Banca de DEFESA: JUCILENE FREITAS DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JUCILENE FREITAS DOS SANTOS
DATA : 14/02/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Laboratório de Computação Científica e Visualização - LCCV
TÍTULO:

ALTERAÇÕES COMPORTAMENTAIS E DE DESENVOLVIMENTO ASSOCIADAS A DROGAS PSICOATIVAS EM HUMANOS E EM MODELO DE DROSOPHILA MELANOGASTER


PALAVRAS-CHAVES:

Drosophila Melanogaster; Drogas de abuso; Vício; Crack; Marijuana; Nicotina; Cocaina.


PÁGINAS: 96
RESUMO:

Substâncias psicoativas interagem com o cérebro e causam mudanças no humor, consciência, pensamentos, sentimentos ou comportamento. Entre as mais utilizadas encontram-se a maconha, nicotina, cocaína, crack e similares. O consumo de crack é um dos principais desafios de saúde pública com um número crescente de crianças intoxicadas por crack durante o período gestacional. O abuso e a dependência de substâncias é uma importante área de pesquisa para a qual os experimentos com animais desempenham um papel crítico. A Drosophila melanogaster, é um organismo modelo genético bem estudado e altamente tratável para a compreensão dos mecanismos moleculares de doenças humanas e estudos com drogas de abuso. Nesse contexto, o objetivo principal deste trabalho foi descrever as consequências maternais, fetais e neonatais do uso do crack no período gestacional e descrever as alterações no desenvolvimento e comportamento de D. Melanogaster. Foram realizadas duas revisões sistemáticas com metanálise. A primeira a partir de estudos observacionais, teve como método o  uso do modelo de efeitos aleatórios, odds ratio (OR) para variáveis categóricas e diferença média para variáveis contínuas. A heterogeneidade estatística foi avaliada usando a estatística I-quadrado e risco de viés foi avaliada por meio da Escala de Avaliação de Qualidade de Newcastle–Ottawa. Dez estudos preencheram os critérios de elegibilidade e foram usados para extração de dados. A segunda foi realizada a partir de estudos pré-clínicos, foram incluídos estudos experimentais com Drosophila melanogaster expostas a drogas psicoativas. Dois revisores extraíram os dados independentemente. utilizou-se o modelo de efeitos aleatórios de DerSimonian e Laird, usando o método de variância inversa para atribuir o peso dos estudos. A heterogeneidade estatística foi verificada pelo teste Q de Cochran e a inconsistência pela estatística I². A análise de sensibilidade foi realizada em caso de heterogeneidade significativa, remoção de um estudo por vez e análise de subgrupo. Para todas as análises, adotou-se um valor de alfa igual a 5%, utilizando-se o pacote metan do software Stata v13.0 (StataCorp, College Station, TX, EUA). A qualidade dos relatos foi avaliada usando o CAMARADES adaptado. Nos resultados observou-se que o uso de crack durante a gestação foi associado a chances significativamente maiores de parto prematuro [(OR), 2,22; intervalo de confiança de 95% (IC), 1,59–3,10], deslocamento placentário (OR, 2,03; IC 95% 1,66–2,48), menor perímetro cefálico (−1,65 cm; IC 95% −3,12 a −0,19), pequeno para a idade gestacional (PIG) (OR, 4,00; IC 95% 1,74–9,18) e baixo peso ao nascer (BPN) (OR, 2,80; IC 95% 2,39–3,27). Quarenta e nove estudos preencheram os critérios de elegibilidade e foram usados para extração de dados da segunda revisão, mas apenas quinze foram elegíveis para metanálise. Observamos que a exposição à cocaína causa aumento da atividade locomotora em D. melanogaster (SMD, -1,11; IC 95% -1,81, -0,42). Para as demais variáveis, não foi observada diferença significativa devido à grande heterogeneidade dos estudos. Esta análise fornece evidências claras de que o crack contribui para resultados perinatais adversos. A exposição de crack materno ou pré-natal está ligado ao baixo peso ao nascer, parto prematuro, deslocamento placentário e menor circunferência de cabeça.  Drogas de abuso como cocaína, nicotina e maconha causam alterações moleculares, morfológicas, comportamentais e de sobrevivência em D. melanogaster em diferentes estágios de desenvolvimento.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1974414 - OLAGIDE WAGNER DE CASTRO
Interno(a) - 2033893 - MARCELO DUZZIONI
Externo(a) ao Programa - 1556562 - ABELARDO SILVA JUNIOR
Externo(a) ao Programa - 2585610 - KAROL FIREMAN DE FARIAS
Externo(a) à Instituição - VICTOR RODRIGUES DOS SANTOS - UFMG
Notícia cadastrada em: 10/02/2023 09:09
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-4.srv4inst1 13/07/2024 13:47