PPGAA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRICULTURA E AMBIENTE CAMPUS ARAPIRACA Telefone/Ramal: (82) 9955-0943

Banca de DEFESA: FERNANDA DANIELLE DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FERNANDA DANIELLE DE SOUSA
DATA : 17/09/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Defesa Online
TÍTULO:

MONTAGEM DO GENOMA MITOCONDRIAL DE Hancornia speciosa Gomes E ANÁLISES EVOLUTIVAS EM APOCYNACEAE



PALAVRAS-CHAVES:

Hancornia speciosa. Genoma mitocondrial. Evolução. 


PÁGINAS: 60
RESUMO:

Hancornia é um gênero monotípico que pertence à família Apocynaceae, sua única espécie é a H. speciosa Gomes, também conhecida como mangaba. É uma árvore frutífera, nativa brasileira, apreciada pelo seu sabor doce e levemente ácido que o torna bastante característico. Além de sua importância ecológica e industrial, é fonte de renda para agroextrativistas. O genoma mitocondrial das plantas possui importantes características evolutivas, como elevado tamanho dos espaçadores intergênicos e elevado número de rearranjos e, tem sido estudado em muitos grupos de plantas. Com o objetivo de compreender as relações filogenéticas, aspectos evolutivos e contribuir em pesquisas de melhoramento vegetal o genoma mitocondrial de Hancornia speciosa foi sequenciado por Next Generation Sequencing (NGS). E através da montagem de novo e união de contigs obteve-se o genoma mitocondrial completo com tamanho de 741.811 pb de comprimento e 63 genes anotados, passando a ser o mais longo relatado em Apocynaceae. Em síntese, demonstramos: (1) o primeiro genoma mitocondrial de Hancornia speciosa; (2) A incorporação de DNA de cloroplasto no genoma mitocondrial em Hancornia speciosa é menor que Rhazya stricta, Hoya lithophytica e Asclepias syriaca e sua expansão pode estar associada a eventos de recombinação e aumento da região intergênica; (3) A sintenia entre H. speciosa e Rhazya stricta, que pertencem a subfamília Rauvolfioideae, e de Hoya lithophytica e Asclepias syriaca, pertencentes a subfamília Asclepiadoideae, mostram rearranjos notáveis; (4) A associação dos dados obtidos entre os rearranjos mitocondriais e sequências de nucleotídeos plastidiais revelam que os genomas mais próximos compartilham mais regiões em comum. As análises comparativas mostram a notável diversidade do genoma mitocondrial já relatada nas angiospermas, que evidencia alta conservação dos genes em seu funcionamento e alta plasticidade estrutural.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2380775 - CICERO CARLOS DE SOUZA ALMEIDA
Interno - 3073207 - ANDRE SECO MARQUES DA SILVA
Externo à Instituição - LUIS GUSTAVO RODRIGUES SOUZA - UFPE
Notícia cadastrada em: 09/09/2021 10:20
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 04/07/2022 03:37