PPGCF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS Telefone/Ramal: (82) 32141792

Banca de DEFESA: ERIKA ELITA ARAUJO LESSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ERIKA ELITA ARAUJO LESSA
DATA : 30/03/2023
HORA: 13:30
LOCAL: Sala 204 do PPGCF
TÍTULO:

Análise dos problemas relacionados com o sono e sua associação com adesão de medicamentos: a importância do cuidado farmacêutico nos pacientes com doença renal crônica.

 

 

PALAVRAS-CHAVES:

Doença Renal Crônica. Distúrbio do sono. Ciclo de sono-vigília. Ritmo Circadiano. Cronotipo. Adesão ao Medicamento.

 
 

PÁGINAS: 105
RESUMO:

Análise dos problemas relacionados com o sono e sua associação com adesão de medicamentos: a importância do cuidado farmacêutico nos pacientes com doença renal crônica.

A doença renal crônica (DRC) é considerada um problema de saúde pública mundial, principalmente em países de baixa e média renda, por estarem menos preparados para lidar com a prevenção, tratamento e progressão da DRC. A detecção precoce da DRC e o acompanhamento terapêutico de pacientes com hipertensão e diabetes são necessários para reduzir a morbimortalidade. O estágio 3 e os estágios avançados 4 e 5 da DRC foram associados a 2,2 milhões de mortes na população global, mais da metade foram de doenças cardiovasculares, enquanto 0,96 milhão de mortes foram relacionadas à doença renal terminal. Além disso, os riscos aumentam quando os medicamentos prescritos não são aderidos. Os pacientes fazem hemodiálise três vezes por semana, começando no início da manhã, e podem ocorrer alterações crônicas nos horários do sono por acordar cedo ou dormir tarde. Na literatura já está bem evidenciado a prevalência de distúrbios do sono e baixa adesão de medicamentos em paciente com DRC, mas há poucos estudos sobre os problemas relacionados ao sono se estão associados com a baixa adesão de medicamentos. Além disso, até o momento do estudo, não havia relatos na literatura sobre a identificação de cronotipo circadiano e ocorrência de jetlag social em pacientes de hemodiálise. Diante disso, o estudo tem como objetivo analisar o comportamento da preferência circadiana e os problemas relacionados com o sono se estão associados com adesão terapêutica nos pacientes em hemodiálise. Foi realizado um estudo transversal com 108 pacientes com DRC que realizam tratamento de hemodiálise em três hospitais de Maceió no período de junho a novembro de 2022. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista com o paciente utilizando os seguintes questionários validados: Índice de qualidade de sono de Pittsburgh – PSQI, Escala de sonolência diurna EPWORTH, Escala de fadiga de Chalder, Escala de Adesão Terapêutica Morisky (MMAS-8), Questionário dos fatores de risco de apneia obstrutiva do sono – STOP-Bang, Morningness Eveningness Questionnaire – MEQ e Munich Chronotype Questionnaire - MCQT. Também foram abordadas perguntas sobre condições de saúde, hábitos de vida, dados sociodemográficos e medicação de uso contínuo. Os principais resultados obtidos, os pacientes tinham preferência circadiana matutina (56,5%), dentre as doenças concomitantes, a hipertensão foi a mais frequente (60,2%), os pacientes usavam celular antes de dormir (61,1%) e 13% excediam o uso de celular por mais de 2 horas. A curta duração do sono foi observada nos pacientes, 62,9% tiveram uma duração de sono < 6 horas, má qualidade do sono (81,5%), prevalência de alto risco da síndrome de apneia obstrutiva do sono (64,8%), baixa adesão à medicação (72,2%) e ocorrência de jetlag social em pacientes mais de 1 hora (56,5%). %). As associações foram significativas entre sonolência diurna, fadiga e cronotipo com adesão terapêutica. Portanto, os resultados indicam problemas preocupantes que podem levar a complicações nas comorbidades e piorar o prognóstico. Os ensaios clínicos reforçam a importância para estudos futuros para determinar o melhor método ou combinação de diferentes métodos para gerenciar a adesão de medicamentos e integrar o cuidado farmacêutico na rotina diária dos pacientes.

 




MEMBROS DA BANCA:
Interno(a) - 1640070 - ELIANE APARECIDA CAMPESATTO
Interno(a) - 1547952 - EURICA ADELIA NOGUEIRA RIBEIRO
Externo(a) ao Programa - 4425539 - JOSE RUI MACHADO REYS
Notícia cadastrada em: 27/03/2023 11:09
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-3.srv3inst1 20/05/2024 00:03