PPGCF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS Telefone/Ramal: (82) 32141792

Banca de QUALIFICAÇÃO: GRAZIELLE LOBO COELHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GRAZIELLE LOBO COELHO
DATA : 22/12/2023
HORA: 09:30
LOCAL: ICF/UFAL
TÍTULO:

ATIVIDADE ANTIVIRAL DE NOVOS ANÁLOGOS DE BENZOTIAZÓIS CONTRA O VÍRUS CHIKUNGUNYA IN VITRO


PALAVRAS-CHAVES:

Vírus Chikungunya; Antiviral; Análogos de benzotiazol.


PÁGINAS: 54
RESUMO:

O vírus Chikungunya (CHIKV) é o agente causador da febre Chikungunya (FCHIKV) transmitido por vetores artrópodes do gênero Aedes sp. Pacientes acometidos pela FCHIKV apresentam sintomas como febre, cefaleia, mialgia e artralgia intensas que podem perdurar por meses até anos após a infecção. A FCHIKV pode levar a complicações crônicas que podem afetar a qualidade de vida dos pacientes, que sofrem com a ausência de tratamento específico. Considerando esse contexto, o objetivo do presente trabalho consistiu na avaliação da atividade antiviral de novos análogos a benzotiazóis, previamente sintetizados, contra o CHIKV in vitro. Inicialmente foi realizado ensaio de citotoxicidade com os 19 compostos para triagem inicial e determinação das concentrações de uso em células Vero E6 pela metodologia de MTT, no qual constatou-se que 8 compostos foram citotóxicos na concentração de 50 μM. Assim, os demais compostos foram submetidos a ensaio de citotoxicidade seriada testando as concentrações de 200, 100 e 50 μM, nas quais apenas 3 compostos não apresentaram citotoxicidades em todas as concentrações testadas. A partir destes resultados, os 11 compostos foram testados em ensaio de pós-tratamento em células Vero E6 inoculadas com CHIKV (MOI 0,01) nas concentrações de 50 a 6,25 μM por 48h e a viabilidade celular e inibição viral determinadas por MTT. Todos os compostos testados apresentaram inibição viral significativa na maior concentração testada, então foram avaliados os índices de seletividade (IS) para seleção dos compostos mais promissores, obtendo-se IS >20,55 para EdCHIK10; >30,58 para EdCHIK39 e >20,87 para EdCHIK82. Para confirmação da atividade antiviral foi realizado ensaio de citometria de fluxo intracelular a fim de detectar redução no percentual de células positivas para CHIKV pós- tratamento com os compostos, no qual foi observada a redução de uma média de 40,97 ± 9,84 % de células infectadas no controle viral para 8,40 ± 1,81 % em EdCHIK10, 11,13 ± 0,35 % em EdCHIK39 e 21,86 ± 12,04 % em EdCHIK82. Para compreensão dos possíveis mecanismos de ação foi então realizado ensaio de tempo de adição de droga onde foi avaliada atividade pré, durante e pós-tratamento, no qual foi observada discreta, mas significativa inibição no ensaio de pré-tratamento para EdCHIK10 e 39, nenhuma inibição durante adsorção e uma inibição significativa em pós-tratamento nos três compostos testados. Assim, conclui-se que os compostos demonstraram uma promissora atividade antiviral contra o CHIKV in vitro contribuindo para o design futuro de novas moléculas bioativas contra este arbovírus.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1612086 - ENIO JOSE BASSI
Interno(a) - 3182336 - EDEILDO FERREIRA DA SILVA JUNIOR
Interno(a) - 1488396 - TICIANO GOMES DO NASCIMENTO
Externo(a) ao Programa - 1974414 - OLAGIDE WAGNER DE CASTRO - UFAL
Notícia cadastrada em: 18/12/2023 10:53
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 19/05/2024 18:12