PPGPP PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROTEÇÃO DE PLANTAS CAMPUS DE ENGENHARIA E CIÊNCIAS AGRÁRIAS Telefone/Ramal: 99963-8987

Banca de DEFESA: CAMILA ALEXANDRE CAVALCANTE DE ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CAMILA ALEXANDRE CAVALCANTE DE ALMEIDA
DATA : 20/12/2023
HORA: 09:00
LOCAL: CECA/UFAL
TÍTULO:

Ocorrência espontânea de inimigos naturais de Thyrinteina arnobia (Stoll, 1782) (LEPIDOPTERA: GEOMETRIDAE) em Eucalyptus spp. no estado de Alagoas e ecologia química do endoparasitoide Palmisthichus elaeisis Delvare & LaSalle (Hymenoptera: Eulophidae)


PALAVRAS-CHAVES:

controle conservativo; ecologia química; lagarta desfolhadora; inimigos naturais; bioatividade.


PÁGINAS: 65
RESUMO:

Dentre os insetos-praga associados à eucaliptocultura, a lagarta parda do eucalipto, Thyrinteina arnobia (Stoll, 1782) (Lepidoptera: Geometridae), advinda de mirtáceas nativas, como a goiabeira (Psidium guajava L.), é considerada a principal espécie desfolhadora do gênero Eucalyptus no país. Nesse sentido, diferentes métodos que se enquadrem nas premissas do Manejo Integrado de Pragas Florestais (MIP Floresta) vem sendo foco de pesquisas, incluindo o uso do controle biológico, através da conservação ou multiplicação e liberação de inimigos naturais. O endoparasitoide gregário Palmistichus elaeisis La Salle (Hymenoptera: Eulophidae) é considerado um agente promissor no controle de lepidópteros desfolhadores, possuindo hábitos generalistas. Para completa elucidação das interações que permeiam a utilização de parasitoides em programas de controle biológico, o entendimento do processo de busca hospedeira é fundamental. Diante do exposto, o objetivo do trabalho foi realizar estudos de levantamento de inimigos naturais de ocorrência espontânea de T. arnobia em povoamentos florestais de Eucalyptus spp., além da avaliação da ecologia química na utilização do endoparasitoide P. elaeisis, visando o direcionamento de bases para o planejamento e implantação do controle biológico conservativo e aumentativo de T. arnobia no estado de Alagoas. Foi possível registrar a ocorrência espontânea dos inimigos naturais, Winthemia sp. (Diptera: Tachinidae), Charops sp. (Hymenoptera: Ichneumonidae, Campopleiginae), Glyptapanteles sp. (Hymenoptera: Braconidae) e o predador Podisus sp. (Hemiptera: Pentatomidae) associados a T. arnobia em povoamentos florestais de Eucalyptus sp. no estado de Alagoas. Os compostos encontrados em pupas de T. arnobia, indicados como 4-Hexen-1-ol, acetate; 2,3,5,6-Tetramethylpyrazine; 2-Nonanone e 1-Undecene apresentam bioatividade em processos de atração do parasitoide P. elaisis. Os resultados obtidos contribuem para a consolidação do Manejo Integrado de Pragas Florestais (MIP-Floresta).


MEMBROS DA BANCA:
Interno(a) - ***.985.859-** - ELIO CESAR GUZZO - EMBRAPA
Interno(a) - 2149347 - HENRIQUE FONSECA GOULART
Interno(a) - 1389433 - MARIANA OLIVEIRA BREDA
Externo(a) ao Programa - 3182288 - VANDERSON BARBOSA BERNARDO - UFALExterno(a) à Instituição - ALICE MARIA NASCIMENTO DE ARAUJO
Externo(a) à Instituição - JAKELINE MARIA DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 13/12/2023 09:42
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-4.srv4inst1 22/05/2024 01:28