PPGG PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA INSTITUTO DE GEOGRAFIA, DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE Telefone/Ramal: 99992-2210/1441

Banca de DEFESA: JÚLIA STEFANE DA SILVA VIEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JÚLIA STEFANE DA SILVA VIEIRA
DATA : 28/02/2023
HORA: 16:00
LOCAL: Web conferência
TÍTULO:

ANÁLISE MORFOESTRUTURAL E GEOMORFOMÉTRICA NO ESCARPAMENTO DA MARGEM PASSIVA DO NORDESTE ORIENTAL DO BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Evolução de margens passivas;Controle pós-rifte;DinâmicadeEscarpas;Borda meridional da Bacia do Jatobá; Maciço de Mata Grande.

 


PÁGINAS: 99
RESUMO:

Considerando o Nordeste Oriental como um vasto cenário de domínios morfoestruturais ligados à evolução pós-
rifte da abertura do atlântico sul eapossíveispulsos tectônicoscenozoicos,tem-secomo um conspícuo exemplo
a borda meridional daBaciaSedimentar do Jatobá,onde consta-se a presença de blocos alçados acima dacimeira
regional, que equiparam suas cotas topográficas(ou mesmo ultrapassam),maciços cristalinos adjacentese
anomalias ligadas à padrões fluviais locais. Assim, este trabalho propôs a investigação dos mecanismos da
evolução topográfica pós-rifte atuantes na área, a partir de condicionantes morfoestruturais e evidências na
drenagem, utilizando de parâmetros morfológicos e morfométricos,tomando, para fins comparativos da evolução
dapaisagem a curto prazo,as superfícies de cimeirado Planalto sedimentar do Jatobá/PEe do Maciço de Mata
Grande/AL, tendo como setor de interesse suas respectivas escapas. A partir da aplicação dos índices de
sinuosidade de frente de montanha (SFM), índice de declividade do canal normalizado (ksn),Integral Hipsométrica
(IH), Relação Fundo/Altura de Vale(RFAV)epela extração delineamentos do relevo,observou-se a presença de
anomalias em padrões de drenagem(como kinicpointse padrões retilíneos)e compartimentos do relevo(como
rupturas de patamares e alinhamento aos principais trends estruturais regionaisde direção preferencial NW-SE),
corroborando com a hipótese de que movimentações tectônicas cenozoicas,pela manutenção de escarpas erosivas
em planaltos sedimentares de que possuem cotas topográficas semelhantes aos planaltos cristalinos, numa mesma
superfície alçada num contexto de margem passiva.Os resultados permitiram a vizualização de possível controle
estruturalna áreaSobretudo no setor sedimentaruma vez que lá, concentraram-se os valores mais baixos dos
índices utilizados,maior densidade de lineamentos,anomalias na rede de drenagem e concordâncias entre padrões
de canais e principais trendsestruturais (principalmente nasdireções NE-SW e NW-SE)da áreareforçando a
hipótese de reativações pós-rifte, responsáveis pelo alçamento de blocos sedimentarese depósitos mais antigos,
acima da cimeira somital regional.


MEMBROS DA BANCA:
Externo(a) à Instituição - DRIELLY NAAMA FONSÊCA DA SILVA - UFPE
Presidente - 1891214 - KLEYTHON DE ARAUJO MONTEIRO
Interno(a) - 1574934 - NIVANEIDE ALVES DE MELO FALCAO
Notícia cadastrada em: 24/02/2023 11:10
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-4.srv4inst1 17/06/2024 12:43