PPGPP PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROTEÇÃO DE PLANTAS CAMPUS DE ENGENHARIA E CIÊNCIAS AGRÁRIAS Telefone/Ramal: 99963-8987

Banca de DEFESA: JACKELINE LAURENTINO DA SILVA



Uma banca de DEFESA DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: JACKELINE LAURENTINO DA SILVA
DATA: 20/02/2020
HORA: 09:00
LOCAL: CECA - Prédio da Pós-Graduação - Sala 4
TÍTULO:

Identificação de espécies de Colletotrichum associadas à antracnose de maracujazeiro (Passiflora edulis f. flavicarpa) em Alagoas.


RESUMO:

O gênero Colletotrichum é considerado cosmopolita e tem sido um dos patógenos fúngicos mais importantes do mundo. Dentre as patologias que afetam a cultura do maracujazeiro, a antracnose é a principal doença acarretando grandes prejuízos socioeconômicos no nordeste brasileiro, no entanto, pouco se sabe sobre a etiologia da doença no Brasil. Portanto, os objetivos deste estudo foram identificar espécies do gênero Colletotrichum que infectam folhas de maracujazeiro, utilizando análises filogenéticas multi-locus associadas a características morfoculturais, bem como avaliar a virulência em gama de hospedeiros. Isolados do gênero Colletotrichum obtidos de folhas de maracujazeiro apresentado sintomas típicos da doença, foram coletados nos municípios de Coruripe, Quebrangulo e Maragogi. Os isolados patogênicos foram identificados com base nas sequências dos genes GAPDH, TUB2, CHS e região ITS-rDNA. Para caracterização cultural das espécies identificadas foram realizadas avaliações da taxa de crescimento micelial a 25 °C e aspecto das colônias. Na caracterização morfológica foram mensurados o comprimento e a largura de 50 conídios e apressórios. As análises filogenéticas multi-locus associadas a características morfoculturais de dessezete isolados revelaram seis espécies de Colletotrichum pertencentes a quatro complexos distintos: C. fructicola, C. theobromicola, C. tropicale (Complexo gloeosporioiodes), C. plurivorum (C. orchidearum), C. brevisporum (C. magnum), Colletotrichum sp. (C. boninense). Este é o primeiro relato de C. tropicale, C. fructicola e C. theobromicola no mundo e de C. brevisporum e C. plurivorum no Brasil. Todas as espécies de Colletotrichum foram patogênicas a gama de hospedeiros inoculadas (manga, maracujá, banana, mamão e goiaba), com excessão das espécies C. brevisporum, Colletotrichum sp. e C. plurivorum ao fruto de goiaba.


PALAVRAS-CHAVE:

Filogenia multi-locus. Complexo gloeosporioides. Virulência


PÁGINAS: 42
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
SUBÁREA: Fitossanidade
ESPECIALIDADE: Fitopatologia

MEMBROS DA BANCA:
Interno(a) - 1546023 - IRAILDES PEREIRA ASSUNCAO
Interno(a) - 1121083 - MARIA DE FATIMA SILVA MUNIZ
Notícia cadastrada em: 18/02/2020 19:49
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 22/05/2024 02:26