Banca de QUALIFICAÇÃO: PEDRO HENRIQUE NUNES SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PEDRO HENRIQUE NUNES SILVA
DATA : 01/09/2023
HORA: 14:00
LOCAL: WEB CONFERÊNCIA
TÍTULO:

Thomaz do Bomfim Espíndola e o pensamento geográfico na província das Alagoas (1844-1871)


PALAVRAS-CHAVES:

História da Geografia; Geografia de Alagoas; Século XIX; Brasil Império.


PÁGINAS: 57
RESUMO:

Nascido em Maceió e graduação pela Faculdade de Medicina da Bahia (1853), Thomaz do Bomfim Espíndola (1832-1889) se constituiu em um dos principais intelectuais na Província das Alagoas e brasileiro a partir dos meados do século XIX. Apesar da sua formação na área médica, Espíndola produziu uma importante obra geográfica sobre a província, a exemplo da sua Geografia física, política, histórica e administrativa da província de Alagoas, de 1860. Por seu pioneirismo nesse campo, é reconhecido como um dos fundadores da geografia alagoana. Teve destacada participação na ciência e na vida política e administrativa da Província, tendo sido Deputado Provincial e Geral e Presidente Interino da Província em duas ocasiões. Ocupou, ainda, importantes cargos na administração provincial, como o de Inspector Geral de Instrução e Inspector de Higiene. No âmbito educacional, foi Professor de Geografia, Cronologia e História no Liceu Alagoano. Foi sócio efetivo do Instituto Archeologico e Geographico Alagoano (atual Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas), empossado em 18 de fevereiro de 1870, sendo patrono da cadeira 38 da instituição. A partir das evidencias levantadas, podese assinalar que a obra produzida por Thomaz Espíndola foi decisiva para a implantação e, por conseguinte, afirmação da geografia na citada província. O autor se mostrara um homem de posições avançadas à época no que se refere ao conhecimento do território alagoano. Em face a esse quadro de referência, buscamos no presente trabalho, investigar a produção geográfica de Thomaz Espíndola à luz do seu tempo-espaço, bem como desvelar seu círculo de afinidades para melhor entender as intencionalidades de sua geografia. Do ponto de vista teóricometodológico, as proposições aqui desenvolvidas estão alinhadas com as concepções de pensamento geográfico e ideologia geográfica, de Robert Moraes, e abordagem contextual e círculo de afinidade, concebidas por Vincent Berdoulay. Resgatar a obra produzida por Espíndola é um imperativo no sentido de ampliar os conhecimentos acerca da geografia produzida em Alagoas e no Brasil no período imperial. Sua obra se constitui em um valioso objeto de estudo, cuja pertinência está atrelada, de um lado, ao lugar por ele ocupado na vida política e intelectual da província e, de outro, ao pioneirismo e relevância de sua obra no que tange ao desvelamento da história da geografia em Alagoas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo(a) à Instituição - ANDRE NUNES DE SOUSA - IFBA
Presidente - 1214339 - ANTONIO ALFREDO TELES DE CARVALHO
Interno(a) - 1120864 - CICERO PERICLES DE OLIVEIRA CARVALHO
Notícia cadastrada em: 14/08/2023 11:51
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2024 - UFAL - sig-app-2.srv2inst1 22/02/2024 05:21