Banca de DEFESA: PEDRO AUGUSTO TIBURCIO PAULINO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PEDRO AUGUSTO TIBURCIO PAULINO
DATA : 23/03/2023
HORA: 09:00
LOCAL: ICBS
TÍTULO:

EFEITO DA INIBIÇÃO DO MIR 196B NA FASE AGUDA DA EPILEPTOGÊNESE EM MODELO EXPERIMENTAL DE
EPILEPSIA DO LOBO TEMPORAL.


PALAVRAS-CHAVES:

Epilepsia; Ensaio Funcional; microRNAs; Knockdown;


PÁGINAS: 50
RESUMO:

A epilepsia é um distúrbio neurológico caracterizado por crises espontâneas e recorrentes. A epilepsia do lobo temporal (ELT) está associada a alta taxa (30-40%) de refratariedade ao tratamento com drogas antiepilépticas (DAE’s). A busca de novas abordagens terapêuticas é uma necessidade urgente. A manipulação da expressão gênica tem sido explorada no desenvolvimento de intervenções terapêuticas em muitos processos neuropatogenéticos. Nesse sentido, os RNAs não codificadores, a exemplo dos microRNAs (miRs), são alvos preferenciais devido ao papel regulador que exercem na reorganização da expressão gênica. Recentemente, identificamos que o miR 196b-5p apresenta expressão aumentada na fase aguda da epileptogênese. Neste trabalho, realizamos a depleção dos níveis do miR-196b-5p com o objetivo de obter insights quanto ao significado funcional e ao potencial terapêutico dessa desregulação. Para isto, ratos wistar receberam, pela via intracerebroventricular (ICV), o inibidor do miR-196b-5p (0,4 nmol/2mL) 24h antes de serem submetidos ao Status Epilepticus induzido por Lítio-Pilocarpina. Observamos uma depleção significativa dos níveis hipocampais do miR-196-5p. O efeito dessa depleção foi avaliado quanto a parâmetros moleculares (expressão de marcadores da epileptogênese e do alvo SLC9A6), histoquímicos (neurônios marcados positivamente com Fluoro-Jade) e comportamentais (crises autossustentadas por 90 minutos). Como grupo controle, foram utilizados ratos wistar que receberam, pela via ICV 2mL de tampão salina fosfato (PBS). Os animais que receberam o inibidor do miR-196b-5p (0,4 nmol/2mL) não apresentaram alteração significativa no tempo de latência para início do SE, bem como na gravidade e frequência das crises durante 90 minutos de SE. Em relação a análise da neurodegeneração, não observamos diferença significante de células Fluoro-Jade positivas entre os grupos. Em relação a epileptogênese, não observamos diferença significante na expressão dos marcadores GFAP (astrogliose), BDNF (neuroplasticidade) e TNF-a (neuroinflamação). A análise conjunta desses dados indica que a depleção do miR-196 não apresenta potencial anticonvulsivante e antiepileptogênico. Por outro lado, observamos que os animais administrados com o inibidor do miR-196b-5p (0,4 nmol/2mL) apresentam um aumento ainda maior nos níveis de transcritos do neuropeptídeo Y (NPY), indicando um possível papel regulador do miR-196b sobre NPY. Também foi observado nos animais administrados com o inibidor do miR-196b-5p (0,4 nmol/2mL) uma diminuição nos níveis de transcritos do miR 146a indicando uma possível diminuição da neuroinflamação. Em conclusão, nossos dados sugerem que o inibidor do tipo LNA é uma ferramenta útil para ensaios funcionais de inibição dos miRs, entretanto, a inibição do miR-196b-5p, nas doses e horários utilizados aqui, não alterou os processos epileptogênicos investigados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2579081 - DANIEL LEITE GOES GITAI
Interno(a) - 1878467 - GUSTAVO GOMES DE ARAUJO
Externo(a) à Instituição - AXEL HELMUT RULF COFRE - CESMAC
Notícia cadastrada em: 14/03/2023 16:29
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 13/07/2024 14:18