Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSÉ SOUZA MOREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ SOUZA MOREIRA
DATA : 04/03/2024
HORA: 09:00
LOCAL: UFAL - Campus Arapiraca
TÍTULO:

EDUCAÇÃO AMBIENTAL, PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO E COMPLEXIDADE: UM ESTUDO A PARTIR DAS CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DOCENTES


PALAVRAS-CHAVES:

Educação Ambiental. Projeto Político Pedagógico. Complexidade. Formação de professores.


PÁGINAS: 109
RESUMO:

A Educação Ambiental (EA) é um processo complexo que envolve as relações entre homem e natureza nas mais variadas áreas do campo social e ambiental. Ela por sua vez, é essencial para a formação de indivíduos humanizados, tolerantes, éticos e preocupados com o ambiente e com os problemas que lhes dizem respeito. Se a EA tem essas particularidades e é indissociável da atuação humana, dotada de subjetividade, deve ser entendida por múltiplos olhares, de forma complexa e não linear e fragmentada. Diversas foram as políticas públicas implantadas nas últimas décadas sobre as questões ambientais e promoção da EA em todos os níveis e modalidades de ensino, e que, infelizmente não a vislumbra em sua complexidade. E, dentre os aspectos políticos, educacionais e pedagógicos, destacamos o Projeto Político Pedagógico (PPP), documento institucional que define através de uma construção coletiva o tipo de instituição que a comunidade escolar quer ver funcionar, estabelecendo objetivos e práticas pedagógicas do e no âmbito educacional. Nesse cenário emerge a Teoria da Complexidade de Edgar Morin, que tem se mostrado promissora em diversas áreas do conhecimento humano, e na EA não é diferente. A relação entre EA, PPP e complexidade reside na compreensão da interconexão entre questões ambientais, práticas pedagógicas e a natureza dinâmica dos sistemas educacionais e ambientais. Diante do exposto, de modo geral, a pesquisa se propõe a analisar as relações entre a Educação Ambiental, Projeto Político Pedagógico e a complexidade com as concepções e práticas docentes de professores de uma escola pública municipal do agreste alagoano. A metodologia utilizada foi a de abordagem qualitativa, do tipo exploratória, dividida em duas fases igualmente importantes: (i) mapeamento inicial, utilizando como fonte de dados a análise do PPP e de documentos oficiais nele descritos sobre EA, meio ambiente e sustentabilidade; (ii) investigação da relação entre EA, PPP e complexidade a partir das concepções e práticas docentes por meio de entrevista semiestruturada. Para a análise dos dados adotamos a Análise Textual Discursiva (ATD). Os resultados evidenciam que o pensamento complexo ainda é marginal no campo acadêmico-científico e apontam para a necessidade de incluir a temática ambiental no PPP, com a participação ativa dos professores na construção e atualização desse documento. Além disso, destacamos a urgência de investimentos na formação inicial e continuada dos professores em Educação Ambiental.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2079072 - ADELMO FERNANDES DE ARAUJO
Interno(a) - 3145799 - IARA TERRA DE OLIVEIRA
Externo(a) à Instituição - GILVANEIDE FERREIRA DE OLIVEIRA - UFRPE
Externo(a) à Instituição - WANDERSON RODRIGUES MORAIS - UNESP
Notícia cadastrada em: 06/02/2024 16:31
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 21/04/2024 20:45