Banca de QUALIFICAÇÃO: JULIO NUNES MACHADO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JULIO NUNES MACHADO
DATA : 16/06/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Instituto de Física UFAL
TÍTULO:

Dinâmica das oscilações corticais: diversidade das relações de fase entre populações neuronais

 


PALAVRAS-CHAVES:

neurociência computacional, sistemas dinâmicos, oscilações


PÁGINAS: 70
RESUMO:


A sincronização de sistemas não lineares tem sido amplamente estudada em
diversos sistemas físicos e biológicos. Em particular, um tipo não usual de sincroniza-
ção, chamada sincronização antecipada (AS, do inglês anticipated synchronization ),
foi descoberta por Voss entre sistemas dinâmicos acoplados unidirecionalmente.
Este regime de AS pode ocorrer quando um sistema dinâmico “transmissor"descrito
por um conjunto de equações diferenciais ordinárias está acoplado unidirecionalmente a um sistema “receptor"descrito pelas mesmas equações mas que está sujeito a uma retroalimentação atrasada e negativa. Nesses casos, AS pode ser caracterizado
por uma diferença de fase negativa entre o transmissor e o receptor. Recentemente
foi reportado que a atividade elétrica de regiões corticais do cérebro de macacos
pode exibir este tipo de sincronização durante a realização de tarefas cognitivas e
motoras. Neste trabalho, estudamos um modelo de populações de neurônios de
Izhikevich que pode apresentar tanto AS como o regime usual de sincronização com
atraso (DS, do inglês delayed synchronization), caracterizado por uma diferença de
fase positiva. Neste modelo cada neurônio recebe um ruído externo, simulando sinapses excitatórias vindas de outras regiões cerebrais, que obedece uma distribuição de Poisson. Também estudamos o efeito do acoplamento bidirecional adicionando sinapses da população receptora para a emissora. Mostramos que, para um conjunto de parâmetros biologicamente plausíveis, este modelo apresenta um regime bi-estável entre DS e AS. Além disso, nosso modelo pode apresentar sincronização com fase zero e regimes de deriva de fase, quando as populações não estão sincronizadas. A diversidade nas relações de fase entre regiões corticais com atividade oscilatória tem sido verificada em diversos experimentos eletrofisiológicos. Verificamos que no nosso modelo a diversidade de fase depende da relação entre as condutâncias sinápticas da população receptora, dos acoplamentos entre as populações, e do ruído externo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2621034 - MARIA SOCORRO SEIXAS PEREIRA
Interno(a) - 1695829 - ANDRE DE LIMA MOURA
Externo(a) à Instituição - ARIADNE DE ANDRADE COSTA
Notícia cadastrada em: 05/06/2023 13:39
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-3.srv3inst1 30/05/2024 10:42