Banca de DEFESA: MIRELLA PRISCILLA DOS SANTOS VIEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MIRELLA PRISCILLA DOS SANTOS VIEIRA
DATA : 28/02/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, ICBS
TÍTULO:

Pais de estudantes em regime de ensino remoto emergencial possuem maior risco de desenvolver transtornos de ansiedade e depressão durante a pandemia da COVID-19.


PALAVRAS-CHAVES:

Isolamento social; Ensino remoto emergencial; Pais; Ansiedade; Depressão.


PÁGINAS: 40
RESUMO:

A privação social causada pela pandemia da COVID-19 trouxe mudanças ao cotidiano das pessoas e à dinâmica familiar. Consequentemente, o fechamento das escolas e a implementação do ensino remoto emergencial (ERE) pode ter intensificado o estresse causado pela pandemia, em especial nos responsáveis por estudantes em ERE, e aumentado os transtornos de ansiedade e depressão nesses indivíduos. Nesse sentido, este trabalhou avaliou se as obrigações parentais com o ERE na pandemia de COVID-19 representavam fatores de risco para o aparecimento de sintomas de transtornos ansiosos e depressivos. Para isso, foi realizado uma pesquisa transversal online, utilizando uma amostra de conveniência de pais/responsáveis por alunos em ERE residentes em Maceió, Alagoas, Brasil. Os participantes responderam um questionário dividido em três seções, sendo que na primeira foram incluídas informações demográficas, os conhecimentos e o tempo consumindo informações sobre a COVID-19. Na segunda e terceira seções foram aplicados os questionários de autorrelato para medir sintomas de ansiedade [General Anxiety Disorder-7 (GAD-7)] e depressão [Patient Health Questionnaire-9 (PHQ-9)], respectivamente. Modelos de regressão logística multivariada foram utilizados para explorar os preditores de problemas de saúde mental. Para a análise, foram utilizados 348 questionários válidos. Em nossa amostra, a maioria dos participantes possuíam maior nível educacional (ensino superior incompleto/completo) e melhor situação financeira (renda familiar > 3 salários mínimos; salário mínimo: R$ 1.045,00/mês). Contudo, apesar de ter uma amostra que apresentava fatores de proteção contra o desenvolvimento de transtornos ansiosos e depressivos, a responsabilidade e o apoio no ERE em decorrência da pandemia de COVID-19 foram considerados fatores de risco para o desenvolvimento de sintomas ansiosos e depressivos nos pais/responsáveis. No entanto, receber o auxílio financeiro emergencial, equivalente a cerca de R$ 600,00/mês para indivíduos com renda per capita de até ½ salário mínimo (R$ 522,50/mês), foi identificado como protetor contra o aparecimento de sintomas de transtornos depressivos para a população. Assim, nossos resultados demonstraram que a saúde mental dos pais/responsáveis foi afetada por alterações no contexto doméstico provocadas pela COVID-19. Alternativamente, nosso trabalho destaca a importância de oferecer assistência psicológica a este grupo de indivíduos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo(a) à Instituição - DANILO ALVES PINTO NAGEM - UFRN
Interno(a) - 1137473 - CLAUDIO TORRES DE MIRANDA
Presidente - 2033893 - MARCELO DUZZIONI
Notícia cadastrada em: 16/02/2023 17:13
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 13/07/2024 14:13