PPGG PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA INSTITUTO DE GEOGRAFIA, DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE Telefone/Ramal: 99992-2210/1441

Banca de DEFESA: CLYVIA ROBERTA GOMES DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CLYVIA ROBERTA GOMES DE SOUZA
DATA : 02/03/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO SEDIMENTOLÓGICA E GEOAMBIENTAL NO SISTEMA ESTUARINO LAGUNAR JEQUIÁ – LITORAL SUL DE ALAGOAS


PALAVRAS-CHAVES:

Sedimentologia, Laguna, Geoambiental.


PÁGINAS: 153
RESUMO:

Os processos sedimentares ativos em lagunas, tais como erosão, transporte e deposição, criam distintas feições sedimentares e morfológicas. O estudo dessas feições ou a observação direta dos mecanismos atuantes (ondas, marés, ventos e entradas de rios) nos fornece um melhor entendimento desses processos. Esta dissertação tem como propósito produzir informações atuais e que possa subsidiar atividades de gestão ambiental e econômicas na laguna com base nos esforços de preservação dos ecossistemas costeiros (praias, rios, mangues, estuários e lagunas), e nas estratégias de uso do solo (ocupação urbana e turismo). Vale salientar também, que este estudo servirá para atualização do plano de Manejo da RESEX da laguna de Jequiá. Para tanto, a presente pesquisa tem como objetivo comparar os dados levantados por outros autores com a situação atual da Laguna Jequiá, caracterizar os aspectos geológicos e geomorfológicos e realizar o zoneamento geoambiental da área. A área de estudo localiza-se no município de Jequiá da praia a 68km de Maceió. E compõe a região estuarina lagunar do Jequiá e seu canal, que ocupa cerca de 1.803 hectares, sendo limitada pelas falésias da Formação Barreiras no seu interior e pelo Oceano Atlântico na parte costeira feita através de um canal de 6 km. A metodologia desse estudo teve por base levantamento bibliográfico e cartográfico, etapas de campo para coletas dos sedimentos, etapas laboratoriais, levantamentos para zoneamento geoambiental e elaboração da matriz de impactos. No total foram coletadas 45 amostras por todo corpo lagunar e seu canal, cujo estudo granulométrico apresentou areia como uma única fáceis textural, com variação do diâmetro médio de areia média, fina e muito fina. A distribuição textual dos sedimentos no sistema lagunar envolveu as frações cascalho, areia e lama, mostrando uma relação direta com a hidrodinâmica atuante no sistema. De modo geral, o comportamento do desvio padrão do diâmetro médio dos grãos no sistema lagunar varia de moderadamente selecionado a pobremente selecionado. No sistema lagunar ocorre variação na assimetria desde assimetria muito negativa até assimetria muito positiva, enquanto que a variação dos valores da curtose na distribuição granulométrica está relacionada com a zona de transição estuarina-lagunar, sendo classificada desde muito platicúrtica á extremamente leptocúrtica. O município de Jequiá da Praia é um ambiente rico em recursos naturais e que carece de estudos voltados aos impactos gerados, principalmente, pelo grande crescimento urbano das últimas décadas, desmatamentos, a falta de saneamento, disposição dos resíduos sólidos, adubação da cana-de-açúcar, necrochorume, entre outros que precisam serem mitigados com urgência. Pode-se afirmar ainda, com os dados analisados na matriz de impactos que as áreas mais sensíveis são a lagunar e suas margens, com os povoados ocupando as Áreas de Preservação Permanente (APP) e a do canal. Estas ocupações, onde deveriam existir vegetação natural, geram impactos negativos como desmatamento e assoreamento, tanto para laguna como para o canal. É também, um dos polos turísticos mais importantes do litoral Sul do estado, juntamente com Coruripe e Piaçabuçu (foz do São Francisco). Tendo como principais atrativos a praia de duas Barras, as trilhas e os passeios de barcos nos manguezais, além de ser um polo pesqueiro. Por isso estes ambientes necessitam de um bom planejamento e turístico, para minimizar a degradação ambiental, e gerar ações sustentáveis para preservação e recuperação dos ambientes.


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 1717255 - ANA PAULA LOPES DA SILVA
Presidente - 1121254 - ROCHANA CAMPOS DE ANDRADE LIMA SANTOS
Externo à Instituição - VALDIR DO AMARAL VAZ MANSO - UFPE
Notícia cadastrada em: 05/02/2021 11:25
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-3.srv3inst1 19/05/2024 17:44