PPGNUT PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO FACULDADE DE NUTRIÇÃO Telefone/Ramal: Não informado

Banca de DEFESA: RAPHAEL HENRIQUE MACIEL GOMES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAPHAEL HENRIQUE MACIEL GOMES
DATA : 07/10/2021
HORA: 09:00
LOCAL: meet.google.com/bjb-mora-zkh
TÍTULO:

TENDÊNCIA TEMPORAL DA FREQUÊNCIA DE FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR E DE  COMPLICAÇÕES ASSOCIADAS EM INDIVÍDUOS ADULTOS HIPERTENSOS DE MACEIÓ, 2007-2009 E 2013-2016


PALAVRAS-CHAVES:

doenças cardiovasculares, hipertensão, adultos, estudos de séries temporais.


PÁGINAS: 60
RESUMO:

As doenças cardiovasculares (DCV) estão entre as principais causas de
morbimortalidade no mundo. Estima-se que cerca de 17,7 milhões de pessoas morreram
devido a complicações cardiovasculares em 2015, contabilizando 31% das mortes por
todas as causas. Considerando países de média e baixa renda os índices ganham ainda
maior proporção, a exemplo do Brasil onde mais 200 mil mortes, registradas apenas em
2015, foram ocasionadas por doenças relacionadas ao sistema circulatório. Outrossim,
tem sido relatado uma maior prevalência de fatores de risco cardiovascular em países
em desenvolvimento onde a hipertensão arterial sistêmica (HAS), por exemplo, atinge
cerca de um terço de indivíduos adultos e mais da metade do número total de idosos,
contribuindo direta ou indiretamente para cerca de metade das mortes por DCV. De
acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), um pequeno conjunto de
preditores de risco corresponde a grande parcela das mortes por complicação
cardiovascular e por considerável fração das comorbidades atribuídas a essas
enfermidades. Isso posto, este trabalho, estruturado em duas partes: uma revisão da
literatura e um artigo original, tem por objetivo investigar a tendência temporal da
prevalência de fatores de risco cardiovascular e complicações associadas em indivíduos
adultos hipertensos de Maceió, Alagoas, com dados de dois inquéritos realizados no
âmbito do Programa de Pesquisa para o SUS, entre os anos de 2007 e 2016. A amostra
desse estudo foi composta por 246 indivíduos adultos hipertensos de ambos os sexos,
que tiveram avaliados os fatores de risco: tabagismo, sedentarismo, antecedentes
familiares (AF), baixa estatura, sobrepeso/obesidade (SBP/OB), obesidade (OB), razão
cintura x estatura (RCE), índice de conicidade (IC) e obesidade abdominal (OA), e as
complicações associadas: doença renal (DR), infarto agudo do miocárdio, outras
coronariopatias e acidente vascular cerebral (AVC). Foi utilizada a regressão de
Poisson, com ajuste robusto da variância na análise bruta e multivariada, para analisar a
razão de prevalência (RP) das variáveis estudadas. Neste estudo RCE, OAC, IC,
SBP/OB e AF apresentaram as maiores prevalências: 93%, 87,9%, 87,5%, 77,2% e
55,7% respectivamente e, após ajuste para sexo e idade, SBP/ObB (RP=1,22; IC95%:
1,02-1,45) e DR (RP=9,16; IC95%: 1,25-66,96) apresentaram evolução percentual
positiva e significativa.

Dessa forma, as altas prevalências e os incrementos nas suas variações revelam uma
importante condição de risco entre os hipertensos, localizando o sobrepeso/obesidade
como o FRCV que vem se potencializando, bem como o desfecho doença renal que
resulta do mau controle da HAS. Estes resultados podem orientar a tomada de decisão e
a elaboração, implementação e monitoramento de políticas públicas mais assertivas no
enfrentamento aos fatores de risco cardiovascular.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2269877 - JONAS AUGUSTO CARDOSO DA SILVEIRA
Presidente - 1120995 - SANDRA MARY LIMA VASCONCELOS
Externa à Instituição - TATIANA MARIA PALMEIRA DOS SANTOS - Tiradentes
Notícia cadastrada em: 23/09/2021 16:23
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2021 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 08/12/2021 23:29