avaliação nutricional demonstrou que 64,6% (n=53) estavam com excesso de peso pelo índice de massa corporal (IMC). Em contrapartida, os marcadores de massa muscular, % de adequação da circunferência muscular do braço (CMB) e massa muscular corporal (Kg), mostrou que 32,9% (n=27) e 47,6% (n=39) dos indivíduos estavam com depleção muscular, respectivamente. Sobretudo os participantes com excesso de peso apresentavam, paralelamente, menor massa muscular e água corporal total (p<0,05), sugerindo obesidade sarcopência nessa população. A obesidade é um dos principais fatores de risco para o CCR, quando concomitante a sarcopenia, favorece a piores desfechos para saúde. Nesse contexto, as evidências mostram a necessidade de avaliar a composição muscular em pessoas com obesidade, sobretudo, por outros métodos de avaliação da composição corporal. Desta forma, nossos resultados se somam as evidências sobre a importância da população ser orientada sobre o rastreamento e adesão as recomendações de estilo de vida saudável, principalmente estratégias voltadas para o controle de peso e a prática de atividade física. 



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 4364569 - FABIANA ANDREA MOURA
Externa ao Programa - 2717856 - GLAUCEVANE DA SILVA GUEDES
Interna - 1120400 - TELMA MARIA DE MENEZES TOLEDO FLORENCIO
Notícia cadastrada em: 15/09/2021 14:59
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2021 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 08/12/2021 23:31