PPGCF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS Telefone/Ramal: (82) 32141792

Banca de DEFESA: KADJA LUANA CHAGAS MONTEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KADJA LUANA CHAGAS MONTEIRO
DATA : 22/02/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Vídeoconferência
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE NOVOS DERIVADOS INDÓLICOS E BENZIMIDAZÓLICOS COMO POTENCIAIS SONDAS FLUORESCENTES

DESENVOLVIMENTO DE NOVOS DERIVADOS INDÓLICOS E BENZIMIDAZÓLICOS COMO POTENCIAIS SONDAS FLUORESCENTES

 


PALAVRAS-CHAVES:

interação, DNA, BSA, HSA, heterociclos, sonda off-on.


PÁGINAS: 136
RESUMO:

Pequenas moléculas orgânicas com propriedades fluorescentes quando em contato com um analito tornaram-se um tópico de intensa pesquisa nos últimos anos. Rotuladas como sondas fluorescentes, essas atuam como sinalizadores celulares e apresentam diversos mecanismos de fluorescência. Os núcleos benzimidazol e indol são exemplos de importantes fluoróforos encontrados em diversos corantes e sondas orgânicas, além de apresentar reconhecida afinidade por diversas biomoléculas, tais como o DNA e albuminas séricas; por esse motivo, foram selecionados para a síntese das sondas propostas nesse trabalho. A estratégia de síntese consiste na condensação dos heterociclos mencionados com aldeídos p-funcionalizados por aminas aromáticas, aminas alifáticas e ácidos borônicos através da formação de uma ligação azometina, promovendo a extensão do deslocamento de elétrons, essencial para a fluorescência. Os intermediários de reação foram sintetizados através de reações de Buchwald-Hartwig, Suzuki-Miyaura e SNAr, onde foram obtidos oito benzaldeídos. Os rendimentos variaram de 23-84% para os derivados indólicos e 10-37% para os derivados benzimidazólicos. Os compostos foram avaliados quanto ao grau de pureza por cromatografia, assim como pela determinação do intervalo de fusão. A caracterização estrutural foi realizada por RMN 1H e 13C. Através de uma análise preliminar, quatro das treze sondas sintetizadas apresentaram resposta de fluorescência significativa em contato com BSA. Dessas, a sonda KCH60 (λex/λem= 415/555 nm) foi selecionada para ensaios de otimização dos parâmetros analíticos. O tampão Britton-Robinson a 10 mM (pH 6) e a concentração da sonda a 5 μM apresentaram a máxima sensibilidade. A estequiometria do complexo sonda-BSA foi 1:1 (método de Job). O intervalo linear foi de 0,5 - 4,0 μM com limite de detecção de 0,38 μM e RSD < 6,0% para BSA. Por fim, espera-se que esses resultados possibilitem a utilização desses derivados em ensaios de quantificação de albuminas séricas em amostras reais, além de propiciar o desenho de novas moléculas ativas e/ou com propriedades fluorescentes.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2089941 - DIMAS JOSE DA PAZ LIMA
Externo à Instituição - FRANCISCO ANTÔNIO DA SILVA CUNHA - UFPB
Externo ao Programa - 1613338 - JOSUE CARINHANHA CALDAS SANTOS
Interno - 1653558 - LUCIANO APARECIDO MEIRELES GRILLO
Interno - 1366289 - THIAGO MENDONCA DE AQUINO
Notícia cadastrada em: 12/02/2021 11:36
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-4.srv4inst1 19/05/2024 17:05