Banca de QUALIFICAÇÃO: JAQUELINE CORREIA SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JAQUELINE CORREIA SANTOS
DATA : 30/09/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência - Google meet
TÍTULO:

Infecção Placentária pelo Zika Vírus: investigação da ação de produtos naturais com atividade antiviral


PALAVRAS-CHAVES:

Produtos naturais,  ZIKV, Passiflora edulis, Schinus terebinthifolius Raddi


PÁGINAS: 77
RESUMO:

Introdução: O ZIKV é um arbovírus emergente,  que se espalhou rapidamente  nos últimos anos e causou grandes surtos, é originário da África e se espalhou para a Ásia, Oceania e Américas, tendo com principal transmissor o mosquito do gênero Aedes. Em 2015, diante de um surto no Brasil, chamou a atenção das autoridades de saúde, onde se começou a fazer a  associação da infecção do vírus com complicações neurológicas em bebês, sendo apoiado por estudos realizados durante surtos de ZIKV no Brasil e na Polinésia Francesa. Apesar da atividade do ZIKV ter significativamente diminuído nos últimos anos, o potencial para introdução do ZIKV e a transmissão em novas áreas é alta e imprevisível. Assim, o desenvolvimento de vacinas e medicamentos contra o ZIKV continua sendo uma prioridade de pesquisa, sendo os produtos naturais importantes fontes de descoberta de compostos com atividade antiviral. Objetivo: Caracterizar o efeito de extratos de produtos naturais sobre a resposta de células e tecidos placentários expostos ao ZIKV. Métodos: A toxicidade dos extratos foi avaliada em explantes de vilosidades coriônicas de placenta a termo e da linhagem celular HTR-8SV/neo proveniente de células trofoblásticas do primeiro trimestre de gestação por MTT. A eficácia da infecção viral e dos efeitos dos extratos foi avaliada utilizando dua cepas de ZIKV (MR766 e PE243) e visualizada pelos métodos de qRT-PCR, imunofluorescência e citometria de fluxo. A proliferação celular foi avaliada por imunolocalização de Ki-67. Resultados: Nenhum dos extratos testados mostrou toxicidade nos explantes placentários, mas apenas os extratos de semente de maracujá, fruta da pimenta rosa e casca da pimenta rosa não mostraram citoxicidade significativa nas células HTR-8SV/neo, por isso sendo os únicos utilizados nas etapas subsequentes. Na análise de atividade antiviral todos os extratos foram efetivos para redução da carga viral nas células HTR-8SV/neo e nos explantes placentários, com resultados mais impactantes com o extrato da semente de maracujá. No ensaio de proliferação celular não houve maiores diferenças entre os grupos. Conclusão: Todos esses resultados mostram que os extratos testados são fontes promissoras de compostos com ação antiviral contra o ZIKV.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2151027 - ALEXANDRE URBAN BORBELY
Interna - 1345072 - JAMYLLE NUNES DE SOUZA FERRO
Externa ao Programa - 1006306 - JADRIANE DE ALMEIDA XAVIER DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 22/09/2021 09:52
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 13/07/2024 14:16