Banca de QUALIFICAÇÃO: LAURA MAÍSA SOUZA DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LAURA MAÍSA SOUZA DOS SANTOS
DATA : 03/04/2024
HORA: 09:00
LOCAL: Virtual
TÍTULO:

INVESTIGAÇÃO DO COMPORTAMENTO CELULAR EM AMBIENTES POLIMÉRICOS BIOCOMPARTÍVEIS E MICROESTRUTURADOS POR LITOGRAFIA 3D MULTIFOTÔNICA


PALAVRAS-CHAVES:

Fotoresina Biocompatível. Arcabouços celulares. Polimerização via Absorção de dois fótons.

 

PÁGINAS: 159
RESUMO:

A técnica aditiva de Polimerização via Absorção de dois Fótons (P2F) tornou-se um excelente método de microfabricação 3D dentre os muitos processos existentes, por permitir a construção de microestruturas tridimensionais com elevada resolução espacial da ordem submicrométrica, com alta complexidade geométrica e com utilização mínima do material fotossensível. Esta poderosa ferramenta tem atraído o interesse de diversas áreas da ciência, incluindo a área da engenharia de tecidos com aplicação na fabricação de arcabouços tridimensionais para cultura celular. Estes microambientes são projetados para mimetizar ambientes in vivo e expressar suas características mais importantes possibilitando o estudo do comportamento celular e o tratamento de doenças com teste de fármacos. As resinas fotossensíveis são a matéria prima para construção dos arcabouços e, embora exista uma ampla disponibilidade destes materiais para estudos biológicos, há uma grande preocupação em tornar as fotoresinas compostos biocompatíveis e com reduzida citotoxicidade. Neste trabalho, os resultados obtidos demonstraram que todas as fotoresinas sintetizadas demonstraram biocompatibilidade aceitável. Em destaque, a amostra com TiO2 manifestou baixa citotoxicidade e alta taxa de proliferação celular que se manteve superior ao controle durante 48 h. As propriedades biomecânicas dos osteoblastos em contato direto dos arcabouços circulares exibiram o módulo de Young significativamente maior quando comparado as células semeadas sobre o arcabouço retangular e superfície planas. Os resultados evidenciados por observações ópticas e espectroscópicas demonstraram que é possível regular as propriedades físico-químicas, incluindo rugosidade moderada, aumento da hidrofilicidade e surgimento de grupos funcionais no substrato polimérico tratado com solução salina tamponada com fosfato (PBS) para melhorar a adesão de células epiteliais pulmonares. Foi demonstrado que o polímero funcionalizado com NPs de própolis vermelha exibiram um efeito antibacteriano significativo contra S. aureus. Os compostos fenólicos encontrados nas amostras poliméricas provocam o efeito antibacteriano, como confirmado pelo FTIR. Os arcabouços microgrooves paralelo e circular fabricados por P2F permitem liberação controlada de NPs de própolis ao longo do processo de cicatrização.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1545463 - CARLOS JACINTO DA SILVA
Interno(a) - 1247925 - ANIELLE CHRISTINE ALMEIDA SILVA
Externo(a) ao Programa - 2270384 - MARIA DANIELMA DOS SANTOS REIS - UFAL
Notícia cadastrada em: 12/04/2024 11:34
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 30/05/2024 11:01