Banca de DEFESA: ALESSANDRO CESAR BERNARDINO



Uma banca de DEFESA DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: ALESSANDRO CESAR BERNARDINO
DATA: 14/02/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Universidade Federal de Alagoas
TÍTULO:

Investigação do mecanismo de ação envolvido no efeito cardioprotetor do extrato hidroalcoólico de Alpinia zerumbet em ratos infartados


RESUMO:

 

Introdução: Alpinia zerumbet, popularmente conhecida por colônia, tem sido utilizada na medicina popular devido às suas propriedades anti-hipertensivas e diuréticas. Várias ações cardiovasculares já foram relatadas, como efeitos hipotensores, vasorrelaxantes, anti-hipertensivos, antioxidantes, cardiodepressor e atividades antiplaquetárias. Um estudo recente do nosso grupo demonstrou que o extrato hidroalcoólico das folhas de A. zerumbet (AZE) induziu uma atividade cardioprotetora em ratos infartados. Este estudo teve como objetivo investigar os mecanismos envolvidos no efeito cardioprotetor induzido pelo AZE em ratos. Métodos: A avaliação da citotoxicidade de AZE foi avaliada utilizando macrófagos no teste MTT.  Neste estudo, utilizamos isoproterenol (ISO, 85 mg / kg, s.c.) para induzir infarto agudo do miocárdio em ratos. Os ratos foram anestesiados e os cateteres de polietileno foram inseridos na aorta abdominal inferior e na veia cava inferior para medidas da pressão arterial e administração de drogas. Os parâmetros hemodinâmicos avaliados foram pressão arterial média (PAM), demanda miocárdica de oxigênio (DMO) e frequência cardíaca (FC). O nível de cálcio nas aortas, ventrículos e soro foi quantificado com um ensaio colorimétrico. O efeito antioxidante do AZE foi avaliado em testes químicos pela atividade redutora de espécies oxidantes (DPPH, ABTS, espécies reativas de NO, redução de Fe3+, quelante Fe2). Os resultados foram expressos como meio ± S.E.M e analisados estatisticamente por ANOVA, seguindo Newman-Keuls. O estudo foi aprovado pelo comitê de ética da Universidade Federal de Alagoas (nº 010852/2009-01). Resultados: A exposição dos macrófagos ao AZE produziu uma resposta inibitória máxima (I máx= 39,88 ± 2,78%), não promovendo um efeito citotóxico. Em ratos controle (não infartados), o AZE (0,1 a 60 mg/kg, i.v., aleatoriamente) produziu hipotensão e bradicardia, resultado semelhante foi visto animais infartados. A resposta bradicárdica ao AZE foi significativamente atenuada após nifedipina (1 mg/kg, i.v., bloqueador dos canais de cálcio) em ratos infartados. Os ratos infartados apresentaram aumento significativo da FC (317±3 bpm), da DMO (38 ± 3 mmHg / min) e diminuição da PAM (81 ± 5 mmHg). O pré-tratamento com AZE (300 mg/kg/dia v.o) por 26 dias forneceu proteção significativa contra alterações induzidas pelo ISO na FC (253 ± 8 bpm) e DMO (18 ± 2 mmHg/min) em comparação com os animais infartados. Além disso, o AZE reduziu significativamente os níveis de cálcio nos ventrículos e nas aortas, sem alteração no soro. AZE (0,5 a 15 mg/mL) mostrou efeito antioxidante quando comparado com produtos antioxidantes naturais [ABTS + AZE, IC50% = 196,5 vs. Quercertina, IC50% = 462,1; Ácido cafeico, IC50% = 418,2 e ácido gálico, IC50% = 546,4). Pela reação de Griess, o AZE (250 mg/mL) induziu efeitos antioxidantes dependentes do tempo (Imáx = 60% vs. Quercertina: Imáx = 63%; Ácido cafeico: Imáx = 75% e Ácido gálico: Imáx = 50% em 150 minutos). No entanto, o mesmo efeito não foi observado na DPPH e na recuperação da fluorescência após os métodos de fotodegradação. Conclusões: Esses resultados sugerem que o efeito cardioprotetor do AZE provavelmente se deve a um bloqueio dos canais de cálcio operados por tensão (VOCC´S). No entanto, efeitos antioxidantes podem estar envolvidos na resposta cardioprotetora de AZE.   

 


PALAVRAS-CHAVE:

Palavras-chave: Alpinia zerumbet; Cardioproteção; Ratos; VOCC´S; Antioxidante


PÁGINAS: 86
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
SUBÁREA: Farmacologia Cardiorenal

MEMBROS DA BANCA:
Interno(a) - 1547952 - EURICA ADELIA NOGUEIRA RIBEIRO
Externo(a) ao Programa - 1443982 - ALFREDO DIAS DE OLIVEIRA FILHO
Externo(a) ao Programa - 1640070 - ELIANE APARECIDA CAMPESATTO
Notícia cadastrada em: 04/02/2020 10:44
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 13/07/2024 13:03