PPGCF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS Telefone/Ramal: (82) 32141792

Banca de DEFESA: TERESA DE LISIEUX GUEDES FERREIRA LÔBO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : TERESA DE LISIEUX GUEDES FERREIRA LÔBO
DATA : 10/02/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Vídeoconferência
TÍTULO:

“Síntese e caracterização de um adesivo dentinário com nanopartículas de Prata biossintetizadas com própolis vermelha de Alagoas.”


PALAVRAS-CHAVES:

Adesivos Dentinários, Antioxidantes, Nanopartículas, Nitrato de prata, Própole.


PÁGINAS: 133
RESUMO:

A síntese biogênica utiliza matéria prima natural para redução através de oxirredução de macromoléculas em nanopartículas e a própolis se apresenta como uma alternativa na redução da toxicidade das nanopartículas de prata. Objetivo: O objetivo desse trabalho foi produzir e caracterizar um adesivo dentinário com nanopartículas de prata biossintetizadas com própolis vermelha de Alagoas. Metodologia: Realizou-se a confecção do extrato hidroetanólico de própolis vermelha de Alagoas (EPV), realizou-se a confecção de nanopartículas de prata biossintetizadas com própolis vermelha de Alagoas (NPAgB) e de nanopartículas de prata sintetizadas de modo convencional (NPAgC). As nanopartículas foram caracterizadas pelo método FTIR, UV-VIS, DRX. Foram avaliadas as atividades antioxidantes (método DPPH) do EPV, NPAgB e NPAgC. A atividade antimicrobiana foi avaliada contra Streptococcus mutans, Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis, Enterococcus faecalis, pelos métodos de Concentração Inibitória Mínima (CIM) e Concentração Bactericida Mínima (CBM) do EPV, NPAgC e NPAgB. Foram sintetizados seis adesivos com NPAgB 250 µg/mL; NPAgC 250 µg/mL; EPV 250 µg/mL; EPV 300 µg/mL; NPAgC 250 µg/mL + EPV 250 e NPAgC 250 µg/mL + EPV 300. O adesivo puro (AE) e Single Bond 2 (3M/ESPE) (SB) foram usados como controles. Também foi testado AE com 24 µL de etanol (solvente) para verificar o efeito do solvente. O EPV e as NPAgB foram submetidas ao ensaio de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) para determinação e quantificação dos biomarcadores da própolis que reduzem a prata em nanomateriais. Os adesivos experimentais foram caracterizados através das medidas do grau de conversão pela espectroscopia no infravermelho (FTIR), liberação de nanopartículas em saliva artificial a partir do adesivo polimerizado e atividade antibacteriana pelo método de difusão em disco (MDD). Realizou-se uma prospecção tecnológica sobre o tema. Os dados do GC foram analisados usando one-way ANOVA (α = 0,05). Resultados: O teor médio de flavonoides no EPV foi de 1,56% e atividade antioxidante (AA%) variando de 3,15 a 10,53% em média. Foram obtidas NPAgB e NPAgC na forma de um pó leve, fino, formato esférico, de coloração enegrecida para as NPAgB e de coloração prateada para as NPAgC. Comparadas às NPAgC, as NPAgB mostraram melhores resultados de atividade bacteriostática, exceto contra Enterococcus faecalis, onde observou-se resultado similar para os dois tipos de NPs. O efeito bactericida das NPAgB foi melhor para S. mutans e S. epidermidis do que NPAgC. NPAgB apresentou melhor AA% do que NPAgC. Foi obtido os marcadores da própolis vermelha que reduzem a molécula de prata em nanomateriais. O grau de conversão dos adesivos testados variou entre 76,19 e 87,57 % (p<0,05). O ensaio de MDD mostrou melhores resultados para NPAgB com um raio de difusão de 3,7mm. O ensaio de liberação realizado em espectrometria e absorção no UV-Vis demonstrou que os adesivos não liberam NPs. O teste de microtração demonstrou que embora os adesivos NPAgB (39,56 MPa), EPV 250 (45,85 MPa) e EPV 300 (39,77 Mpa) tenham apresentado notadamente a resistência de união imediata mais elevada, do que o grupo controle (34,88 Mpa) não se observa diferença significante entre os adesivos analisados (p>0,05). O teste de modo de fratura predominante em todos os grupos analisados foi fratura mista. Conclusão: A síntese de um adesivo dental com nanopartículas de prata biossintetizadas com própolis vermelha de Alagoas resultou em um material com atividade antimicrobiana e matriz estável com o princípio ativo imobilizado dentro do material.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1527220 - CAMILA BRAGA DORNELAS
Interna - 1885138 - ISABEL CRISTINA CELERINO DE MORAES PORTO
Externo à Instituição - MARCOS ANTÔNIO JAPIASSU RESENDE MONTES - UPE
Interno - 1488396 - TICIANO GOMES DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 04/02/2021 12:23
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-3.srv3inst1 19/05/2024 23:47