Banca de DEFESA: RODRIGO JOSE NUNES CALUMBY

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RODRIGO JOSE NUNES CALUMBY
DATA : 15/10/2021
HORA: 08:30
LOCAL: Vìdeoconferência
TÍTULO:

Caracterização da microbiota intestinal cultivável de Rhynchophorus palmarum Linnaeus (Coleoptera: Curculionidae) e determinação da atividade celulolítica


PALAVRAS-CHAVES:

Rhynchophorus palmarum L.; Cocos nucifera; microbiota intestinal; MALDI-TOF; controle biológico; celulose; Thielaviopsis paradoxa.


PÁGINAS: 111
RESUMO:

Caracterização da microbiota intestinal cultivável de Rhynchophorus palmarum Linnaeus (Coleoptera: Curculionidae) e determinação da atividade celulolítica
Rhynchophorus palmarum L. é uma praga agrícola que afeta diversas culturas, incluindo as plantações de coco (Cocos nucifera) que ocupam um lugar de destaque na economia do Nordeste brasileiro. A caracterização da microbiota intestinal de R. palmarum, bem como a elucidação de aspectos relacionados à bioquímica e fisiologia da digestão do inseto são essenciais para a intervenção em processos metabólicos específicos como forma de controle da praga. Este estudo teve por objetivo caracterizar a microbiota intestinal de R. palmarum e investigar sua capacidade de degradar substratos celulósicos, visando a exploração de novas formas de controle biológico. Dissecações intestinais de oito insetos adultos (4 machos e 4 fêmeas) de R. palmarum, capturados em campo, foram conduzidas em câmara de fluxo laminar. Os intestinos foram inseridos em caldo infusão de cérebro e coração (BHI) e incubados a ± 35ºC durante 24 horas. Subsequentemente, diluições seriadas (10-1 a 10-6) dessas culturas foram plaqueadas em meios de cultivo nutritivos para o isolamento de bactérias e fungos. Os microrganismos foram identificados por meio de espectrometria de massa MALDI-TOF e, posteriormente, avaliados quanto à capacidade de degradação de celulose como fonte de carbono em meio de cultivo sólido contendo carboximetilcelulose. A pesquisa de T. paradoxa foi realizada a partir da cultura de amostras da carapaça e do tubo digestivo de R. palmarum capturados em campo (n=20) em ágar batata dextrose acrescido de cloranfenicol. Como resultados, 20 microrganismos foram identificados, correspondendo a 16 gêneros bacterianos (Acinetobacter, Alcaligenes, Arthrobacter, Bacillus, Citrobacter, Enterococcus, Kerstersia, Lactococcus, Micrococcus, Proteus, Providencia, Pseudomonas, Serratia e Staphylococcus) e fúngicos (Candida e Saccharomyces), os quais foram atribuídos aos Filos Firmicutes, Actinobacteria, Proteobacteria e Ascomycota. As microbiotas intestinais se mostraram bastante diversificadas com poucas diferenças observadas entre os sexos. Em relação às espécies identificadas, Enterococcus faecalis foi mais abundante tanto em insetos machos (25,3%), quanto em fêmeas (47,1%), seguida por Citrobacter koseri (15,2%) e Alcaligenes faecalis (8,8%) em machos e Bacillus cereus (10,4%) e Citrobacter koseri (4,4%) em fêmeas. Seis espécies bacterianas e uma fúngica apresentaram atividade celulolítica, com destaque para Bacillus cereus que demonstrou alta síntese de enzima (IE = 4,6). Os isolamentos realizados a partir da carapaça de R. palmarum evidenciaram 15,0% de crescimento micelial de T. paradoxa, correspondente a três insetos infectados. Não foi encontrado T. paradoxa no trato intestinal dos insetos. Este é o primeiro estudo em nível mundial sobre a caracterização da microbiota intestinal de R. palmarum, composta principalmente por microrganismos facultativos e com metabolismo fermentativo capazes de degradar polissacarídeos da planta, os quais podem desempenhar um papel importante na nutrição do inseto. Esses achados abrem perspectivas interessantes para o desenvolvimento de novas estratégias para o controle simbiótico de R. palmarum.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1527220 - CAMILA BRAGA DORNELAS
Interno - 1653558 - LUCIANO APARECIDO MEIRELES GRILLO
Externo ao Programa - 1653165 - VALTER ALVINO DA SILVA
Externa à Instituição - LARA MENDES DE ALMEIDA - USP
Notícia cadastrada em: 14/10/2021 11:13
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2021 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 08/12/2021 23:22