PPGG PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA INSTITUTO DE GEOGRAFIA, DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE Telefone/Ramal: 99992-2210/1441

Banca de QUALIFICAÇÃO: ALYSSON DE MELO ARAUJO



Uma banca de QUALIFICAÇÃO DE MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: ALYSSON DE MELO ARAUJO
DATA: 08/09/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

DESTINAÇÃO XINGÓ: ABRANGÊNCIA TERRITORIAL E A AÇÃO DOS AGENTES DA TURISTIFICAÇÃO


RESUMO:

O turismo é considerado como uma atividade socioeconômica que é capaz de modificar, (re)produzir e (re)organizar os territórios em que se insere; isso faz com que os espaços que são apropriados pelo turismo passem por um intenso processo de modificações. O território sob processo de turistificação assume diferentes significados para os turistas e mercado, o que exige que o Estado atue como mediador para a solução de problemas potenciais. Compreende-se nesse estudo que a territorialização do espaço nos destinos é guiada significativamente pelos usos que o turista faz do espaço geográfico, levando à constituição de territórios do e para o turismo. O destino Xingó, objeto de estudo desta pesquisa, está situado em uma área de confluência entre os estados de Alagoas, Sergipe, Pernambuco e Bahia. Este trabalho tem como objetivo compreender até que ponto as políticas públicas e as ações dos agentes de mercado atingem todo o território do destino Xingó, com base em uma delimitação do destino realizada com base no uso do seu território pelos visitantes. Com isso, a pesquisa possui como questão de pesquisa analisar até que ponto as políticas públicas do destino Xingó e as ações dos agentes do mercado levam em consideração os limites espaciais do destino, com base nos usos efetivos do seu território pelos visitantes. O estudo adota uma abordagem qualitativa, de caráter descritivo e explicativo, com o emprego de registo fotográfico, entrevistas semiestruturadas e questionários. Os resultados alcançados até o presente momento apontam que o destino Xingó não se limita apenas às cidades ou municípios de Canindé de São Francisco/SE e Piranhas/AL. Espera-se com os resultados da pesquisa se conhecer os limites territoriais efetivos do destino Xingó por meio do território efetivamente usado pelos turistas e se as ações do poder público e do mercado no destino atendem a toda a área do destino assim delimitado. Esse conhecimento permitirá analisar se há congruência ou não entre a ação dos agentes de turistificação – Governo, Mercado e Turistas – em referência aos limites espaciais do destino Xingó.


PALAVRAS-CHAVE:

Xingó. Destino. Território. Mercado. Políticas Públicas


PÁGINAS: 80
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1121307 - LINDEMBERG MEDEIROS DE ARAUJO
Externo(a) à Instituição - MARIA APARECIDA PONTES DA FONSECA - UFRN
Interno(a) - 1188049 - PAULO ROGERIO DE FREITAS SILVA
Notícia cadastrada em: 11/08/2020 09:36
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 19/05/2024 17:53