Banca de DEFESA: LILIANE DOS SANTOS MOTA DA FONSÊCA



Uma banca de DEFESA DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: LILIANE DOS SANTOS MOTA DA FONSÊCA
DATA: 31/03/2020
HORA: 08:00
LOCAL: IQB – 1º andar, Sala B
TÍTULO:

ESTUDO PROSPECTIVO E EXPLORATÓRIO SOBRE AS CACHAÇAS DE ALAMBIQUE DE ALAGOAS E SUAS POTENCIALIDADES PARA A INDICAÇÃO GEOGRÁFICA E SEUS DIFERENCIAIS COMPETITIVOS


RESUMO:

Essa pesquisa visa apresentar um estudo prospectivo e exploratório sobre as cachaças de alambique de Alagoas e suas potencialidades para a indicação geográfica e seus diferenciais competitivos. É sabido que as cachaças brasileiras trazem consigo a história e origem de um povo, quando associada a produção sucroalcooleira do Estado de Alagoas e a Era da colonização, a história de um povo se solidifica e resgatar a tradição e os valores socioculturais, evidenciando a região. Com isso, as cachaças de alambique do Brasil tem significativa importância para o País, uma vez que sua genuinidade expressa, agrega valor e riqueza para os brasileiros, bem como movimenta a economia criativa ao descobrir uma nova vocação para região. Com o passar dos anos as Cachaças tem ganhado força no universo de destilados finos, impulsionando uma maior visibilidade do produto no cenário mercadológico global. A concessão da IG – Indicação Geográfica vem a somar, juntamente com os aspectos peculiares que se dão com a indicação de procedência de um produto, tornando-o tipicamente valorizado. Em Alagoas, a história da cachaça se confunde com o tradicionalismo e a cultura do seu povo, uma vez que os engenhos de açúcar desenham a origem e formação de uma sociedade, que até então, dependia de Pernambuco. De modo que, a aguardente de cana de açúcar, começa tomar gosto popular, e o destilado, passa a compor paladares apuradíssimos de quem conhece e aprecia bebidas de altíssima qualidade. Com isso, os alambiques alagoanos passam a desenvolver produtos diferenciados para o mercado, com alto potencial competitivo, valores sensoriais apuradíssimos, traduzidos em apresentação e sabor, assim a indicação geográfica dá prosseguimento e força ao processo de notoriedade das Cachaças de Alambique de Alagoas. O estudo constatou ganhos imensuráveis, como a sensação de pertencimento de um povo dado ao resgate de uma rica história.


PALAVRAS-CHAVE:

Prospecção Tecnológica. Cachaça. Destilado. Alambique. Mercado. Vocação.


PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Administração

MEMBROS DA BANCA:
Externo(a) à Instituição - ANTONIO MARTINS DE OLIVEIRA JUNIOR - UFS
Interno(a) - 1121112 - JOAO INACIO SOLETTI
Interno(a) - 5198835 - JOSE EDMUNDO ACCIOLY DE SOUZA
Presidente - 1775449 - TATIANE LUCIANO BALLIANO
Notícia cadastrada em: 28/03/2020 11:09
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 28/02/2024 14:11