PPGCF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS Telefone/Ramal: (82) 32141792

Banca de QUALIFICAÇÃO: MAIRLA DOS SANTOS RODRIGUES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MAIRLA DOS SANTOS RODRIGUES
DATA : 24/03/2023
HORA: 08:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

Controle da Pressão Arterial e Fatores Associados entre pacientes com Hipertensão Arterial Sistêmica e fatores associados no contexto da Pandemia de Covid-19


PALAVRAS-CHAVES:

novo coronavírus; covid-19, sequela pós-covid-19, hipertensão arterial, síndrome pós-covid-19; uso de medicamentos;

 

 

 

PÁGINAS: 50
RESUMO:


Introdução: A hipertensão tem sido uma das comorbidades de base mais prevalentes, no contexto da Pandemia de Covid-19, tem-se observado que estes pacientes apresentam maior risco de desenvolver quadros graves de infecção e sequelas no pós-covid, bem como pior prognóstico de sua doença de base. Deste modo faz-se necessário compreender como a Covid-19 impactou na saúde de pacientes portadores de hipertensão. Objetivo: Avaliar a prevalência do controle da pressão arterial e fatores associados entre pacientes com hipertensão arterial sistêmica no contexto da pandemia de Covid-19. Métodos: Estudo transversal aninhado a um estudo de coorte retrospectivo realizado nos serviços ambulatoriais de cardiologia do Hospital Professor Alberto Antunes e do Hospital Veredas. Foram incluídos 110 pacientes com hipertensão em tratamento medicamentoso, para a obtenção dos dados optou-se pela aplicação de questionários por meio de entrevista presencial e análise da prescrição médica. Para verificação da adesão terapêutica ao medicamento anti-hipertensivo foi aplicada a escala Brief Questionare Medication (BQM). Resultados: A média de idade foi de 58,2 anos (DP= 11,3) com o predomínio do sexo feminino 68,2% entre os participantes. Quanto ao estado civil a maioria era casada 45,5%, com a prevalência de 12 anos de estudos 38,2% dos entrevistados. Estavam em terapia dupla com anti-hipertensivos 43,64% e com uma média de 2,14 medicamentos por paciente. Apenas 32 participantes apresentaram o controle da pressão arterial vs 78 (70,9%) para o não controle da pressão arterial. A pressão arterial sistólica média foi de 138,05 mmHg (DP= 19,988) e pressão arterial diastólica média foi de 81,20 mmHg (DP= 11,631). As comorbidades subjacentes mais prevalentes entre os hipertensos dos quais 68,2% relataram tê-las, foram dislipidemia 31,8% e diabetes 24,5%. Dentre os participantes do estudo 35,5% (n=39) fizeram uso de medicamentos para prevenção da covid-19, 50 medicamentos foram mencionados para este fim, com uma média de 1,28 medicamentos por paciente. Dos quais a ivermectina foi o mais prevalente 19,1%. A prevalência de covid-19 entre os hipertensos foi de 37,3% (n=41) e 35,5% (n=39) fizeram tratamento para covid, contudo, apenas 22,7% (n=25) disseram lembrar dos medicamentos, logo 69 fármacos foram prescritos, com uma média de 2,76 medicamentos por entrevistado. Para uma avaliação geral do perfil de adesão, 25,5% da amostra mostrou-se aderente e 41,8% como provável adesão. De acordo com os domínios investigados para adesão, o domínio crença revelou 75% dos participantes aderentes com a pressão arterial controlada, entretanto, no domínio Regime apenas 18,8% dos aderentes tinham os valores pressóricos em níveis de normalidade. Não houve diferença significativa entre os grupos com a pressão arterial controlada e não controlada quando comparada aos domínios de adesão (BMQRegime p=0,440; BMQCrenças p=0,635; BMQRecordações p=0,368). As sequelas do pós-covid não geraram evidência nesse estudo, pois apenas 21,8% (n=24) referiram problemas de saúde após a infecção, sendo a fadiga a mais prevalente 8,2% (n=9). Conclusão: Observou-se que diante dos fatores associados ao controle da hipertensão arterial sistêmica entre pacientes no contexto de pandemia do covid-19 aqui investigados, para este grupo populacional não houve diferença estatística significativa no controle da P.A. Fato que pode ser atribuído ao nível de orientação da população estudada quanto ao uso de medicamentos para covid-19.


 

 

MEMBROS DA BANCA:
Interno(a) - 3509820 - MARIA ALINE BARROS FIDELIS DE MOURA
Presidente - 1331191 - SABRINA JOANY FELIZARDO NEVES
Externo(a) ao Programa - 1653165 - VALTER ALVINO DA SILVA
Notícia cadastrada em: 23/03/2023 15:49
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 20/05/2024 00:39