PPGCF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS Telefone/Ramal: (82) 32141792

Banca de QUALIFICAÇÃO: VIVIANE AMARAL PORTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VIVIANE AMARAL PORTO
DATA : 02/03/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Vìdeoconferência
TÍTULO:

Avaliação da toxicidade do metilarsinato de sódio em embriões de zebrafish (Danio rerio) por meio de estudo toxicológico e análise metabolômica baseada em RMN 1H

 

PALAVRAS-CHAVES:

arsênio, ecotoxicologia, biomarcadores, metabonômica.


PÁGINAS: 80
RESUMO:

A utilização de pesticidas e herbicidas tem o propósito de melhorar a produtividade das lavouras, protegendo-as e evitando a proliferação de pragas. Da mesma forma, o uso de produtos veterinários está baseado na busca de maior rendimento na pecuária. Neste contexto, substâncias derivadas do elemento arsênio (As), como o metilarsinato de sódio (MSMA), estão presentes em diversos produtos de uso veterinário e agrícola. Considerando que tais produtos são amplamente utilizados tanto no Brasil quanto em outros países, ainda não se encontram completamente explorados os tópicos que esclarecem os riscos e toxicidade desses compostos. A metabolômica é um ramo das ciências ômicas que busca compreender, por meio da análise dos metabólitos produzidos num dado organismo, quais os fatores que influenciam determinadas alterações metabólicas, sejam estas ocorridas devido a hábitos de vida ou exposição a qualquer xenobiótico. A estratégia em metabolômica inclui análises de amostras biológicas com o uso de equipamentos tais como a Cromatografia Gasosa (CG) e a Ressonância Magnética Nuclear (RMN). Assim, este projeto teve como objetivo a investigação, por meio de estudo ecotoxicológico associado à metabolômica baseada em RMN 1H, a proporção do impacto que a presença de compostos de arsênio nas águas pode gerar em espécies aquáticas como o zebrafish (Danio rerio). A escolha desta espécie como organismo modelo se deu devido a considerável versatilidade em bioensaios. O estudo de toxicidade baseou-se na exposição aguda dos embriões ao MSMA, com concentrações seriadas a fim de se obter a DL50. A amostragem para o estudo metabolômico obedeceu aos protocolos disponíveis na literatura, seguido de espectroscopia de RMN 1H e estudo estatístico a fim de obter o perfil metabólico. A análise metabolômica revelou 42 metabólitos envolvidos em diferentes vias metabólicas e o estudo de perfil bioquímico sugeriu que o MSMA causou sérios impactos especialmente nas vias de metabolismo energético, metabolismo endócrino, metabolismo hepático, bem como estresse oxidativo.

 

 
 

MEMBROS DA BANCA:
Interno(a) - 1653558 - LUCIANO APARECIDO MEIRELES GRILLO
Interno(a) - 1366289 - THIAGO MENDONCA DE AQUINO
Notícia cadastrada em: 06/02/2023 09:31
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-3.srv3inst1 19/05/2024 23:29