Banca de DEFESA: FELIPE MIRANDA MOTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FELIPE MIRANDA MOTA
DATA : 26/05/2023
HORA: 14:00
LOCAL: HIBRIDO - CEDU E MEET
TÍTULO:

O CONTRATO DIDÁTICO EM UMA TURMA DA 3ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO: CONTRIBUIÇÕES DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS, DO ARCO DE MAGUEREZ E DA AÇÃO COMUNICATIVA NO TRABALHO COM A MATEMÁTICA FINANCEIRA

 


PALAVRAS-CHAVES:

Contrato Didático; Resolução de Problemas; Arco de Maguerez; Ação Comunicativa; Discurso Pedagógico; Matemática Financeira.


PÁGINAS: 466
RESUMO:

Este trabalho tem por objetivo investigar, a partir da proposição de um tipo de tarefa matemática utilizando a Resolução de Problemas sobre Matemática Financeira e o manuseio do Arco de Maguerez, as negociações, regras, rupturas e renegociações do Contrato Didático, bem como a fuga dos efeitos perversos do Contrato Didático, e as contribuições para a ressignificação de saberes, tomando como base a Ação Comunicativa e o Discurso Pedagógico em uma turma da 3ª série do Ensino Médio de uma escola da rede pública do município de Jurema, localizado no Agreste Meridional, Estado de Pernambuco. Elegemos como referencial a Teoria das Situações Didáticas e a noção de Contrato Didático propostos por Brousseau, a Teoria da Ação Comunicativa de Habermas e a Teoria do Discurso Pedagógico de Bernstein, a Resolução de Problemas a partir da concepção de Proença e a metodologia da problematização com o Arco de Maguerez com base nos estudos de Bordenave e Pereira. Optamos por uma metodologia de pesquisa qualitativa por meio de um estudo de caso, a qual compreende a análise dos fenômenos didáticos no espaço da sala de aula, considerando a contribuição da Ação Comunicativa – a partir de perguntas feitas pelo professor e pelos estudantes –, do Discurso Pedagógico, da Resolução de Problemas e do Arco de Maguerez. Como instrumentos de coleta de dados utilizamos a observação participante, videografia, gravação de áudios, questionários a priori e a posteriori e atividades contidas no Produto Educacional originado desta dissertação. Diante dos achados da pesquisa, notamos a contribuição do Arco de Maguerez na Resolução de Problemas, no que diz respeito à relevância de situações norteadoras advindas da realidade na proposição de problemas nas aulas de Matemática, sendo visto o envolvimento dos estudantes na criação de perguntas sobre os temas tratados a respeito da Matemática Financeira, a sua aplicabilidade em sociedade, discussões sobre as relações do que estava sendo abordado e suas vidas pessoais e a busca de saberes já construídos e suas ressignificações. Foi notório também, que o preenchimento das etapas do Arco de Maguerez nas resoluções dos problemas, permitiu aos estudantes momentos de leitura e releitura (tanto das situações norteadoras como dos problemas), interpretação, análise e tratamento de dados, como também a implicância de cada resultado numérico dos problemas acerca do que estava sendo investigado na aplicação dos saberes. Com os pontos elencados, sendo importantes na investigação do Contrato Didático, destacamos que as negociações do contrato não são suficientes para a gestão de um saber, acontecendo rupturas e renegociações para que o ensino e a aprendizagem aconteçam. Entretanto, enxergamos que para os momentos de renegociações do Contrato Didático em aulas que utilizem a resolução de problemas com o Arco de Maguerez, a Ação Comunicativa é de fundamental importância, podendo ser regida por tipos perguntas feitas pelo professor. Ainda destacamos que mesmo que as funções e papéis do estudante e do professor tenham ficado claras na resolução de problemas com a utilização do Arco de Maguerez, em alguns momentos foi evidenciado que possíveis efeitos do Contrato Didático poderiam acontecer, mas que o agir do professor, fazendo a intermediação, levando os estudantes a pensarem, questionando-os e dando tempo para que realizassem as suas tarefas, foi determinante para a fuga desses efeitos. Com isso, entendemos que as situações de aprendizagem não são unilaterais, mas que, ao considerar a realidade e a ação comunicativa no trabalho com a resolução de problemas, ficando em evidência as funções do professor e do estudante por meio das negociações e renegociações do Contrato Didático, a aprendizagem pode se transformar em autônoma e espontânea. Logo, o desenvolvimento desta pesquisa contribuiu para o desenvolvimento das habilidades de aprendizagem (pensamento crítico, criatividade, colaboração e comunicação), habilidades de alfabetização (informacional) e habilidades para a vida (flexibilidade, liderança, inciativa e produtividade).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1049316 - CLAUDIA DE OLIVEIRA LOZADA
Interno(a) - 497.012.404-30 - GIVALDO OLIVEIRA DOS SANTOS - IFAL
Externo(a) à Instituição - Marcelo Carlos de Proença - UEM
Notícia cadastrada em: 23/05/2023 11:37
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-3.srv3inst1 19/05/2024 23:18