PPGG PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA INSTITUTO DE GEOGRAFIA, DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE Telefone/Ramal: 99992-2210/1441

Banca de DEFESA: KEDYNA LUANNA TAVARES BEZERRA



Uma banca de DEFESA DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: KEDYNA LUANNA TAVARES BEZERRA
DATA: 28/04/2020
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 104
TÍTULO:

MORFODINÂMICA E CARACTERIZAÇÃO GEOAMBIENTAL NA PLANÍCIE COSTEIRA DO MUNICÍPIO DE MARECHAL DEODORO, ALAGOAS


RESUMO:

Visto a necessidade de ampliar o conhecimento do meio físico para se estabelecer diretrizes racionais de utilização de áreas costeiras no estado de Alagoas, a presente pesquisa teve como objetivo analisar as características morfodinâmicas, vulnerabilidade a erosão, sedimentologia, uso e ocupação do solo e as mudanças geoambientais em parte da planície costeira do município de Marechal Deodoro. Para tanto, a área de estudo foi delimitada entre a linha de costa e a AL-101 Sul. A metodologia teve por base duas etapas: as de campo que consistiram na execução de levantamentos de dados loco ao longo dos anos de 2018 a 2019; e as de laboratórios, através da análise dos dados primários e secundários e consequente determinação dos resultados. Assim foram estabelecidos para a área quatro setores definidos como P1, P2, P3 e P4. No primeiro setor perfil 1 (P1) localizado na praia do Saco da Pedra, o P2 (Maré Restaurante) e (P3 – Hotel Ponta Verde) localizados na praia do Francês e o P4 na praia do Francês também, mas conhecido como região do Leprosário. Após as devidas análises verificamos que o crescimento populacional das últimas décadas na planície costeira do município tem levado ao processo de conurbação em paralelo a capital alagoana, com sérios problemas de urbanização desordenada, deficiência na coleta dos resíduos sólidos, coleta e tratamento de efluentes sanitários, além de erosão marinha e a drenagem urbana ineficiente. Que a circulação costeira está relacionada aos ventos e marés, como as variações sazonais. Que o Perfil P1 apresentou deposição, mesmo a praia encontrando-se em processo de erosão antrópica, devido a ocupação do setor pelo condomínio Saco da Pedra; que os Perfis 2 e 3 apresentaram erosões cíclicas e o P4 é o mais estável e com vegetação típica preservada. As análises granulométricas para os setores P1, P2 e P3 apresentaram alternância de areia média e fina e para o P4 predominou sedimentos finos. E que a vulnerabilidade ambiental está relacionada com as alterações e degradações dos ecossistemas, no P1 (praia do Saco da Pedra) a vulnerabilidade foi considerada alta, com ausência de pós-praia, ocupação antrópica intensa e consolidada, estirâncio reduzido, degradação da vegetação nativa e impermeabilização dos terraços marinhos, pela ocupação, que altera o regime de movimentação dos sedimentos. Nos pontos P2 e P3 (centro da praia do Francês) a vulnerabilidade foi considerada média, em função do nível de impermeabilização da pós-praia pela urbanização e da instalação de obras de contenção no cordão litorâneo, em P4, localizado mais ao Sul, a vulnerabilidade é baixa, pois distinto dos setores anteriores, a praia é bem consolidada e a pós praia apresenta cordões recobertos por vegetação típica e não tem presença de construções. A partir do zoneamento geoambiental, verificamos que os principais problemas ambientais estão relacionados com as ocupações, bem como potenciais de risco como cemitério, fabrica de gelo e postos de combustíveis. Desta forma, constatou-se que a área em estudo é formada por um ambiente dinâmico em situação de fragilidade decorrente das próprias características naturais e das pressões sobre eles exercidas. E, que existe a necessidade urgente de ações sustentáveis que possibilite a preservação e recuperação dos ambientes naturais.


PALAVRAS-CHAVE:

Erosão costeira. Ocupação do espaço. Zoneamento Ambiental.


PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1121254 - ROCHANA CAMPOS DE ANDRADE LIMA SANTOS
Interno(a) - 1717255 - ANA PAULA LOPES DA SILVA
Externo(a) à Instituição - VALDIR DO AMARAL VAZ MANSO - UFPE
Notícia cadastrada em: 17/04/2020 09:11
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 24/05/2024 14:16