PPGCF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS Telefone/Ramal: (82) 32141792

Banca de QUALIFICAÇÃO: RODRIGO JOSE NUNES CALUMBY



Uma banca de QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: RODRIGO JOSE NUNES CALUMBY
DATA: 20/01/2021
HORA: 09:30
LOCAL: Vídeo Conferência
TÍTULO:

Caracterização da microbiota intestinal de Rhynchophorus palmarum Linnaeus (Coleoptera: Curculionidae) com prospecção de controle biológico


RESUMO:

Rhynchophorus palmarum L. é uma praga agrícola que afeta diversas culturas, incluindo as plantações de coco (Cocos nucifera) que ocupam um lugar de destaque na economia do Nordeste brasileiro. A caracteri-zação da microbiota intestinal de R. palmarum, bem como a elucidação de aspectos relacionados à bioquímica e fisiologia da digestão do inseto são essenciais para a intervenção em processos metabólicos específicos como forma de controle da praga. Este estudo teve por objetivo caracterizar a microbiota intestinal de R. palmarum e investigar certos processos metabólicos associados à interação microbiota-hospedeiro, como a degradação de substratos celulósicos, visando a exploração de novas formas de controle biológico. Foi também objetivo desta pesquisa verificar se R. palmarum era carreador de Thielaviopsis paradoxa em sua carapaça e em seu tubo digestivo, uma vez este fungo é o agente etiológico da resinose do coqueiro, doença responsável por prejuízos econômicos nesta planta. Oito insetos adultos de R. palmarum (4 machos e 4 fêmeas) capturados em campo nas imediações da Universidade Federal de Alagoas (Maceió, AL) utilizando-se armadilhas iscadas com feromônio de agregação Rincoforol® associado a pedaços de cana-de-açúcar foram incluídos no estudo. Dissecações in-testinais foram conduzidas em câmara de fluxo laminar. Os intestinos foram inseridos em caldo infusão de cérebro e coração (BHI) e incubados a ± 35ºC durante 24 horas. Subsequentemente, diluições seriadas (10-1 a 10-6) dessas culturas foram plaqueadas em meios decultivo seletivos ao isolamento de bactérias e fungos. Os microrganis-mos foram identificados por meio de espectrometria de massas MALDI-TOF. Posteriormente, estes foram avaliados quanto à capacidade de degradação de celulose como fonte de carbono em meio de cultivo sólido contendo carboximetilcelulose. O índice enzimático (I.E.) foi determinado mediante relação entre o diâmetro médio do halo de degradação e o diâmetro médio da colônia. A pesquisa de T. paradoxa foi realizada a partir da cultura de amostras da carapaça e do tubo digestivo de R. palmarum capturados em campo (n=20) em ágar batata dextrose acrescido de cloranfenicol. Como resultados, foram selecionadas 147 colônias com base em suas características morfológicas, sendo 79 (53,7%) provenientes do intestino de machos e 68 (46,3%) de fêmeas, resultando na identificação de 20 microrganis-mos distintos, os quais foram atribuídos aos Filos Firmicutes, Actinobacteria, Proteobacteria e Ascomycota. Proteobacteria foi o filo representado por uma maior diversidade de famílias, distribuídas em duas diferentes classes (β e γ-proteobacteria). As microbiotas intestinais se mostraram bastante diversificadas com poucas diferenças observadas entre os sexos. Em relação às espécies identificadas, Enterococcus faecalis foi mais abundante tanto em insetos machos (25,3%), quanto em fêmeas (47,1%), seguida por Citrobacter koseri (15,2%) e Alcalige-nes faecalis (8,8%) em machos e Bacillus cereus (10,4%) e Citrobacter koseri (4,4%) em fêmeas. Dos 20 microrganismos obtidos, oito apresen-taram atividade enzimática (I.E. ≥ 2,0) em meio enriquecido com celulose como fonte de carbono, sendo seis bactérias e duas leveduras. B. cereus demonstrou maior atividade (I.E. = 4,6), indicando alta síntese de enzima. Os isolamentos realizados a partir da carapaça de R. palma-rum evidenciaram 15,0% de crescimento micelial de T. paradoxa, correspondente a três insetos infectados. Não foi encontrado T. paradoxa no trato intestinal dos insetos. Este é o primeiro estudo em nível mundial sobre a caracterização da microbiota intestinal de R. pal-marum, sendo esta composta principalmente por microrganismos anaeróbios facultativos com metabolismo fermentativo. Esses achados abrem perspectivas para novas técnicas de controle de R. palmarum e para a elucidação de aspectos relacionados à bioquímica e fisiologia da digestão do inseto, úteis ao desenvolvimento de novos bioinseticidas.


PALAVRAS-CHAVE:

Rhynchophorus palmarum L.; Cocos nucifera; microbiota intestinal; MALDI-TOF; controle biológico; Celulose; Thielaviopsis paradoxa.


PÁGINAS: 101
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Microbiologia
SUBÁREA: Microbiologia Aplicada

MEMBROS DA BANCA:
Externo(a) ao Programa - 2089586 - FRANCIS SOARES GOMES
Externo(a) à Instituição - LARA MENDES DE ALMEIDA - USP
Interno(a) - 1653558 - LUCIANO APARECIDO MEIRELES GRILLO
Externo(a) à Instituição - MARIANA DE MACEDO COSTA BATALHA - CESMAC
Externo(a) ao Programa - 1653165 - VALTER ALVINO DA SILVA
Notícia cadastrada em: 14/01/2021 10:49
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 19/05/2024 17:44