Banca de QUALIFICAÇÃO: LEILA CARLA DOS SANTOS QUARESMA



Uma banca de QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: LEILA CARLA DOS SANTOS QUARESMA
DATA: 03/02/2021
HORA: 14:30
LOCAL: meet.google.com/sdd-skto-psb
TÍTULO:

AS TRAMAS MATEMATIZADAS DO FILÉ: ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA DA ETNOMATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA)  


RESUMO:

A presente pesquisa, intitulada: “As tramas matematizadas do Filé: Alfabetização Matemática na perspectiva da Etnomatemática na Educação de Jovens e Adultos (EJA)” trata-se de uma pesquisa qualitativa na modalidade intervenção pedagógica. O estudo foi realizado com os alunos da Educação de Jovens e Adultos da Escola Municipal Silvestre Péricles, localizada no bairro Pontal da Barra em Maceió-Alagoas. Os sujeitos participantes desta pesquisa foram sete alunos, com faixa etária entre 39 a 60 anos, pertencente a uma turma multiseriada do primeiro segmento da EJA. Os aportes teóricos utilizados para a discussão do estudo e análise dos dados foram: D’Ambrósio(2008a), (2012b),(2013c); Freire (1987a),(1989b),(1997c),(2015d); Freitas(2007) e (2019); Skomovose (2015); Smole e Muniz(2013); Certeau(1998); Boaventura(2013), dentre outros. Teve como objetivo geral investigar como a Etnomatemática pode contribuir para a alfabetização matemática dos alunos da EJA, considerando suas práticas culturais onde estão inseridos, suas habilidades e conhecimentos matemáticos construídos e praticados na vida cotidiana, e como objetivos específicos destacamos os seguintes: i)Identificar o que os alunos pensam e sabem sobre a Matemática desenvolvida e utilizada na vida cotidiana; ii)Analisar quais as práticas culturais presentes e realizadas pelos alunos; iii)Diagnosticar os fazeres profissionais e as estratégias matemáticas promovidas pelos alunos através do Filé; e iv)Propor práticas didático-pedaagógicas relacionadas a alfabetização matemática com uso da Etnomatemática. Diante dos objetivos apresentados buscou-se responder a seguinte problemática: como a Etnomatemática pode contribuir para a alfabetização matemática dos alunos da EJA, considerando suas práticas culturais, habilidades e conhecimentos matemáticos construídos na vida cotidiana? Nesse sentido, o objeto da pesquisa caracteriza-se na Etnomatemática e nos fazeressaberes matemáticos dos alunos da EJA no cotidiano. A coleta de dados ocorreu através de uma entrevista estruturada e aplicação de uma sequência didática envolvendo narrativas de histórias de vida, leitura e interpretação de texto, análises de operações matemáticas inseridas no artesanato Filé, bem como a construção e resolução de problemas. Os resultados obtidos evidenciaram que os alunos possuem saberes informais matemáticos, expressados em suas maneiras matematizadas específicas as quais emergem do seu cotidiano, bem como, habilidades particulares para o raciocínio lógico, apresentando-se como sujeitos em potencial capazes de apreenderem novos conceitos e técnicas matemáticas a partir do diálogo entre a Matemática Escolar e a Matemática da Vida.


PALAVRAS-CHAVE:

Etnomatemática. Alfabetização Matemática. Educação de Jovens e Adultos.


PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem

MEMBROS DA BANCA:
Interno(a) - 2546184 - ADRIANA CAVALCANTI DOS SANTOS
Presidente - 1835901 - CARLONEY ALVES DE OLIVEIRA
Externo(a) ao Programa - 3246943 - MARINAIDE LIMA DE QUEIROZ FREITAS
Externo(a) à Instituição - UBIRATAN D'AMBROSIO - UNICAMP
Notícia cadastrada em: 13/01/2021 11:22
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-3.srv3inst1 22/05/2024 02:10