Banca de DEFESA: JAMES DA LUZ



Uma banca de DEFESA DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: JAMES DA LUZ
DATA: 29/06/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

AVALIAÇÃO POR GEOPROCESSAMENTO DE ÁREAS DE CRITICIDADE AMBIENTAL À OCUPAÇÃO HUMANA NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DO CATOLÉ E FERNÃO VELHO - ALAGOAS - BRASIL


RESUMO:

A exploração predatória dos recursos naturais tem sido uma preocupação crescente por parte de pesquisadores e da sociedade em praticamente todo mundo. No Brasil, a ocupação desordenada dos espaços urbanos têm provocado diversos prejuízos às unidades de conservação, em especial aquelas situadas em áreas densamente ocupadas, sobretudo as localizadas nas proximidades dos grandes centros urbanos. Este estudo trata da avaliação ambiental por geoprocessamento de áreas de criticidade ambiental a ocupação humana na APA do Catolé e Fernão Velho, localizada no estado de Alagoas - Brasil. Para isso, foram utilizadas técnicas de geoprocessamento aplicadas sobre uma base geocodificada de dados ambientais. A avaliação por geoprocessamento foi realizada por meio do programa QGIS. Inicialmente foram gerados os Mapas de Riscos Ambientais a Deslizamentos/Desmoronamentos e de Enchentes/Inundações, fruto da sobreposição de mapas temáticos pré-existentes (litologia, geomorfologia, pedologia, hipsometria, clinografia, intensidade pluviométrica e do uso da terra e cobertura vegetal). Em seguida foi gerado o Mapa do Nível de Densidade Populacional (habitante por hectare), tendo como base, os setores censitários de 2010 do IBGE. As áreas de criticidade ambiental à ocupação humana, em fase de análise, estão sendo mapeadas pela sobreposição do Mapa de Nível de Densidade Populacional, também em fase de elaboração, com os Mapas de Riscos Ambientais a Deslizamentos/Desmoronamentos e de Enchentes/Inundações. A sobreposição desses mapas permitiu quantificar até então que 64,54% da APA apresentam de médio a alto risco ambiental a deslizamentos/desmoronamentos, enquanto 57,06% médio e alto riscos ambientais a enchentes/inundações. Esses mapas estão em fase de leitura, análise e interpretação final, com base em assinaturas e planimetrias ambientais, prevista para maio de 2020 juntamente com trabalhos de campo para registro fotográfico. Inicialmente, observa-se que a ocorrência dos dois tipos de riscos ambientais estudados (Deslizamentos/Desmoronamentos e Enchentes/Inundações), quando relacionados, os níveis de densidade populacional com as áreas de criticidade ambiental a ocupação humana na APA, possuem dependência com as suas características naturais, em especial, a intensidade das chuvas, que podem está associada a sua maior ou menor ocupação em função dos riscos ambientais. Nesse sentido, as condições de ofertas ecológicas da APA têm sido claramente prejudicadas pelo seu crescimento urbano desordenado somado aos problemas de gestão ambiental, sobretudo, aqueles relacionados à expansão urbana dos sítios urbanos de Maceió e Satuba.


PALAVRAS-CHAVE:

Unidades de conservação. Proteção ambiental.  Vulnerabilidade ambiental. Geoprocessamento. Densidade populacional.


PÁGINAS: 78
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia

MEMBROS DA BANCA:
Externo(a) ao Programa - 1121201 - NELIA HENRIQUES CALLADO
Interno(a) - 1574934 - NIVANEIDE ALVES DE MELO FALCAO
Presidente - 1120111 - SILVANA QUINTELLA CAVALCANTI CALHEIROS
Notícia cadastrada em: 22/06/2020 09:04
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 28/02/2024 09:04