Banca de DEFESA: KAROLINE CRISTINA JATOBA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KAROLINE CRISTINA JATOBA DA SILVA
DATA : 03/08/2021
HORA: 16:30
LOCAL: https://meet.google.com/grj-pzpw-csu (video confeência)
TÍTULO:

ATIVIDADE LEISHMANICIDA IN VITRO DE DERIVADOS SINTÉTICOS DA PURPUROGALINA


PALAVRAS-CHAVES:

Leishmaniose. Derivados da purpurogalina. Doenças negligenciadas.


PÁGINAS: 66
RESUMO:

As leishmanioses são doenças infecciosas, não contagiosas, que possuem como agente etiológico protozoários do gênero Leishmania. Uma doença com um amplo espectro clínico, considerada um problema de saúde pública em muitos países, com tratamentos precários devido principalmente à toxicidade, eficácia variável e a capacidade de induzir resistência parasitária. Sabendo que a farmacoterapia existente é insatisfatória, torna-se imprescindível o planejamento e desenvolvimento de novos fármacos, uma das principais estratégias para tal é a descoberta de novos protótipos a fármacos através da síntese química. Assim, o objetivo do presente estudo consistiu em investigar a atividade citotóxica e leishmanicida in vitro dos derivados da purpurogalina visando à descoberta de novos candidatos a protótipos de fármacos leishmanicida. Através do ensaio colorimétrico de MTT e a atividade leishmanicida em culturas de promastigotas de L. chagasi e L.amazonensis através de contagem direta em microscópio óptico. As análises estatísticas foram realizadas no programa GraphPad Prism. Os derivados testados apresentaram citotoxicidade inferior a 60% para a célula hospedeira até a máxima concentração testada de 100 µM, com exceção dos derivados IAS 2 e IAS 5. Na avaliação da atividade direta sobre promastigotas de L. chagasi, os derivados IAS 6 a IAS 8 apresentaram efeito máximo (EM) superior a 98% e CI50 inferior a 20 µM, com o EM de 99,27 ± 1,46 %, 98,10 ± 3,30 % e CI50 de 10,08 µM (5,11 – 18,46), 9,46 µM (6,08 – 14,23), respectivamente. Contra L. amazonenses, os derivados IAS 3, IAS 4, IAS 5 e IAS 7 apresentaram CI50 abaixo de 30 µM e EM superior a 60% com destaque para IAS 3 com CI50 de 17,97 (7,76 – 41,99) e EM de 100 %. Os derivados mostraram-se moléculas promissoras quanto a sua atividade leishmanicida, contudo, aspectos relacionados com a toxicidade de alguns derivados ainda podem ser aprimorados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1358530 - MAGNA SUZANA ALEXANDRE MOREIRA
Interna - 2272670 - ALINE CAVALCANTI DE QUEIROZ
Externa à Instituição - MARIANA DA SILVA SANTOS - CESMAC
Notícia cadastrada em: 02/08/2021 15:46
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 13/07/2024 14:19