PPGCF PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS Telefone/Ramal: (82) 32141792

Banca de DEFESA: FABIO SOUZA MOURA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FABIO SOUZA MOURA
DATA : 29/08/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Instituto de Ciências Farmacêuticas/UFAL
TÍTULO:

Prospecção Tecnológica e Avaliação do Potencial Leishmanicida de Extratos Pirolenhosos


PALAVRAS-CHAVES:

Extratos pirolenhosos, leishmanicida, prospecção tecnológica; ensaio farmacológico.

 

PÁGINAS: 94
RESUMO:

A leishmaniose ainda é uma das doenças mais negligenciadas no mundo afetando milhões de pessoas principalmente em países pobres e subdesenvolvidos. No Brasil, essa parasitose é classificada como um problema de saúde pública de restrito arsenal terapêutico. Diante desse cenário,os extratos pirolenhosos têm chamado a atenção de muitos pesquisadores, haja vista que o seu beneficiamento pode contribuir para o desenvolvimento de entidades químicas com potencial farmacológico. Esta pesquisa tem o objetivo de realizar uma prospecção tecnológica sobre o potencial terapêutico desses extratos e avaliar a sua ação citotóxica e leishmanicida. No exercício de prospecção tecnológica foram realizadas buscas de patentes depositadas em plataformas especializadas no período de 2012 – 2022. Para o estudo experimental foram utilizados sete extratos oriundos de vegetais típicos da flora brasileira. Os ensaios foram realizados em macrófagos da linhagem J774.A1 e nas formas evolutivas de promastigota das espécies Leishmania amazonensis e Leishmania chagasi. A prospecção revelou o patenteamento de tecnologias que utilizam o extrato pirolenhoso com finalidade terapêutica. Os ensaios farmacológicos demonstraram efeitos leishmanicidas (100%± 0,00) nas formas evolutivas avaliadas. O extrato do Pennisetum purpureum (95,13% ± 0,09) foi o que apresentou maior atividade citotóxica sobre as células dos macrófagos. Os extratos da Mimosa tenuiflora (CI50- 0,01%) e da Elaeis guineenses (CI50 - 0,03%) foram os que demonstram as maiores potências sobre as espécies L. amazonensis e L. chagasi, respectivamente. Os resultados obtidos na prospecção tecnológica associados aos apresentados nos ensaios  farmacológicos indicam que estudos precisam ser implementados com a finalidade de avaliar a segurança na utilização dos extratos pirolenhosos com finalidade terapêutica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2272670 - ALINE CAVALCANTI DE QUEIROZ
Interno(a) - 1488396 - TICIANO GOMES DO NASCIMENTO
Externo(a) à Instituição - CAMILA CALADO DE VASCONCELOS - CESMAC
Externo(a) à Instituição - AMANDA EVELYN DA SILVA
Notícia cadastrada em: 15/08/2023 07:40
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-4.srv4inst1 19/05/2024 23:32