Banca de DEFESA: LUCAS CHAGAS SILVA



Uma banca de DEFESA DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: LUCAS CHAGAS SILVA
DATA: 01/09/2020
HORA: 08:00
LOCAL: Vídeoconferência
TÍTULO:

PRÁTICA DO EXERCÍCIO FÍSICO AERÓBICO EM DIFERENTES MOMENTOS DA APLICAÇÃO DA ESTIMULAÇÃO TRANSCRANIANA POR CORRENTE CONTÍNUA E SEUS EFEITOS SOBRE O DESEJO DE FUMAR EM TABAGISTAS


RESUMO:

O uso do tabaco associado ao sedentarismo está entre as principais causas comportamentais de mortalidade em todo o mundo. Estudos têm relatado uma série de mudanças no comportamento relacionados ao exercício físico aeróbico (EFA) em tabagistas, como um efeito positivo geral no funcionamento cognitivo, especialmente em áreas de cognição dependente do córtex pré-frontal. Outro método que vem demonstrando ser promissor para reduzir o desejo de fumar é a Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC). Uma vez que os benefícios cognitivos do EFA e da ETCC ativam áreas cerebrais comuns como o cortéx pré-frontal, além do que, são duas técnicas que podem ser utilizadas em combinação, por esses motivos é plausível supor que o efeito da combinação de ambas as intervenções possam ser aditivos. Diante do exposto, o objetivo principal desse estudo é identificar em que momento (antes, durante ou após) o EFA deve ser aplicado, associado a ETCC sobre o desejo de fumar em pessoas com transtorno por uso de cigarro. Realizamos um ensaio clínico randomizado, com delineamento pré e pós-teste de quatro grupos: G1 (ETCC); G2 (1º ETCC 2º EFA); G3 (1º EFA 2º ETCC) e G4 (EFA e ETCC simultaneamente), em um total de 39 participantes. Os voluntários receberam ETCC anodal na área do córtex pré-frontal (F4) e catodal na área temporal (T3) a uma intensidade de 2,0 mA por 20 minutos durante cinco dias consecutivos. Os grupos G2, G3 e G4 além da ETCC foram submetidos ao EFA de intensidade moderada em esteira por 40 minutos (5 minutos de aquecimento, 30 minutos de exercício moderado e 5 minutos de volta a calma) antes, após ou durante ETCC a depender do grupo. Foram avaliados o nível de dependência, monóxido de carbono exalado, grau de motivação, número de cigarros consumido e nível de desejo. Os resultados foram analisados estatisticamente pelo teste t de Student ou com o teste de Wilcoxon e ANOVA one-way ou o teste de Kruskal-Wallis, sendo considerados significantes quando p < 0,05. Os grupos (G2) e (G4) mostraram uma redução de 32,95% e 50,13% respectivamente no desejo de fumar, além disso, esses grupos obtiveram diminuição significativa no desejo quando comparados os momentos pré e pós teste com p < 0,05. Para as variáveis: nível de dependência, monóxido de carbono exalado e número de cigarros consumidos, os grupos que realizaram a ETCC associada ao EFA nos períodos antes, durante ou após, apresentaram redução significativa quando comparado os momentos pré e pós teste. O grupo que realizou apenas a ETCC também apresentou reduções significativas das variáveis: nível de dependência e número de cigarros consumidos quando comparado os momentos pré e pós teste. Não encontramos diferença significativa entre os grupos para nenhuma variável avaliada. Os resultados demonstram que cinco sessões de EFA realizado durante ou depois da ETCC podem reduzir o desejo de fumar, o nível de dependência, os níveis de monóxido de carbono exalado e o número de cigarros consumidos, validando o EFA como provável potencializador dos efeitos positivos moduladores da ETCC em tabagistas.


PALAVRAS-CHAVE:

Estimulação cerebral; exercício físico; tabagismo


PÁGINAS: 98
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1121304 - ADRIANA XIMENES DA SILVA
Externo(a) à Instituição - EUCLIDES MAURÍCIO TRINDADE FILHO - UNCISAL
Externo(a) à Instituição - JOSÉ CLEMENTINO NETO - UFAL
Notícia cadastrada em: 14/08/2020 17:51
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-4.srv4inst1 13/07/2024 12:29