Banca de DEFESA: MARIANA MEDEIROS DE AGUIAR ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIANA MEDEIROS DE AGUIAR ALMEIDA
DATA : 28/04/2022
HORA: 19:30
LOCAL: Plataforma online (Google Meet)
TÍTULO:

ESTUDO DOS ARRANJOS ANATÔMICOS DO SUPRIMENTO ARTERIAL DA GLÂNDULA ADRENAL NO GATO DOMÉSTICO (Felis catus domesticus, Linnaeus, 1758)


PALAVRAS-CHAVES:

Angiotécnica; Angiologia; Morfologia. 


PÁGINAS: 30
RESUMO:

No que tange a criação de pets domésticos, é notável, que existe um aumento na população de felinos como animais de companhia ao redor do mundo. É importante ressaltar que em função das características de sua fisiologia, os gatos domésticos são mais propensos a sofrerem disfunções em suas glândulas endócrinas, devidos a estresses agudos no interior dos domicílios humanos, especificamente, em ambientes não planejados para o comportamento do animal.essas disfunções orgânicas podem favorecer ou aumentar a suscetibilidade do animal a doenças infecciosas e aumentar a predisposição do desenvolvimento de neoplasmas, pela direta relação ao estresse sofrido pelo animal por um longo período. As doenças das glândulas adrenais, na medicina veterinária, são normalmente relatadas em cães, sendo observado, poucos trabalhos anatômicos ou anatomopatológicas das adrenais de gatos domésticos. Neste sentido, objetivou-se com o presente estudo, descrever os arranjos anatômicos do suprimento arterial da glândula adrenal no gato doméstico. Para realização do presente estudo foram utilizados oito cadáveres de felinos, de ambos os sexos e de raças e idades variadas, doados pela Unidade de Vigilância em Zoonose de Maceió para realização de estudos anatômicos no Laboratório de Anatomia Animal  da Universidade Federal de Alagoas. Após o processo de fixação cadavérica com solução de formaldeído a 10%, os animais foram colocados em decúbito lateral esquerdo, sendo realizada dissecação da região do triangulo femoral, no membro pélvico esquerdo para cateterização da artéria femoral esquerda e infusão de gelatina corada na cor vermelha, para uma melhor visualização da vascularização da glândula adrenal. Finalizada a infusão da gelatina, os animais foram mantidos em câmaras refrigeradas a 8oC por cerca de 48hs. Os resultados do presente estudo exibiram que as glândula adrenal direita ocupou posição mais cranial em relação à glândula adrenal  do antímero esquerda. Os arranjos anatômicos vasculares, observados nos animais dissecados, exibiram que os vasos responsáveis pela irrigação das glândulas foram provenientes das artérias frênica caudal direita, renal direita, abdominal cranial direita, primeira lombar e aorta abdominal. Com base nos resultados do presente estudo, pôde-se afirmar que, em felinos domésticos, os arranjos anatômicos das artérias que irrigam as glândulas adrenais difere entre indivíduos do sexo masculino e feminino.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1767039 - DANILLO DE SOUZA PIMENTEL
Interno - 1081252 - FERNANDO WIECHETECK DE SOUZA
Interno - 1544770 - THIAGO BARROS CORREIA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 26/04/2022 07:01
SIGAA | NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação - (82) 3214-1015 | Copyright © 2006-2022 - UFAL - sig-app-1.srv1inst1 02/07/2022 07:44