Banca de DEFESA: LEONARDO CLEMENTE EMIDIO DE BARROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LEONARDO CLEMENTE EMIDIO DE BARROS
DATA : 26/07/2023
HORA: 09:30
LOCAL: Defesa Remota - https://meet.google.com/kev-wvwi-jri
TÍTULO:

Nanopartículas de NaYF4 co- e tri-dopadas como conversores de luz UV/visível para infravermelho almejando uso em células solares


PALAVRAS-CHAVES:

Nanopartículas. Terras-raras. Células solares de

silício.


PÁGINAS: 69
RESUMO:

A necessidade urgente de fontes de energias limpas e sustentáveis tem impulsionado a
pesquisa pelo desenvolvimento de tecnologias que gerem energia a partir de fontes
renováveis, como no caso das células solares (CSs) que convertem a luz solar em energia
elétrica. Contudo, a eficiência destes tipos de dispositivos ainda é relativamente baixa,
como ocorre nas CSs à base de silício, em que a região onde são mais eficientes
(infravermelho-IR) a emissão solar é menor, quando comparada às emissões do Sol que
ocorrem no UV-visível. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar combinações de íons,
principalmente terras raras (TRs), capazes de converter fótons de alta energia (UV-Visível)
em fótons de baixa energia (na região do IR, em torno de 980 nm) visando aumentar a
eficiência das células solares de silício. Portanto, o objetivo principal foi investigar as
propriedades luminescentes de nanopartículas (NPs) dopadas com íons TRs e outros e seu
potencial para converter fótons do UV-Visível para o IR. Nesse estudo foram utilizados os
seguintes íons: Yb 3+ (Itérbio), Er 3+ (Érbio), Nd 3+ (Neodímio), Ce 3+ (Cério), Gd 3+ (Gadolínio), Mn 3+
(Manganês) e Tm 3+ (Túlio). As caracterizações ópticas das NPs, que foram sintetizadas,
ocorreram por meio da obtenção de espectros de excitação e emissão. Foram utilizadas NPs
dopadas com dois (codopadas) e três (tridopadas) íons. A ideia foi buscar quais íons podiam
absorver fótons com comprimentos de onda na região UV-visível e transferir sua energia
para o íon Yb 3+ , para assim, gerar emissões no IR (~980 nm). Como resultados, em geral, foi
obtido que as NPs codopadas (X 3+ ,Yb 3+ ) apresentaram transferências de energias (TEs)
eficientes entre os íons X 3+ escolhidos e o Yb 3+ . Contudo, na amostra codopada com Mn 3+ e
Yb 3+ não foi evidenciada TE, embora o Mn 3+ tivesse apresentado uma absorção intensa na

região desejada. Com relação as amostras tridopadas (X 3+ ,Nd 3+ ,Yb 3+ ), a inclusão do íon Nd 3+
como intermediário para a TE entre algum íon X 3+ escolhidos e o Yb 3+ não se mostrou algo
vantajoso, pois, resultou em uma diminuição da emissão do Yb 3+ . No entanto, quando o Nd 3+
foi combinado com o Ce 3+ e o Yb 3+ , o sistema apresentou uma ampla região de absorção
dentro do espectro desejado (300 a 600 nm), mostrando ser um sistema interessante para
estudos futuros. Em suma, os resultados aqui obtidos indicam que as NPs dopadas com íons
TRs têm o potencial de melhorar a eficiência das CSs de silício, contudo, tal possibilidade
ainda deve ser minunciosamente investigada.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1545463 - CARLOS JACINTO DA SILVA
Interno(a) - 1695829 - ANDRE DE LIMA MOURA
Externo(a) ao Programa - 092.012.634-06 - TASSO DE OLIVEIRA SALES - UFAL
Externo(a) ao Programa - 2579019 - WAGNER FERREIRA DA SILVA
Externo(a) à Instituição - ANDRESSA NOVATSKI
Notícia cadastrada em: 19/07/2023 07:30
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-3.srv3inst1 30/05/2024 10:56