PPGG PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA INSTITUTO DE GEOGRAFIA, DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE Telefone/Ramal: 99992-2210/1441

Banca de DEFESA: ADELAINE FIRMINO DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ADELAINE FIRMINO DA SILVA
DATA : 15/04/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

Mapeamento e Caracterização dos Terraços Fluviais da Bacia Hidrográfica do Canapi AL/PE


PALAVRAS-CHAVES:

Terraços fluviais; analise geomorfológica; desconexão da paisagem; bacias hidrográficas; rios semiáridos.


PÁGINAS: 74
RESUMO:

Para compreendermos a atual configuração da paisagem é fundamental analisar as feições geomorfológicas e os processos que foram responsáveis por sua evolução, essas analises fazem-se necessárias também para compreendermos as transformações pretéritas. A análise integrada de aspectos geomorfológicos e estratigráficos constituem uma importante linha de investigação da dinâmica evolutiva do Quaternário, sobretudo dos antigos processos que foram responsáveis pela dinâmica da evolução da paisagem. O presente trabalho caracterizou os terraços fluviais da bacia hidrográfica do Canapi a partir dos critérios litoestratigráficos e morfoestratigráficos, a fim de entender o processo de transporte e deposição desses sedimentos. O principal objetivo do estudo foi mapear os terraços fluviais da bacia hidrográfica do rio Canapi, a fim de entender a gênese e evolução da paisagem geomorfológica no período Quaternário e avaliar as condições atuais de uso e ocupação, além de contemplar os objetivos específicos a seguir: caracterizar o canal fluvial buscando entender o comportamento do curso d’água principal partir da concepção de conectividade fluvial em ambiente semiárido; delimitar os terraços fluviais da bacia hidrográfica do Canapi e correlaciona-los com o padrão de (des)conectividade fluvial; caracterizar por meio das analises sedimentológicas os terraços fluviais. A partir da integração da revisão bibliográfica, mapeamento de unidades geomorfológicas, mapeamento das desconexões da paisagem onde buscou-se destacar os impedimentos que influenciam na livre circulação de energia e matéria no canal fluvial, e analises granulométricas, foi possível caracterizar esses depósitos fluviais no ponto de vista lito-morfo-estratrigráfico, e assim contribuir com estudos sobre dinâmica ambiental e fluvial, e assim auxiliar na ocupação e gestão adequada dos recursos naturais.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1881518 - BRUNO FERREIRA
Externa ao Programa - 2265471 - FLAVIA JORGE DE LIMA
Interno - 1891214 - KLEYTHON DE ARAUJO MONTEIRO
Presidente - 2501620 - MELCHIOR CARLOS DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 26/03/2021 09:48
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-4.srv4inst1 19/05/2024 17:32