Banca de QUALIFICAÇÃO: KEDYNA LUANNA TAVARES BEZERRA



Uma banca de QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: KEDYNA LUANNA TAVARES BEZERRA
DATA: 27/09/2019
HORA: 09:30
LOCAL: Sala 101
TÍTULO:

MORFODINÂMICA E CARACTERIZAÇÃO GEOAMBIENTAL: USO E OCUPAÇÃO DO SOLO NA PLANÍCIE COSTEIRA DO MUNICÍPIO DE MARECHAL DEODORO, ALAGOAS


RESUMO:

As zonas costeiras são regiões que representam um dos maiores desafios para a gestão ambiental no Brasil devido, principalmente, à sua enorme extensão territorial e os componentes físico-bióticos extremamente variados e diversificados por toda a extensão do litoral. Além disso, essas zonas passam por influência de todos os tipos de fluxo que compõem a dinâmica entre a ocupação e uso dos recursos naturais. Esse trabalho tem como o objetivo geral será analisar as características morfodinâmicas, sedimentológicas e as mudanças geoambientais da planície costeira do município de Marechal Deodoro, bem como o grau de vulnerabilidade à erosão marinha, a fim de disciplinar e gerenciar a tomada de decisões por entidades de controle, monitoramento e fiscalização ligadas ao ordenamento racional da faixa litorânea no município de Marechal Deodoro, que localiza-se no litoral sul do estado de Alagoas, para tanto, utilizou-se como limite da área a linha de costa e a AL-101 Sul. O estudo da dinâmica litorânea será consistido desde o levantamento de dados em campo e em laboratório, a integração destas informações, até a geração de produtos cartográficos representando as feições morfológicas da área em estudo, permitindo assim a compreensão e a avaliação da rapidez com que a dinâmica dos processos costeiros atua na região estudada, além de fornecer subsídios para um planejamento do uso consciente da zona costeira.  Assim, obtivemos as principais transformações e modificações ocasionadas, tais como: na faixa praial as construções de residências e pequenos empreendimentos cresceram de maneira desenfreada fazendo com que um muro de contenção fosse construído na praia do Saco da Pedra para impedir o avanço da erosão. Tal erosão, que é um processo natural e cíclico, foi acelerada por essa ocupação. Como principais potenciais de riscos ambientais foram mapeados cemitério e postos de combustíveis. Através dos resultados avaliados chega-se à conclusão do quão dinâmica é a área de estudo e frágil, decorrente das próprias características, dos processos naturais e das pressões uso e ocupação. 


PALAVRAS-CHAVE:

Planejamento; Zoneamento Geoambiental; Geologia costeira; sedimentologia.


PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia

MEMBROS DA BANCA:
Interno(a) - 1717255 - ANA PAULA LOPES DA SILVA
Presidente - 1121254 - ROCHANA CAMPOS DE ANDRADE LIMA SANTOS
Externo(a) à Instituição - VALDIR DO AMARAL VAZ MANSO - UFPE
Notícia cadastrada em: 28/08/2019 13:00
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 28/02/2024 05:14