Banca de QUALIFICAÇÃO: MARCO ANTONIO DINIZ DO NASCIMENTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCO ANTONIO DINIZ DO NASCIMENTO
DATA : 05/09/2023
HORA: 09:00
LOCAL: Web conferência
TÍTULO:

ANÁLISE DE ÁREAS SUSCETÍVEIS À DESERTIFICAÇÃO NO SEMIÁRIDO DO ESTADO DE ALAGOAS  


PALAVRAS-CHAVES:

Atividades Antrópicas. Caatinga. Geoambientias. Uso do Solo.


PÁGINAS: 50
RESUMO:

 

O semiárido brasileiro apresenta historicamente um quadro de exploração excessiva dos recursos naturais. Nesse contexto, atrelado as atividades predatórias exercidas sobre o frágil quadro geoambientaldessa região, surge àexploração desenfreada dos recursos naturais, os quais podem levar a um futuro processo de desertificação. Entende-se por desertificação, a ineficiência das terras em áreas áridas, semiáridas e subúmidas secas, que são afetadas por vários fatores, tais como, as variações climáticas e as derivações antrópicas. Em conjunto, essas pressões impactam negativamenteaos domínios ambientais e as populações neles presentes. O Alto Sertão Alagoano, ao apresentar fortes pressões antrópicas e estar inserido geograficamente em áreas de extremos climáticos é uma regiãopropícia a sofrer os processos de desertificação. Assim, a presente pesquisa objetiva analisar de que maneira os níveis de suscetibilidade à desertificação estão correlacionados à indicadores geoambientais, tais como: tipo solos, relevo, pluviosidade e uso do solo. Para responder as questões propostas nesse trabalho, serão utilizados múltiplos procedimentos metodológicos, a saber: (i) revisão bibliográfica; (ii) pesquisa documental; (iii) elaboração e análise de documentos cartográficos, (iv) técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento, e(v) análise in loco das áreas indicadoras a possíveis processos de desertificação. A análise da suscetibilidade à desertificação será realizada através da integração dos indicadores geoambientais (tipo de solos, relevo, pluviosidade e uso do solo), correlacionando as derivações antrópicas com apoio das geotecnologias em análise de multicritério. Esses indicadores subsidiam a análise integrada, propiciando a elaboração do mapeamento da suscetibilidade ao processo de desertificação, com vistas ao ordenamento geoambiental dos municípios estudados. Os resultados preliminares, tais como levantamento histórico de ocupação da região semiárida do sertão alagoano, levantamento da média pluviométrica de 1962 a 2022, Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI), relevo e uso do solo, além dos levantamentos de campo, já demonstram que algumas áreas já estão passando pelo processo de suscetibilidade ao processo de desertificação. O produto dessa dissertação, pretende mostrar a eficiência da metodologia aplicada, assim como, gerar um mapa geral das áreas suscetíveis ao processo de desertificação 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1717255 - ANA PAULA LOPES DA SILVA
Externo(a) à Instituição - JOÃO GOMES DA COSTA - EMBRAPA
Interno(a) - 1494403 - KALLIANNA DANTAS ARAUJO
Notícia cadastrada em: 21/07/2023 13:15
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 22/02/2024 04:51