PPGPP PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROTEÇÃO DE PLANTAS CAMPUS DE ENGENHARIA E CIÊNCIAS AGRÁRIAS Telefone/Ramal: 99963-8987

Banca de QUALIFICAÇÃO: DENISE DE SANTANA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DENISE DE SANTANA SILVA
DATA : 25/03/2024
HORA: 09:00
LOCAL: CECA-UFAL
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO E EPIDEMIOLOGIA COMPARATIVA DE ESPÉCIES DE

Colletotrichum ASSOCIADAS À ANTRACNOSE EM ACEROLEIRA


PALAVRAS-CHAVES:

Acerola; diversidade; filogenia; fungicida.


PÁGINAS: 57
RESUMO:

A antracnose é a doença mais importante na cultura da aceroleira (Malpighia emarginata DC.), em quase todos os estados do Nordeste. A maior incidência da doença é no período chuvoso, o que torna um obstáculo na expansão da cultura. A doença tem como agente causal diversas espécies do gênero Colletotrichum, os sintomas são lesões em folhas, ramos, hastes, botões florais, flores e frutos. A espécie C. gloeosporioides é relatada como sendo o agente etiológico associada à antracnose e a mais difundida em aceroleira. O objetivo desta pesquisa foi identificar por meio da caracterização molecular e morfocultural espécies de Colletotrichum em aceroleira, patogenicidade cruzada, bem como avaliar a influência da temperatura na intensidade da doença e o efeito de fungicidas no crescimento micelial destas espécies. Isolados de espécies de Colletotrichum foram obtidos de folhas e frutos apresentado sintomas típicos da doença, coletados em plantios nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Foram obtidos um total de cento e oitenta e cinco isolados representantes dessas regiões geográficas. Esses isolados foram submetidos à reação de PCR com espaçador intergênico entre os genes de DNA lyase (APN2) e locus mating type MAT1-2-1 (ApMAT), para identificar quais isolados amplificavam para o complexo de C. gloeosporioides. Do total de isolados, trinta e quatro foram sequenciados para a região ApMAT e mais seis para o gene gliceraldeído-3 fosfato desidrogenase (GAPDH). Posteriormente, as análises filogenéticas foram baseadas em multilocus - quitina sintetase (CHS-1), β-tubulina (TUB2), calmodulina (CAL), glutamina sintetase (GS) e a região ITS-rDNA. A caracterização cultural foi realizada mediante a mensuração do crescimento micelial dos isolados a 25°C e aspectos das colônias. A caracterização morfológica foi realizada através de medições de conídios e apressórios. Com a análise da sequência multilocus foi identificar três complexos do gênero Colletotrichum: gloeosporioides com as espécies C. theobromicola e C. chrysophilum; complexo boninense com a espécie C. karstii e o complexo acutatum. A patogenicidade cruzada foi realizada em variedades de acerola (Okinawa e Sertaneja), goiaba (cv. Paluma) e manga (Tommy Atkins). Foi realizado experimento de influência da temperatura de 10, 15, 20, 25, 30 e 35°C no crescimento micelial in vidro e a inibição do crescimento micelial de três formulações comerciais de fungicidas: difenoconazole, azoxistrobina + difenoconazole e tiofanato metílico. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1369412 - GAUS SILVESTRE DE ANDRADE LIMA
Interno(a) - 1065779 - ADRIANO MARCIO FREIRE SILVA
Interno(a) - 2149632 - SARAH JACQUELINE CAVALCANTI DA SILVA
Externo(a) ao Programa - 3339094 - MAYRA MACHADO DE MEDEIROS FERRO - UFALExterno(a) à Instituição - FREDERICO MONTEIRO FEIJÓ - UFAL
Notícia cadastrada em: 21/03/2024 12:08
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-3.srv3inst1 22/05/2024 02:11